Serie A

Inversões de prognósticos

Cotado para cair, Brescia faz boa campanha (bresciafemminile.it)

Papéis trocados após os bons e maus começos das equipes na Serie A do futebol feminino: com exceção à atual campeã e líder Torres, que conta com sete vitórias em sete jogos, o terreno de jogo tem traído os prognósticos de início de temporada.

O caso mais notório é o do Bardolino. Vice-campeão na última temporada e detentor de quatro scudetti, o clube de Verona está irreconhecível e, com apenas uma vitória, faz companhia ao Firenze (este, sim, confirmando as expectativas) na zona de rebaixamento. Lazio e Reggiana – última vencedora da Coppa Italia – também estão em maus momentos. Em compensação, as equipes menores continuam surpreendendo. É o caso do Brescia, que aparecia como candidato ao descenso, após a péssima temporada 2009-10, e vem demonstrando um bom nível de jogo.

O Calcio Chiaselis realiza um campeonato de nível médio que, no final, poderá garantir à equipe uma permanência sem grandes sustos. Roma, Venezia e Mozzanica passam por momentos de baixa.

Serie A – após sete rodadas

Torres (21 pontos), Tavagnacco (19), Brescia (16), Torino (14), Calcio Chiaselis (10), Roma (10), Venezia (10), Mozzanica (9), Lazio (6), Reggiana (6), Sudtirol (6), Orlandia 97 (5), Bardolino (4) e Firenze (1).

Coppa Italia Femminile

A competição já está nas quartas-de-final, fase em que as classificações passam a ser decididas em jogos de ida e volta. Três dos quatro jogos do turno aconteceram no último dia oito, e praticamente definiram as classificações de Tavagnaco e Firenze, que atuaram fora de casa e venceram, respectivamente, por 3 a 0 e 2 a 0, Bardolino e Imolese. A Lazio também está próxima das semi-finais após a goleada por 3 a 0 diante do Vis Villafranca. Torres e Brescia ainda não estrearam nesta fase.

Champions League

O futebol italiano está sem representantes na competição: após a eliminação humilhante do Bardolino, logo na primeira fase, foi a vez da Torres se despedir do torneio. A equipe foi eliminada pelas francesas do Juvisy Essone, num play-off difícil: o time perdeu em seus domínios, reverteu a diferença no segundo jogo, mas acabou cedendo na prorrogação.

1 comentário

Deixe um comentário