Outros torneios

Os últimos promovidos na Lega Pro

Os últimos 90 minutos dos play-offs de acesso da Lega Pro definiram os destinos felizes e tristes de dez equipes, entre a Prima e a Seconda Divisione: Varese e Pescara abandonaram as “profundezas” do futebol italiano para viver dias de mais esperança, na Serie B. Já Spezia, Gubbio e Cisco Roma saíram da semi-amadora Seconda Divisione e, a partir da próxima temporada, vão sonhar com a segunda divisão propriamente dita.

A escalada: em seis anos, o Varese saiu do Eccellenza para a Serie B (Tommaso Sabino)

Prima Divisione – Grupo A: Varese 2×0 Cremonese (ida: 0x1)

Varese e Cremonese tinham um certo “dever moral” de alcançar a Serie B. O Varese tinha que dar prosseguimento à ascenção que viu o clube sair dos campos regionais do Eccellenza para a Prima Divisione em cinco anos. A Cremonese, que vencera o primeiro jogo, já há dois anos investe pesado em busca da promoção e não poderia falhar mais uma vez. Em campo, foi um jogo nervoso, resolvido apenas na segunda etapa. Buzzegoli marcou os dois gols (o ultimo deles de pênalti, aos 47 minutos) que devolveram a Serie B ao Varese, após 25 anos de ausência. A Cremonese, que vai para seu quinto campeonato seguido na Lega Pro, mais uma vez, terá de rever seu projeto.

Ganci fez o Adriatico explodir com o retorno inacreditável do Pescara à Serie B (Il Centro)

Prima Divisione – Grupo B: Pescara 1×0 Hellas Verona (ida: 2×2)

Em 2006-07, Pescara e Hellas Verona caíram juntos para a antiga Serie C1. Três temporadas depois, os dois decidiram os play-offs para retornar à Serie B e apagar o insucesso da temporada regular, em que foram superados pelo Portosummaga. Depois de desperdiçar a vitória, em Verona, no último lance do jogo, o Pescara não se permitiu errar diante de sua torcida no Adriatico. Segura desde os primeiros momentos, a equipe abruzzese não permitiu nada ao Verona e, aos 10 minutos do segundo tempo, Ganci fez o gol que arquivou as últimas temporadas de terceira divisão. Festa em Pescara e grande tristeza pelos lados do Hellas Verona: após liderar o campeonato por 27 das 34 rodadas, o clube desperdiçou todas as chances de acesso e jogará sua quarta temporada seguida na Lega Pro.

Reencontro com a história: Alessandro Cesarini manda o Spezia para a Prima Divisione (Il Secolo XIX)

Seconda Divisione – Grupo A: Spezia 2×0 Legnano (ida: 1×2)

O Spezia faliu logo após ter sido rebaixado da Serie B, na temporada 2007-08, e precisou passar por um período traumático, em que foi refundado e inscrito na Serie D. Dois anos depois, o clube da Ligúria se reencontra com o lugar onde teve sua história interrompida. Depois de perder o primeiro jogo em Legnano, o Spezia teve de esperar até os 24 minutos do segundo tempo para dar corpo ao seu sonho, com um pênalti convertido por Cesarini; dez minutos mais tarde, o mesmo Cesarini ampliou e devolveu o Spezia à Prima Divisione. Para o Legnano, provavelmente, começa um período de incerteza. Muito do futuro societário do clube estava atrelado à promoção, que não veio.

O vôo mais alto do Gubbio: após cem anos, o clube alcança a Prima Divisione pela primeira vez (gubbiofans.it)

Seconda Divisione – Grupo B: San Marino 0x2 Gubbio (ida: 0x2)

Esperanças variadas em San Marino. O Sanma se agarrava ao retrospecto da semifinal contra a Sangiovannese, em que também reverteu uma derrota por dois gols. O Gubbio acreditava que poderia repetir a performance contra o Fano, com duas vitórias. E foi o que aconteceu. Reforçado por mais de três mil torcedores, o Gubbio fez prevalecer sua vontade de fazer história. Pela primeira vez em mais de cem anos, o time umbro jogará na Prima Divisione – aos danos do San Marino, que perdeu a chance de recuperar a categoria perdida no começo da década.

Terceiro time de Roma, a Cisco retornou à Prima Divisione (Il Messaggero)

Seconda Divisione – Grupo C: Catanzaro 4×2 Cisco Roma (ida: 0x4)

Tudo fácil para a Cisco Roma, que, após vencer em Roma por 4 a 0, transformou o segundo jogo dos play-offs contra o Catanzaro numa mera formalidade. Quase ninguém na Calábria acreditava que o time local pudesse reverter o resultado e, apesar de mostrar um bom jogo, o Catanzaro não foi controlado pelo regulamento, que estava do lado da Cisco Roma. Prevaleceu a diferença de gols e Roma inscreverá seu terceiro time mais forte na terceira principal categoria do futebol italiano.

ArrivederC!

Deixe um comentário