Serie A

Parada de Inverno: Cagliari

Quase sempre Matri: com oito gols, atacante é a alma deste Cagliari, que pode mais (Getty Images)

Campanha
14ª posição. 17 jogos, 20 pontos. 5 vitórias, 5 empates, 7 derrotas. 19 gols marcados, 16 sofridos.
Maior sequência de vitórias: 2, 13ª e 14ª rodada
Maior sequência de derrotas: 2, 7ª e 8ª rodada; 11ª e 12ª rodada
Maior sequência de invencibilidade: 4, da 1ª à 4ª rodada
Maior sequência sem vencer: 6, da 3ª à 8ª rodada
Artilheiro: Alessandro Matri, 8 gols
Fair play: 32 cartões amarelos.

Time-base
Agazzi; Pisano (Perico), Canini, Astori, Agostini; Nainggolan, Conti, Biondini; Cossu; Matri, Nenê (Acquefresca)

Treinador
Pierpaolo Bisoli, até a 12ª rodada. Roberto Donadoni, a partir da 13ª. Em 12 jogos à frente do Cagliari, o jovem Bisoli conseguiu apenas três vitórias e logo perdeu seu emprego. Com Roberto Donadoni no comando, a equipe alcançou as mesmas três vitórias em bem menos tempo. Mas não se pode tirar o mérito de Bisoli por ter conseguido ajeitar a defesa sarda. Nas grandes campanhas que fez com o Cesena nas duas últimas temporadas (levando o time da Lega Pro à Serie A em apenas dois anos), o setor defensivo era o ponto forte da equipe, assim como tem sido no Cagliari, time que mais venceu divididas no campeonato, segundo estatísticas da Virgilio Sport. Não à toa, o Cagliari tem a quinta melhor defesa da competição, com apenas 16 gols sofridos. A missão de Donadoni, agora, é melhorar a parte ofensiva, que conta com a estrela do time.

Destaque
Alessandro Matri. Artilheiro do time, com oito gols, Matri é o homem que decide. Até porque seu companheiro de ataque, Acquafresca, contratado para dividir essa responsabilidade com ele, não está em boa fase e perdeu lugar para Nenê, que cumpre seu papel regularmente. Destaque positivo também para o belga Nainggolan, essencial para o bom funcionamento do meio-campo do time. Tão essencial quanto Conti, líder do time e sempre decisivo: além de suas funções de marcação, já marcou três gols nesse ano. Quem demorou um pouco a aparecer, mas tem voltado a ganhar destaque é Cossu, cérebro do time e líder em assistências nesta edição da Serie A, com 9 passes para gol. A melhora do time com Donadoni é nítida e, talvez, a parte ofensiva se saia melhor.

Decepção
Lorenzo Ariaudo e Robert Acquafresca. O jovem zagueiro era tido como a grande promessa da Juventus e muitos pensavam que ele ia estourar nesta temporada, em que se transferiu ao Cagliari em definitivo. No entanto, a solidez da dupla Canini e Astori mal dá chances para ele se mostrar e o que poderia ser uma boa temporada para desabrochar acaba sendo mais uma no banco de reservas. Enquanto isso, o atacante Acquafresca retornou ao clube com status de grande contratação, mas não reencontrou o bom momento vivido duas temporadas atrás, quando foi artilheiro do time. O camisa nove marcou apenas um gol essa temporada e agora divide sua titularidade com o brasileiro Nenê (quatro gols). Quem também não consegue ser titular é o habilidoso Lazzari, por questões táticas. Tido como jogador de segundo tempo, o meia quer mais minutos de jogo para convencer Prandelli a continuar o convocando para a seleção e deve ser negociado em janeiro, assim como o goleiro Marchetti, afastado pelo presidente Cellino.

Perspectiva
Meio da tabela. Com a saída do técnico Massimiliano Allegri, o Cagliari entrou na disputa sabendo que seria difícil algo mais do que a salvezza, o que, aparentemente, acontecerá com certa tranquilidade. Donadoni começou bem seu trabalho, a defesa está arrumada e jogadores importantes como Cossu estão reencontrando a boa forma. Um reforço para o meio-campo chegará (com as prováveis vendas de Lazzari e Marchetti, além do empréstimo de Pinardi) e deve adicionar profundidade ao elenco. Com um pouco mais de sorte, o time pode disputar posições mais acima na tabela. Para isso, deve alcançar uma regularidade ainda não vista nesse campeonato. Pode estar começando agora: Donadoni tem cinco jogos à frente da equipe, com três vitórias e duas derrotas. O aproveitamento, portanto, é de 60%, maior que o da Roma, quinta colocada.

2 comentários

Deixe um comentário