Serie A

Les grandes équipe…

The Champions, tatatata!

“Champions League: Os 5 motivos para tranquilizar Mourinho”, essa é uma das principais matérias do site da Gazzetta, hoje, e que não deveria existir. Não deveria simplesmente porque a Inter tinha – e tem – time para sobrar na fase de grupos. Com a derrota fora de casa para o Werder Bremen – lembrando que as duas equipes haviam empatado na Itália – os comandados de José Mourinho ficaram na segunda colocação do grupo B, com 8 pontos, atrás do surpreendente Panathinaikos, com 10. Como citado na última postagem deste humilde blog, perder em casa para este Panathinaikos não fazia parte dos planos dos torcedores mais pessimistas. Além, claro, do empate em 1 a 1 contra o Anorthosis. Nas últimas três rodadas da fase de grupos, os nerazzurri somaram um ponto, o do empate supracitado.

A Juve, por sua vez, garantiu uma importante primeira colocação do grupo H ao empatar com o BATE. A classificação dos bianconeri até era previsível, tornando o fato de chegar à frente do Real Madrid o principal desafio (vencido) desta primeira fase. Agradeçam a Del Piero, o homem que acabou com os blancos em pleno Bernabeu e possibilitou à sua equipe dois sucessivos empates sem gols, mesmo com o Real vencendo nas mesmas duas últimas rodadas. Tem time e, principalmente, camisa para derrubar qualquer um de seus possíveis adversários nas oitavas-de-final, sendo o Chelsea aquele que os torcedores devem torcer para não estar na bolinha sorteada, dia 19.

A Roma, quem diria, recuperou-se da derrota vexaminosa contra o Cluj para superar o (superior) Chelsea. Em um grupo fraco cujos classificados eram previsíveis, vencer – por pouco – o Bordeaux na última rodada pode ter mudado completamente o rumo da competição dos giallorossi. Para uma equipe que parou nas quartas-de-final nos dois últimos anos, obter a classificação com a primeira vaga pode fazer com que desta vez seja diferente. A Roma pode se enfrentar com seus dois últimos adversários nas oitavas da Champions League, Lyon (2006/07) e Real Madrid (2007/08). Quem quer ser campeão não escolhe adversário, mas sorte no sorteio é fundamental.

Possíveis adversários:

Roma (1ª A) – Sporting (2º C), Atlético de Madrid (2º D), Villarreal (2º E), Lyon (2º F), Arsenal (2º G) e Real Madrid (2º H).

Inter (2ª B) – Barcelona (1º C), Liverpool (1º D), Man. United (1º E), Bayern (1º F) e Porto (1º G).

Juventus (1ª H) – Chelsea (2º A), Sporting (2º C), Atlético de Madrid (2º D), Villarreal (2º E), Lyon (2º F) e Arsenal (2º G).

Lembrando que, nas oitavas, equipes do mesmo país não se enfrentam. Os clubes também não podem pegar o outro classificado de seu grupo.

Brighi usando o dedo como foco para provar seu estrabismo.

2 comentários

  • O surpreendente Panathinaikos e o surpreendente Brighi, que vem dando uma de atacante nos últimos jogos… Quem diria! Só espero que o Spalletti não volte a esquecer o Aquilani, que, como já disse Xavi, pode ser o novo Pirlo. Bem, sorte pros giallorossi no sorteio e Forza Roma!

  • Não acho que na champions existam grupos fracos, fosse assim pelos nomes propostos no da Inter, por exemplo, ela se classificaria tranquilamente com pontos de vantagem que possui na Serie A – sempre uma incógnita profunda para os nerazzurri -. A champions é a competição mais fudida do planeta não apenas pelo glamour, mas também pela grana que está envolvida cada vez que o gama acaba com vidas pra desfrutar na sequencia. a Roma provou e gostou deste doce e desta grana que quer queira ou não, desde o mercado mais negro, da clausula mexeriana, tem sido o caminho mais curto pra reforçar o time.

Deixe um comentário