Liga Europa

Menos um italiano

Ninis foi o nome do jogo, em Roma: além de marcar o seu, o grego ainda sofreu o pênalti e deu o passe para os gols de Cissé (AP/LaPresse)

Assim como na última quinta-feira, a Roma sentiu falta do seu capitão e viu mais uma vitória por 3 a 2, e de virada, do Panathinaikos. Com isso, os giallorossi deixaram a vaga para as oitavas-de-final da Liga Europa escapar e esquentaram ainda mais a luta pelo terceiro lugar no ranking da UEFA, que dá direito a quatro vagas na Liga dos Campeões. Agora, a Alemanha, atual quarta colocada, tem dois representantes na competição (Werder Bremen e Wolfsburg) e pode passar a Itália no ranking, que conta só com a Juventus, que passou do Ajax, após empate por 0 a 0. Na Liga dos Campeões, a Itália mantém suas chances com Fiorentina, Inter e Milan, enquanto os alemães tem Stuttgart e Bayern de Munique.

No Olímpico de Roma, os pouco mais de seis mil torcedores gregos presentes no estádio viram uma virada devastadora do seu time sobre os romanos, em apenas seis minutos. Antes disso, o jogo ia muito bem para os mandantes, que abriram o placar logo aos onze minutos, em cobrança de falta de Riise. O resultado classificava os italianos e tudo ocorria conforme o script: a Roma vencendo, sem tomar muitos sustos e o tempo passando.

No entanto, aos 40’, apagão total do time giallorosso e reviravolta na partida. De Rossi cometeu falta ingênua sobre o bom Ninis, dentro da área, e o juiz marcou o pênalti. Cissé empatou. Logo depois, Cassetti tentou afastar o perigo, com a cabeça, mas deixou a bola nos pés de Ninis, que chutou forte e contou com pequena ajuda de Doni, para virar o jogo. Três minutos mais tarde, o decisivo Ninis viu Cissé partir sozinho pela direita e deu belo passe para o francês driblar Doni e ampliar o placar. Os 3 a 1 deixaram a Roma muito distante da vaga, já que seriam necessários quatro gols para eliminar os gregos.

No intervalo, Ranieri trocou Brighi por Julio Baptista e o brasileiro mostrou, mais uma vez, porque não deve ser convocado para a Copa. A atuação pífia só estressou os romanistas e ajudou a transparecer a Pizarro-dependência do time, que raramente faz boas apresentações na ausência do chileno. Vucinic também não foi bem e a má fase de De Rossi continua. Apesar de ter sido o autor do gol que definiu o placar do jogo, o capitão giallorosso não mostrou o bom futebol que o tornou ídolo. Agora, resta à Roma concentrar suas forças na Serie A, enquanto o Panathinaikos segue na competição e enfrenta o Standard Liége, pelas oitavas-de-final.

Em Turim…
…a Juventus empatou em 0 a 0 com o Ajax e garantiu sua vaga na próxima fase do torneio, já que tinha vencido os holandeses por 2 a 1 no jogo de ida, em Amsterdam. Mesmo podendo perder pelo placar mínimo, os bianconeri tomaram a iniciativa e agradaram os 16.441 torcedores presentes no Olímpico, fazendo um bom primeiro tempo.

Diego, Sissoko e De Ceglie, além do capitão Del Piero, apareceram muito bem e deram algum trabalho para o goleiro Stekelenburg. O brasileiro voltou a atuar bem na armação, como se espera; Sissoko marcou e chegou com perigo à frente, quando necessário; e De Ceglie e Delpi fizeram boas investidas pelas laterais. A melhor chance dos holandeses veio das mãos do goleiro Manninger (substituindo Buffon, que fica um mês parado), que saiu errado do gol e deu a chance para Verthongen marcar. Mas nada aconteceu e a boa atuação do austríaco não foi prejudicada por essa falha.

No segundo tempo, o ritmo do jogo caiu bastante e o Ajax até conseguiu ficar com mais posse de bola e dominar o meio campo, mas não conseguiu converter isso em chances de gol. O time de Zaccheroni jogou apenas para segurar o resultado e o fez bem, sem correr muitos riscos. De positivo, fica o fato de o time não ter tomado gol: fazia doze partidas que isso não ocorria. O destaque negativo foi para o atacante Amauri, que saiu lesionado ainda na primeira etapa. Agora, a Juve pega o Fullham, com partida de ida marcada para dia 11 de março, na Itália.

2 comentários

  • O Pizzaro hoje é titularissimo da Roma,incontestavelmente.

    Na época que o Aquilani tava lá,TODO MUNDO queria o Aquilani titular e o PIzzarro banco,hahaha!

    Hoje,sem chances,PIZZA TITULARISSIMO,e qdo ele nao joga,nossa,o time sente muito a falta dele mesmo!

    Destaque pro Rise que voltou a jogar o futebol de outrora!

    OBS: Rasangui comentando(login da minha irma)

Deixe um comentário