Serie A

Parada de inverno: Siena

No dia em que Ronaldo teria sido liberado para negociar com o Flamengo e na semana em que Dida se empanturrou com perus, frangos e todas as aves possíveis, fechamos a zona de rebaixamento.
SIENAPortanova e Galloppa: para dois Danieles, duas realidadesA campanha
18ª colocação. 17 jogos, 13 pontos. 2 vitórias, 8 empates, 7 derrotas. 17 gols marcados, 25 sofridos. O time-base
Manninger, Bertotto, Portanova, Loria, Grimi; Vergassola, Codrea, Galloppa; Maccarone, Frick, De Ceglie. O comandante
Mario Beretta. Andrea Mandorlini caiu após uma derrota para o Livorno na 12ª rodada, e Beretta foi reconduzido ao cargo – algo que tem virado moda na Itália. No seu currículo, uma classificação para a Copa Uefa com o Parma, em 2006, após o time lutar contra o rebaixamento no primeiro turno. E a salvezza do próprio Siena num empate “estranho” com a Lazio, na rodada final do último campeonato.
O herói
Daniele Galloppa, meio-campista. O romano foi vice-campeão com os allievi nazionali no ano do último scudetto da Roma – e o mais jovem daquele elenco. Se Galloppa nunca teve chances em seu time, foi emprestado à Triestina como substituto de Aquilani, onde se destacou e garantiu a convocação para o Mundial sub-20 de 2005. Mas só se firmou como profissional nessa temporada, eclipsando Vergassola no meio-de-campo bianconero.

O vilão
Daniele Portanova, defensor. O Bottafuori, nunca muito delicado em seus desarmes, conseguiu se destacar na última temporada, mesmo alternando boas exibições com uma boa dose de suspensões. Já nesta, as falhas em seqüência podem lhe custar, no returno, a titularidade inamovível até então: Beretta parece apenas aguardar uma maior maturação de Rossettini para firmá-lo na direita e, quem sabe, centralizar Bertotto.
A perspectiva
Escapar do rebaixamento. A Robur terá uma seqüência dificílima nas próximas cinco rodadas: encara Inter e Roma em casa e Palermo, Sampdoria e Milan fora. Só a partir daí recomeçará o campeonato para o time, e espera-se que Beretta continue no comando após cinco prováveis resultados ruins. A esperança do time deposita-se no meio, onde quatro bons nomes dividem três posições. E na sorte, que tem falhado – para que os adversários não disparem neste início de returno.

2 comentários

Deixe um comentário