Serie A

“O presente? Espero em maio.”

“Cada jogador tem o seu gênio, mas só há um Van Gogh, e só há um Totti.”
Giovanni Trappatoni.

Em meio a opiniões totalmente divergentes, Francesco Totti, o maior vangloriado do futebol romano, comemora seus 31 anos de vida após lesão que o tirou do jogo de ontem contra a Fiorentina. O presente? Afirma que espera em maio, no final do campeonato.

“É muito italiano e muito romano, é um craque, tem um talento impressionante e faria sucesso para onde quer que fosse”.
Demetrio Albertini.

Totti sempre se destacou por seus passes magistrais, assistências fantásticas e jogadas que uma pessoa normal não poderia realizar. Em contrapartida, teve seus destaques negativos por ataques de nervosismo, bem como pisada em Ramelow, soco na cara de Colonnese, cotovelada em Galante e, com maior repercussão, a cuspida na cara do dinamarquês Poulsen na Euro 2004.

“Falava-se muito do Zidane e do Beckham, mas eu gosto muito do Totti, porque torna simples as coisas dificeis, tal como agrada a mim.
Sabe fazer jogar bem sua aquipe e considero que se tivesse que escolher um jogador, elegería-lo”.
Diego Armando Maradona.

Francesco é maior que o Coliseu para os romanistas. Tendo recusado inúmeras propostas faraônicas para sair do clube, dentre as quais feitas por times como Chelsea e Real Madrid, ele se tornou um dos maiores ícones do futebol italiano. Agora, atuando como centro-avante, er capitano provou que sabe fazer gols, ganhando o troféu chuteira de ouro da Europa.

Dias depois (de sua estréia na Serie A), toca o telefone na casa da família Totti. Fiorella atende, e do outro lado da linha está Ariedo Braida, diretor do Milan. “Senhora, Francesco seria acolhido no Milan com todas as honras. Seria acompanhado nos estudos. E a parte econômica não seria problema”, disse Braida. A resposta veio sem pestanejar: “Francesco só quer a Roma”.
Dossiê Totti – FutebolEuropeu.com.br

Certa vez, o zagueiro brasileiro e laziale Cribari revelou ao globoesporte.com que er bimbo d’oro via seus adversários como inimigos. Talvez por ter nascido romano e romanista, Francè sente na pele como é disputar um derby e a dor de perdê-lo. Por outro lado, são inúmeros os profissionais que afirmam ver no garoto de porta metronia uma bondade absurda. Para reforçar tal lado, Totti nunca deixou de ajudar entidades carentes e idosos, sendo inclusive embaixador da Unicef.

“Totti é o melhor futebolista da Europa. E seria justo para si que saísse para uma equipe com outras ambições, mais próxima do seu nível.”
Zdenek Zeman.

Em junho de 2007, Totti, após uma indecisão irritante, confirmou que não voltaria a jogar mais pela seleção italiana, justificando que já não tem mais condição física para isso e, para completar, a imprensa o estaria perseguindo pelo fato de ser romano. Muitos afirmam que ele nunca havia feito nada demais pela azzurra, porém esses muitos esquecem, ou simplesmente não sabem, que Francesco levou a Itália à final da Euro 2000 com atuações brilhantes, roubando a vaga de Del Piero no time principal. Também esquecem que o camisa 10 participou da maioria dos gols da Itália na Copa do Mundo, mesmo estando totalmente sem ritmo de jogo por ter voltado de uma contusão que estraçalhara seu tornozelo, o qual segue com pinos até hoje.

“O herdeiro de Zidane chama-se Totti, ainda que jogue dez metros mais à frente. Seria um verdadeiro espetáculo se os pudèssemos ter visto os dois juntos”.
Jorge Valdano.

Pai de um garoto de quase dois anos, Cristian, e uma garota de 5 meses, Chanel, Francesco tende a continuar na sua squadra do coração após aposentar-se das quatro linhas. Com contrato até 2010, Totti afirma que pretende seguir na Roma, talvez treinando os mais jovens, talvez como Bruno Conti, em um caminho de diretor esportivo.

Em resumo, quem é Francesco Totti? Com a palavra, o próprio: “Sou um rapaz simples, sincero e altruísta. Mas não é essa a imagem que o público tem de mim, porque não gosto de mostrar meus verdadeiros sentimentos. Não sou nem arrogante, nem indolente. É só uma maneira de me proteger contra os inconvenientes da popularidade”.
Dossiê Totti – FutebolEuropeu.com.br

E no oitavo dia, Deus criou Totti.

Fonte das declaraçoes: Revista Futebolista, edição 20 – abril de 2007.

4 comentários

Deixe um comentário