Serie A

Sexta rodada, correndo!

Pra falar de Liga dos Campeões, passada rápida na sexta rodada.

Roma 1-4 Inter
Com um lance bisonho, Giuly foi expulso antes dos 30′ e prejudicou bastante a Roma no duelo frente a Inter. Perrotta até conseguiu o empate no início do segundo tempo, mas os nerazurri souberam se aproveitar bem da vantagem numérica e massacraram uma Roma desorganizada. A Inter, finalmente, entra no campeonato com tudo. Já a Roma, com seguidos erros sem correção, começa a preocupar.

Livorno 0-3 Fiorentina
Mesmo poupando Mutu, seu principal jogador do início da temporada, a Fiorentina humilhou o Livorno no Armando Picchi. Os €11 milhões gastos em Tavano, Tristán e Bogdani mostram-se inúteis, e Orsi já faz hora extra. Com dois gols, o jovem estreante Osvaldo converteu-se em herói da partida. E, não fosse Amelia, o resultado teria sido ainda mais elástico.

Milan 1-1 Catania
Se jogou bem e perdeu pro Palermo, o Milan desta vez não correu riscos. Jogou muito mal e só garantiu o empate com o Catania com um pênalti cobrado por Kaká. Os etnei souberam dominar o meio de campo e não permitiram que o time de Ancelotti reagisse. A entrada de Gilardino para fazer dupla com Inzaghi no segundo tempo provou também que não há esquema que resista a tantas finalizações ruins.

Cagliari 1-0 Siena
Surpresa! No super-pacote ESPN, sobrou uma transmissão ao vivo da partida. Foggia, voltando a ser titular após problemas musculares, anotou o seu de pênalti, num jogo de poucas emoções. Já o Siena continua sem vencer, mesmo com um elenco que, em tese, não passaria por muitas dificuldades para se livrar do rebaixamento.

Empoli 3-1 Palermo
A falha ridícula de Balli, permitindo o Palermo abrir o placar, não foi suficiente. Num jogo truncado, porém com suas melhores chances favoráveis ao Empoli, venceu o melhor. Colantuono optou por poupar Bresciano, Simplício e Miccoli, e pagou por sua escolha. Após a expulsão de Caserta, a dez minutos do fim, o jogo desandou e Giovinco e Vannucchi fecharam o placar para os azzurri.

Napoli 1-2 Genoa
No segundo jogo do campeonato sem torcida (Genoa-Milan, na primeira rodada, havia sido o outro), encontro entre dois dos times que acabaram de retornar à Serie A. Desta vez, Gasperini optou por um 3-5-2 que praticamente anulou o bom jogo dos partenopei, e por conseqüência, as expectativas da partida. Cannavaro marcou contra, Domizzi empatou de pênalti e Sculli garantiu a vitória do Genoa, que vem subindo bastante de produção, no último minuto.

Reggina 1-1 Lazio
E a Lazio segue decepcionando. Com Cozza recuperando a velha forma de um lado e Baronio mantendo o nível das exibições das últimas temporadas, resultado esperado. Os biancocelesti só se salvaram de um vexame maior graças a um tirambaço do jovem lateral Kolarov. Fica mais do que provado que, sem Mauri, a Lazio é outra. E que Ficcadenti pode apelar para os céus para se livrar do rebaixamento.

Sampdoria 3-0 Atalanta
Fica a dúvida: por que Coppola subiu para o gramado? O resultado da partida foi construído nos únicos três chutes da Sampdoria em direção ao gol. Palmas para Cassano, que aproveitou confusão na área para marcar seu primeiro gol com a bela camisa blucerchiata. E para a Atalanta, que não partiu para a violência e continuou tentando. O time de Del Nero dominou a partida, mas o placar mostra que só isso não é suficiente.

Udinese 2-1 Parma
A imprevisibilidade continua imperando nos comandados de Marino. Ainda com um esquema ultra-ofensivo, a Udinese dominou a partida com facilidade e o resultado só não foi maior graças a belíssima partida de Pavarini. O gol da vitória, aliás, só saiu após o goleiro dar lugar a Bucci. Quagliarella finalmente desencantou, enquanto Corradi continua a marcar. Di Carlo, aquele mesmo que levou um chute no traseiro, foi expulso por reclamação ao fim da partida.

Torino 0-1 Juventus
Pois é, quem diria que Trezeguet seria o nome deste início de temporada bianconera? Com um gol altamente discutível, nos acréscimos da ripresa, a Juventus garantiu uma importantíssima vitória no dérbi piemontês – que, por sinal, teve poucas emoções e um nível técnico abaixo da crítica. A Juve chega à vice-liderança, e o Torino tem uma boa semana para pensar se vale a pena mergulhar na crise.

Seleção Quattro Tratti da sexta rodada
Mirante (Sampdoria), Aronica (Reggina), Zapata (Udinese), Kolarov (Lazio); Figo (Inter), Edusei (Catania), Zanetti (Juventus), Vannucchi (Empoli); Osvaldo (Fiorentina), Cruz (Inter), Borriello (Genoa).

Deixe um comentário