Serie A

4ª rodada: O senhor é meu Pastore

Autor de um gol e uma assistência, Pastore indica o futuro do Palermo (Getty Images)

Se ontem foi o dia dos artilheiros, a noite de hoje teve a assinatura do talentoso Pastore. Talvez o rosanero tenha jogado com vontade extra, motivado pela convocação da seleção argentina. Ou ainda pelo passo atrás que a Juventus deu no ano passado, quando esteve próxima de contratá-lo, mas mudou de ideia. O jovem foi o nome da partida que provou que Delneri tinha mesmo razão. Esta ainda não é uma Juve pronta para disputar o scudetto.

Juventus 1-3 Palermo
Criticado pelo presidente Maurizio Zamparini por poupar alguns titulares, desta vez Delio Rossi só deixou Abel Hernández no banco. A defesa, ponto crítico deste Palermo, voltou à formação ideal, com Muñoz ao lado de Bovo. Na frente, Pastore ganhou mais liberdade com a entrada do esloveno Ilicic no lugar de Hernández. Com um atacante a menos para municiar, o argentino passou a jogar bem adiantado, caindo mais pela esquerda do que o habitual.

Com a mudança, Pinilla teve a primeira oportunidade como titular rosanero. Começou o jogo muito bem: na primeira oportunidade, chutou para a defesa de Storari, que rebateu nos pés de Pastore. O argentino ia entrando na área e abriu o placar. No lance, ficou clara a dificuldade defensiva desta Juventus, pois Bonucci chegou tarde no lance e Chiellini nem fez menção de procurar a bola. Não à toa, o time só conseguiu vencer uma vez no campeonato, justamente a temerária Udinese. Contra o Palermo, só se salvaram Krasic, Del Piero e, vá lá, Felipe Melo.

Bonucci perdeu praticamente todas quando ficou frente a frente com Pastore, mas houve apresentação pior na defesa bianconera. Improvisado na lateral-esquerda, Grygera jamais subiu ao ataque e sofria cada vez que Pinilla resolvia jogar em suas costas. Na direita, Motta vai se mostrando mais tímido do que no início da temporada e só passou a atacar quando a causa já estava perdida. Defensivamente, é o mesmo que deixou os romanistas de cabelos em pé. Em sua principal falha do jogo, deixou Pastore sozinho com Storari, mas foi salvo pela trave. Em outro lance, deixou o mesmo Pastore passar e finalizar para defesa de Storari, que espalmou para onde chegava Ilicic: 2 a 0.

O gol de Bovo, em cobrança de falta da intermediária, quase fechou a noite que marcou a quinta vitória seguida do Palermo sobre a Juventus. Afinal, quase passou batida a resposta de Iaquinta, de cabeça em cruzamento de Motta. Com o resultado e o belo futebol apresentado, o Palermo deixa a crise para trás. O meio-campo de Nocerino, Migliaccio e Pastore ganhou muita qualidade com os eslovenos Bacinovic e Ilicic e a tendência é que os rosanero entrem na briga por vaga da Liga dos Campeões. Afinal, Miccoli está voltando…

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 4ª rodada, clique aqui.

Ontem, foram disputados os outros jogos da rodada. Para saber mais, clique aqui.

Seleção da 4ª rodada

Frey (Fiorentina); Cassani (Palermo), Andreolli (Chievo), Criscito (Genoa), Chivu (Inter); Pastore (Palermo), Hernanes (Lazio), Hetemaj (Brescia); Di Vaio (Bologna), Pellissier (Chievo), Eto’o (Inter). Técnico: Giuseppe Iachini (Brescia).

3 comentários

Deixe um comentário