Serie A

900 minutos em 9: 24ª rodada

Em dia histórico e com pênalti polêmico, Del Piero deu a vitória a Juventus (Associated Press)

Para boa parte dos brasileiros, a 24ª da Serie A pode ter passado batida por causa da inclemente concorrência dos festejos de Carnaval. Porém, aqueles que se dedicaram a assistir às partidas do fim de semana não se arrependeram. Recheada de confrontos diretos seja pelas competições europeias seja para fugir do rebaixamento, a rodada foi absolutamente emocionante. Até mesmo partidas sem gols, como o empate em 0 a 0 entre Napoli e Inter, foram jogadas com intensidade. No primeiro tempo, uma bola no travessão para cada lado, mas os napolitanos abusaram da velocidade de Gargano, Zúñiga e Quagliarella e trouxeram grandes dificuldades para a atual tetracampeã. Com uma defesa milagrosa, Júlio César negou a Denis o que seria o primeiro gol da partida. Após o intervalo, a equipe nerazzurra voltou mais compacta e sofreu menos no meio-campo, graças a entrada de Mariga no lugar de Muntari. Pandev teve uma chance claríssima, em jogada feita pelo queniano, mas chutou em cima de De Sanctis. Apesar do bom momento interista, o Napoli ainda levava perigo com Hamsik, Denis e Quagliarella – que acertou a trave mais uma vez. A Inter ainda reclamou de um pênalti cometido por Aronica, mas o empate ficou de bom tamanho para ambas as equipes.

A Inter fica com uma vantagem de sete pontos em relação a Roma, que venceu o Palermo com um resultado tão confortável quanto enganoso: o 4 a 1 não reproduz fielmente uma partida em que ambas as equipes tiveram boas chances para marcar. Ao contrário dos rosanero, a Roma contou com mais sorte e competência para sair com a vitória do Olímpico. Brighi e Totti eram dúvidas até o início da partida, mas começaram jogando, com destaque para o meia, autor de dois gols (contando com a colaboração de Bovo e Sirigu) e uma assistência para o primeiro de Júlio Baptista nesta Serie A – irregularmente validado por Paolo Tagliavento, já que Taddei havia cometido falta sobre Cassani. Boa também a atuação de Pizarro, que fez partida consistente e deu um belo passe para Riise fechar uma partida que parecia reaberta após o gol de Miccoli. Ao Palermo carece um pouco mais de regularidade e de bons resultados fora de casa, para alcançar a classificação para uma das competições europeias: os sicilianos venceram apenas duas vezes fora de La Favorita em todo o campeonato.

Logo atrás dos romanos, o Milan continua tendo em Ronaldinho seu principal jogador na temporada. O brasileiro foi o responsável pelos dois cruzamentos que deram origem à doppietta de Huntelaar e por um fantástico lançamento para Alexandre Pato marcar o seu, na cínica vitória por 3 a 2 sobre a Udinese. O Diavolo chegou a ficar duas vezes com uma vantagem de dois gols no placar, mas correu muitos riscos em uma partida que por pouco não saiu do controle, já que a Udinese foi melhor no segundo tempo. A equipe de Gianni De Biasi teve em Di Natale, livre para cair por ambos os lados do ataque bianconero, seu principal trunfo. Totò deu o passe para o primeiro gol de sua equipe e quase ensaiou a reação dos friulanos, quando fez seu 17º na Serie A.

No Olímpico de Turim, outro 3 a 2, desta vez da Juventus sobre o Genoa. A primeira vitória de Alberto Zaccheroni no comando da Juve aconteceu na mesma partida em que Del Piero comemora um recorde: o fantasista chegou a 445 partidas pelo clube no campeonato e superou Giampiero Boniperti. A Velha Senhora voltou a vencer após cinco partidas e ainda viu Amauri voltar a marcar, depois de 11 rodadas de jejum, mas o dia era de Del Piero. Ale comemorou com uma doppietta: o primeiro gol, responsável por virar o jogo, veio após uma tabela sensacional com Diego. Já o segundo, decidiu a partida e foi irregular: o árbitro Paolo Mazzoleni apitou pênalti de Sokratis sobre Del Piero, mas além de não ter havido choque, o lance ocorreu fora da área. Gian Piero Gasperini, ex-treinador da Primavera bianconera, criticou muito a aribitragem após a partida, já que o Genoa foi amplamente superior à Juve no primeiro tempo e fez uma partida suficientemente boa para sair de Turim com um resultado positivo. O capitão Marco Rossi quase estragou a festa e também marcou dois gols – um deles numa falha incrível de Buffon -, mas o esperado sprint de fim do campeonato dos rossoblù ficou adiado por pelo menos uma rodada.

Mesmo com o gramado em péssimas condições do estádio Luigi Ferraris, a Sampdoria não enfrentou dificuldades para passar pela Fiorentina por 2 a 0 e assumiu a quinta posição, graças a sua quarta vitória consecutiva. O placar foi construído ainda no primeiro tempo, no qual a equipe blucerchiata atacou com perigo sempre pela esquerda, com Guberti e Ziegler. Por este setor saíram os cruzamentos que originaram os gols do jogo, marcados por Semioli e Pazzini, dois entre os ex-viola atuando pela Samp. Os outros ex-jogadores da equipe de Firenze em campo eram Storari, Zauri e o capitão Palombo, destaque da partida: sempre soberano no meio-campo (não perdeu nenhuma dividida) foi o motorzinho doriano. A Fiorentina se lamenta pelas suspensões de Kroldrup e Montolivo para o duelo contra o Livorno e também pela má fase de Gilardino, que não faz gols desde seis de janeiro. Para completar os problemas, Santana e Gamberini se lesionaram e não enfrentaarão o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões.

Um pouco mais atrás, o Cagliari assumiu a oitava posição após vencer o Bari por 3 a 1 e a classificação para a Liga Europa é cada vez mais concebível. O alto número de desfalques (cinco do lado sardo e seis para os visitantes) afetou apenas o Bari, que jogou muito mal. Atuando como único atacante, Meggiorini ficou isolado e foi presa fácil para Canini e Astori. No Cagliari, a se destacar a ótima partida do incansável Cossu e a grande jogada de Matri, que escolheu o dia certo para fazer um verdadeiro carnaval na área biancorossa antes de tocar para Conti abrir o marcador. O brasileiro Nenê também pode comemorar: voltou a marcar após dois meses em branco. Cauteloso, o técnico Massimiliano Allegri, afirmou que sua equipe está a um passo de atingir a salvezza e cumprir o objetivo primário da temporada.

Nos jogos de domingo, as equipes que visitaram suas concorrentes na briga contra o rebaixamento se deram bem. A começar pela Lazio, que só ficou uma semana entre os três últimos, já que conseguiu sua segunda vitória fora de casa na Serie A ao bater o Parma por 2 a 0. Os biancocelesti foram a campo repletos de novidades, a começar por Edy Reja, que retorna a Itália após uma passagem pelo Hajduk Split, da Croácia. Reja já implantou o esquema tático 3-5-2, seu preferido e pode contar com Ledesma, reintegrado ao grupo nesta semana e já escalado como titular. Com o novo técnico, a Lazio jogou melhor que os donos da casa em todo o segundo tempo e venceram com gols de Stendardo e Zárate. Poderia ter sido mais, caso Andrea De Marco validasse um gol de Floccari e Kolarov tivesse convertido frente a frente com Mirante. Para o Parma, jornada desastrosa. Paloschi se lesionou e deve ficar um bom tempo afastado; Mirante colaborou com os gols laziali; Jiménez foi expulso e Biabiany e Antonelli até jogaram bem, mas não conseguiram transformar as oportunidades em gols – o francês chegou a perder uma chance incrível, com o gol aberto. O sinal de alerta já foi aceso: os gialloblù somam oito jogos sem vitória e o risco de voltar para a Serie B é real.

Outra das batalhas pela salvezza da rodada não teve tantas emoções quanto a do Tardini. O Livorno até pressionou, mas o Bologna levou a melhor e conseguiu sua segunda vitória fora de casa na temporada, chegando a 28 pontos e a uma posição mais confortável na tabela. Franco Colomba repetiu a fórmula usada contra o Milan e apostou em uma defesa bem fechada, que só permitiu aos amaranto chutarem de fora da área. Os felsinei foram mais perigosos e saíram com a vitória graças a um gol de Di Vaio, aproveitando cruzamento de Casarini. O atacante rossoblù sofreu uma lesão muscular que deve deixá-lo um mês de fora da equipe, mas menos mal para os emilianos que Viviano, outro jogador importante, já retornou ao time titular após um período de contusão. Já o Livorno continua na zona de rebaixamento e a tranquilidade começa a se esvair: o técnico Serse Cosmi foi expulso por ofender o bandeirinha e não poderá comandar a equipe contra a Fiorentina.

Preocupação também em Verona, já que o Chievo ampliou sua má fase perdendo em casa para o Siena, último colocado. Os bianconeri jogaram melhor durante toda a partida e saíram na frente graças a um bonito gol de Reginaldo, no segundo tempo. Os toscanos estão a oito pontos do Catania, último time acima da zona de rebaixamento, mas já se permitem sonhar novamente com a permanência na elite. O próprio Catania que ficou no 0 a 0 com a Atalanta, em um confronto direto bastante intenso. Cada uma das equipes teve pelo menos três chances para marcar, mas a Atalanta jogou melhor e, mesmo que pudesse ter saído do Cibali com três pontos, o empate fora de casa pode ser considerado interessante. Os nerazzurri chegaram mais perto do gol quase sempre com Valdés, sempre perigoso seja nos cruzamentos para Amoruso, seja nos chutes de fora da área. Destaque também a boa partida dos zagueiros Talamonti e Manfredini e para outro ponta: Ferreira Pinto. O brasileiro voltou de grave lesão há poucas rodadas atrás e sua dedicação constante deve ser bastante útil para as pretensões nerazzurri. Jogando com tanta disposição, Catania e Atalanta prometem lutar até o fim para permanecerem na Serie A.

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 24ª rodada, clique aqui.

Seleção da 24ª rodada

Júlio César (Inter); Zúñiga (Napoli), Moras (Bologna), Astori (Cagliari), Ziegler (Sampdoria); Rossi (Genoa), Palombo (Sampdoria), Brighi (Roma); Cossu (Cagliari); Ronaldinho (Milan), Del Piero (Juventus).

1 comentário

  • Acho que o campeonato começou a ficar bom agora.
    Talvez diminuindo a quantidade de pontos para a Inter Roma e Milan vao brigar feio, quero ate ver os confrontos diretos, entre Roma vs Milan e Roma vs Inter.
    Valeu, sempre leio os posts mas só hj deixei comentario, otimo o blog parabens pelo trabalho.

Deixe um comentário