Serie A

Gol pouco é bobagem

Roma 4-4 Napoli

No clássico do Mezzogiorno, a preocupação com as possíveis confusões entre torcedores levou o Observatório de Manifestações Esportivas a recomendar portões fechados para a torcida do Napoli no Stadio Olimpico de Roma. Só presenciaram a quente partida os torcedores que possuem carnês de ingresso para toda a temporada.

Em campo, o jogo foi no mínimo inusitado. Oito gols, quatro de cada equipe, cada um marcado por um jogador diferente. Praticamente um terço dos jogadores que estavam em campo marcou gol. Totti, Perrotta, De Rossi e Pizarro pelos romanistas. Lavezzi, Hamsik, Gargano e Zalayeta pelos partenopei.

Ficam em destaque as falhas do goleiro Iezzo nos gols da Roma, e a bobeada da zaga giallorossa gols do Napoli, a qual tomou gol aos 2′ do primeiro tempo, e aos 40 segundos do segundo tempo, em ambas ocasiões em sobra de bolas dentro da área. Os giallorossi, que tinham em mente uma vitória em casa ante os dois jogos difíceis que têm pela frente, saíram com um gosto mais amargo na boca, principalmente por terem tomado o empate no finalzinho em bela cabeçada de Zalayeta, após ter ficado à frente no marcador por três vezes durante o jogo.

Na Roma, destaque positivo para De Rossi, e negativo para Giuly. Do lado do Napoli, destaque para Lavezzi, sendo Iezzo a decepção da partida.

Juventus 1-0 Genoa
Três enormes pontos para a Juventus, que, jogando em Turim, sentiu a pressão de uma partida curta, compacta e veloz do ex-companheiro de Serie B, Genoa, mas conseguiu sair com a vitória.
Gasperini, que desde as primeiras rodadas do Calcio conseguiu mudar positivamente sua equipe, lamentou-se após a partida pelas chances desperdiçadas de empatá-la, elogiou o sistema defensivo de sua equipe que foi muito disciplinado, porém constatou que contra uma squadra como a Juventus, qualquer bobeada pode custar caro demais. Fato incontestável.

A Juventus, apesar de não ter feito uma partida coletivamente boa, segurou-se bem na defesa, diminuindo o espaço dos grifoni, e, como bem apontado por Gasperini, tem em seu elenco jogadores capazes de mudar a história do jogo em apenas um lance, exatamente o que aconteceu aos 36 minutos, quando Nedved em bom cruzamento achou Del Piero penetrando para desviar quase na pequena área, sem chances para o goleiro Rubinho.

No segundo tempo a partida caiu um pouco de qualidade, com a Juve se propondo somente a administrar o jogo, e o Genoa sem o mesmo ímpeto da primeira etapa. Como resultado, uma partida previsível e enfadonha, que terminou da mesma maneira que todos os espectadores imaginavam, com a vecchia signora segurando pragmaticamente o resultado de 1×0.

1 comentário

  • Olá, Baba 🙂

    Só registrando q passei por aqui.
    Seu blog é muito bom.
    Bem didático hehe
    Parece coisa de profissional 🙂
    Muito bom.

    Vocês postam coisas muito legais.

    Blz, é isso ai:)

    t+, Baba

Deixe um comentário