Seleção italiana

Os 23 de Lippi: Christian Maggio

Depois da última Copa do Mundo, Maggio arrebentou por Samp e Napoli, mas demorou a chegar
à seleção. Agora, tem a titularidade a um passo. Vai funcionar? (Getty Images)

Com a lateral-esquerda sem Grosso, quem mais tende a aproveitar é Maggio. Não faz sentido? Pois com a provável ida de Zambrotta para o lado de lá, é o lateral do Napoli que deve ganhar uma camisa de titular na defesa azzurra para a Copa do Mundo. Algo inesperado para alguém que se firmou como meia externo nos últimos anos, tem jogado poucas vezes como lateral-direito e não fez qualquer jogo oficial pela Nazionale: foram apenas cinco amistosos, contra Grécia, Suécia, Camarões, México e Suíça. E nenhum deles espetacular, vale lembrar.

Em 2000, Maggio foi revelado no Vicenza por Edoardo Reja, que oito anos depois o levaria ao Napoli. Com poucas oportunidades nos tempos de Serie A do clube, o rebaixamento o ajudou a conquistar um espaço maior até ver a carreira desandar por conta de uma lesão. A Fiorentina, ainda na Serie B, confiou no lateral-direito vêneto. Titular absoluto, Maggio foi importante na campanha de retorno dos viola à primeira divisão, mas quase não teve espaço na posterior luta contra o rebaixamento após a contratação de Comotto.

No início da temporada 2005-06, perdeu de vez seu espaço com a afirmação de Ujfalusi como lateral. Acabou emprestado ao já rebaixado Treviso para um final melancólico de campeonato. Ao fim da Serie A, foi contratado pela Sampdoria e viu sua sorte mudar. Alcançou a titularidade no decorrer das rodadas e coroou as boas partidas, agora jogando mais avançado no 3-5-2 de Walter Mazzarri, com um golaço de voleio contra o Siena e outro decisivo no dérbi contra o Genoa.

Valorizado, foi uma das grandes contratações do Napoli em 2008. O clube partenopeu pagou 8 milhões de euros à Samp pelo misto de lateral e meio-campista e não demorou a ter retorno no investimento. Em alguns meses, os gols de Maggio decidiram jogos complicados contra Fiorentina, Catania e Bologna. Até que, em março do ano passado, o ligamento cruzado anterior de seu joelho direito se rompeu para tirá-lo de campo por seis meses. Quando voltou aos gramados, gastou algumas partidas para recuperar sua melhor fase. Mas, quando o fez, de novo sob o comando de Mazzarri, jogou como poucas vezes na carreira e nos fez lembrar van Basten. Será o suficiente para a África do Sul?

Christian Maggio
Nascimento: 11 de fevereiro de 1982, em Montecchio Maggiore
Posição: lateral-direito e meio-campista
Clubes: Vicenza (2000-03), Fiorentina (2003-06), Treviso (2006), Sampdoria (2006-08), Napoli (2008-hoje)
Seleção italiana: 5 jogos

Deixe um comentário