Serie A

Parada de Inverno: Chievo

Granoche, Pellissier e Constant comemoram: Chievo deve
permanecer mais um ano na Serie A (Getty Images)

Campanha
10ª posição, 17 jogos, 21 pontos. 5 vitórias, 6 empates, 6 derrotas. 19 gols marcados, 19 sofridos.
Maior sequência de vitórias: 2, 1ª e 2ª rodada
Maior sequência de derrotas: –
Maior sequência de invencibilidade: 3, da 11ª à 13ª rodada
Maior sequência sem vencer: 4, da 9ª à 12ª rodada
Artilheiro: Sergio Pellissier, 6 gols
Fair Play: 48 cartões amarelos e 1 vermelho.

Time-base
Sorrentino; Frey (Sardo), Andreolli, Cesar, Mantovani; Rigoni, Fernandes (Bentivoglio), Marcolini; Constant (Bogliacino); Moscardelli, Pellissier.

Treinador
Stefano Pioli. Depois de um grande trabalho que quase levou o modesto Sassuolo ao acesso para a Serie A, Pioli chegou ao Chievo com a missão de substituir Domenico di Carlo, que fez bom trabalho temporada passada e salvou os burros alados do rebaixamento. Até aqui, o desempenho de Pioli não deixa nada a desejar. O técnico continuou com o 4-3-1-2 do ano passado e conseguiu manter o bom rendimento da defesa mesmo com a saída de Yepes, pilar da campanha anterior. E, por enquanto, o desempenho dos gialloblù é melhor do que se imaginava: para quem começou o campeonato pensando em não ser rebaixado, a décima colocação está de bom tamanho.

Destaque
Kevin Constant. O trequartista é uma das grandes revelações da temporada italiana e vem fazendo bons jogos, sendo uma das principais armas dos gialloblù. Com sua velocidade e boa técnica, é essencial na hora de encaixar o contra-ataque e colocar os companheiros na cara do gol. Seus chutes de fora da área também levam perigo à meta adversária. Não podemos deixar de citar o atacante e capitão Sergio Pellissier, artilheiro do time e jogador mais importante do time de Verona há alguns anos. Nessa temporada, está fazendo boa dupla com Davide Moscardelli, experiente atacante de quase 31 anos que estreou na elite nesta temporada e tem se saído bem. O estilo dos dois encaixou bem e eles são responsáveis por 10 dos 19 gols marcados pela equipe até agora.

Decepção
Simone Bentivoglio. O meio-campista começou o campeonato no time titular, mas suas atuações bem abaixo da média o tiraram da equipe, para dar lugar a Constant, que rapidamente ganhou a vaga. Agora, ele está mais para jogador de segundo tempo, que entra no decorrer da partida para dar gás novo ao time, embora não seja bem isto o que esteja fazendo. Outro que decepcionou foi o zagueiro Morero, ex-titular que jogou só 94 minutos essa temporada. No seu lugar, o zagueiro esloveno Bostjan Cesar vem se destacando. Além de seguro na retaguarda, o defensor já marcou dois gols nessa campanha.

Perspectiva
Meio da tabela. Pelo que fez até aqui, o risco de rebaixamento parece ter ficado para trás. Com a defesa bem arrumada e o meio-de-campo compacto e preparado para contra-atacar, o Chievo conquistou grandes resultados – como as vitórias sobre Inter e Napoli e empates com Roma e Juventus, e deve se livrar do rebaixamento antes da última rodada. Mas não dá para sonhar com muito mais do que isso. A Liga Europa está logo ali, mas tem times mais bem preparados e com elencos superiores para conseguir as vagas. A manutenção do elenco nesse mercado de janeiro vai ser importante para manter o ritmo. Entre os mais assediados estão o guineense Constant (que interessa a Genoa e Milan) e o lateral esquerdo Mantovani, que desde o ano passado vem fazendo boas atuações e pode parar no Napoli.

1 comentário

Deixe um comentário