Liga Europa

Liga Europa: Adeus precoce

Sob muita neve, Del Piero lamenta as oportunidades perdidas e vê seu time ser eliminado invicto da competição (Foto: LaPresse)

A quarta-feira não foi nada boa para as equipes italianas na Liga Europa. Em um frio que chegou a -12ºC, a Juventus apenas empatou com Lech Poznan e se viu eliminada da competição antes mesmo do fim da fase de grupos (ainda falta um jogo contra o Manchester City, em Turim). Um pouco antes, tinha sido a vez da Sampdoria, que começou ganhando, com gol de Pazzini, mas tomou a virada no finalzinho. A derrota em casa tirou qualquer chance do time genovês continuar na competição. Veja análise dos jogos abaixo.

Lech Poznan 1×1 Juventus

O jogo na Polônia correu risco de nem acontecer por causa do frio. Infelizemente, para a Juventus, os comissários da Uefa e o árbitro negaram o pedido de adiamento e mantiveram a realização da partida. Quando as equipes entraram em campo, às 21h05 (horário local), os termômetros marcavam apenas -9ºC. A situação só piorou. Ao final do jogo, a neve já cobria todo o campo (pela televisão, mal dava para ver a bola) e a temperatura alcançava os -12ºC. Meteorologia à parte, o jogo foi bem movimentado e agradou os quase 42 mil torcedores presentes nos estádio.

A equipe da casa começou melhor e logo aos 12 minutos, o carrasco Rudnevs aproveitou falha de Chiellini e já abriu o placar. O gol trouxe a torcida para mais perto do time e a Juventus teve que enfrentar os gritos vindos das arquibancadas, além do frio. Postada no tradicional 4-4-2, com Krasic em uma ponta e Pepe na outra, a equipe partiu para cima e conseguiu algumas boas oportunidades. Marchisio voltou ao meio-campo e foi um dos melhores no jogo. Krasic, como de costume, também apareceu muito bem para criar as chances pela linha de fundo. Mas chances de gol não decides jogo. Bonucci e Del Piero perderam duas ótimas oportunidades e o primeiro tempo passou em branco para o time de Turim.

Na segunda etapa, o panorama foi mais ou menos o mesmo: Juve pressionando e Poznan esperando chances para partir no contra-ataque. Nem a maior intensidade da neve prejudicou o ritmo do jogo e a Juve continuou perdendo gols. O empate só veio aos 39′, quando Iaquinta aproveitou passe de Krasic e empurrou para as redes. O time bianconero ainda teve mais duas boas oportunidades depois disso, mas o gol não saiu. Destaque positivo para a estreia de Camilleri na lateral direita. O garoto foi bem seguro a partida toda e quase não deu chances a Krivets. A equipe de Delneri merecia sorte melhor nessa partida, mas a pífia campanha no resto da competição tirou a Velha Senhora da briga antes mesmo de a fase de grupos acabar. Foram cinco jogos e cinco empates. Agora, o técnico Luigi Delneri deve se concentrar na Serie A e na Copa Itália, que chega as suas fases finais, e deve aproveitar o tempo livre no meio da semana para ajustar melhor o time.

Clique aqui para ver os melhores momentos e os gols da partida.

Sampdoria 1×2 PSV Eindhoven

Para a Sampdoria, a eliminação doeu ainda mais que para a Juve. Os blucerchiati fizeram uma grande campanha no último campeonato italiano, conseguiram a classificação para a fase preliminar da Liga dos Campeões e sonhavam com uma boa temporada. Porém, logo no início dos trabalhos foram eliminados pelo Werder Bremen nos play-offs da principal liga europeia e tiveram que se contentar com a participação na Liga Europa. No segundo escalão dos times europeus, aparecia como a principal esperança italiana para uma boa campanha em nível continental. Porém, não foi isso que se viu. Com apenas uma vitória em cinco jogos, o time doriano também foi eliminado precocemente da competição e ajuda o coeficiente italiano a cair.

No Luigi Ferraris, a Sampdoria tomou as ações do jogo logo no início. Com Marilungo ao lado de Pazzini, o ataque tinha boa mobilidade e dava trabalho à zaga adversária. Aos oito minutos, Marilungo recebeu bom passe de Pazzini e acertou a trave do goleiro Isaksson. O bom ritmo da equipe de Di Carlo só foi quebrado quando o juiz teve que interremper a partida por causa de problemas nos refletores. Após nove minutos, a partida foi retomada, mas sem a mesma velocidade de antes. Ainda assim, a Samp alcançou o gol antes do fim do primeiro tempo: Ziegler cruzou e Pazzini acertou uma bela cabeçada, que encheu de esperanças o torcedor genovês.

Logo no começo do segundo tempo, no entanto, uma ducha de água fria acalmou os ânimos no Ferraris. A zaga cochilou e Toivonen empatou a partida, após cruzamento de Afellay. O gol fez o time holandês crescer na partida e conseguir boas investidas ao ataque. A Samp só melhorou e retomou as rédeas do jogo depois da entrada de Guberti e Mannini, nos lugares de Koman e Poli, respectivamente. Mas essa pressão final não foi suficiente. Marilungo foi expulso por reclamação, aos 44′, e Taioven ainda marcou o gol da virada no último minuto do tempo regular. A derrota acaba com o sonho europeu estabelecido no início da temporada e coloca em pauta se é realmente válido esse desprezo que os times italianos tem pela Liga Europa. O perigo de ficar sem a quarta vaga para a Liga dos Campeões já dá próxima temporada está cada vez mais próximo.

Clique aqui para ver o relato e os gols da partida.

1 comentário

Deixe um comentário