Liga dos Campeões

Liga dos Campeões: Sempre ele

Ibrahimovic marcou de novo: cinco gols em seis jogos com o Milan (La Presse)

Para enfrentar o Ajax, ontem, e tentar esquecer as fracas partidas da semana que passou, (aqui e aqui) Allegri deixou de lado o 4-4-2 para testar o 4-3-1-2, com Seedorf fazendo a função de trequartista e abastecendo Robinho e Ibrahimovic no ataque. Ronaldinho, único do time a ter participado de todas as partidas até ontem, foi poupado e ficou no banco durante todo o jogo.

A intenção do técnico era dar mais equilíbrio a um time muito bom do meio para frente, mas que não cumpria bem suas funções de marcação. Flamini e Zambrotta voltaram ao time e mal apareceram. Ainda assim, a estratégia de Allegri parece ter dado certo. Com o time mais compacto, o Milan se comportou bem defensivamente e conseguiu um importante ponto fora de casa, mesmo que o Ajax tenha ditado o ritmo do jogo durante quase todo o tempo.

Na primeira parte, o time de Jol fez boa partida e chegou bem à meta de Abbiati. O gol holandês saiu em grande jogada individual de Suarez, pela esquerda. O uruguaio canetou o veterano Nesta, antes de tocar para El Hamdaoui marcar. Pouco depois, Robinho teve chance para empatar, mas perdeu o gol mais feito da partida, após belo passe de Seedorf, um dos principais homens do jogo. O brasileiro já havia tido uma boa oportunidade antes, que Stekelenburg defendeu, e ainda perderia outra mais tarde, quando, impedido, recebeu sozinho e mandou por cima da meta.

As chances perdidas encobrem o fato de Robinho ter se movimentado bem e aparecido melhor do que em outros jogos. Falta acertar o gol. Quem resolveu, mais uma vez, foi o sempre decisivo Ibrahimovic. O sueco recebeu bom passe de Seedorf, dominou no peito e bateu forte para marcar o gol de empate contra seu ex-time. A outra grande chance do Milan no jogo viria também dos pés de Ibra, já no segundo tempo. Ele driblou o zagueiro holandês e deixou Boateng livre para fazer, mas Stekelenburg fez belíssima defesa.

Ponto positivo para o esquema tático testado ontem, que conseguiu diminuir os espaços e alcançar alguma consistência defensiva, apesar dos erros no meio de campo continuarem constantes. O time não cedeu no final do jogo, quando foi muito atacado, e ainda teve chances de vencer. De negativo, fica a dependência de Ibra, que pode ser um empecilho para o time manter a regularidade ao longo da temporada. Pato volta ao banco de reservas ainda neste final de semana, pela 6ª rodada de Serie A, e pode ser a solução para esse problema, caso consiga continuidade.

Roma 2×1 Cluj
Enquanto isso na capital, o time de Ranieri passou por dificuldades para vencer o fraco Cluj. Em jogo ruim tecnicamente, os gols saíram apenas depois da metade do segundo tempo. Mexes aproveitou escanteio para abrir o placar, Borriello fez belíssimo gol após lançamento de De Rossi e Rada diminuiu para o time romeno, que ainda acertou duas bolas na trave durante a partida. Totti só não recebeu um presente de grego um dia após seu aniversário por causa da sorte de Lobont, que já estava vencido nas duas ocasiões.

O jogo escancara a fragilidade dos gialorossi, que deixaram seus torcedores com o coração na mão até o final do jogo, depois do gol de Rada. A entrada de Adriano no lugar de Menez também não foi uma boa opção do técnico, uma vez que o brasileiro ainda está fora de forma e mais atrapalhou do que cooperou para a melhora do time. Totti teve bons momentos, com passes e lançamentos acima da média, mas ainda não alcançou seu gol nessa temporada. Borrielo foi o destaque do jogo, mesmo que só tenha entrado no meio do segundo tempo. O golaço do atacante foi seu terceiro em seis jogos pela Roma. A vitória serve para dar um pouco de tranqüilidade ao turbulento clima na capital. Foi a segunda vitória seguida do time.

Veja o relato e os gols das partidas de Milan e Roma.
Relembre os jogos das equipes na primeira rodada da Liga dos Campeões: Milan 2×0 Auxerre e Bayern de Munique 2×0 Roma.

Deixe um comentário