Serie A

Parada de Inverno: Fiorentina

Muito com o que se preocupar: Mihajlovic não consegue acertar o time e tem que se acostumar com a corda no pescoço (Foto: Getty Images)

Campanha
15ª posição. 16 jogos, 19 pontos. 5 vitórias, 4 empates, 7 derrotas. 16 gols marcados, 17 sofridos.
Maior sequência de vitórias: –
Maior sequência de derrotas: 2, da 2ª à 3ª rodada e da 6ª à 7ª rodada
Maior sequência de invencibilidade: 3, da 8ª à 10ª rodada
Maior sequência sem vencer: 4, da 1ª à 4ª rodada
Artilheiro: Gilardino, 5 gols
Fair play: 40 cartões amarelos e 4 vermelhos.

Time-base
Frey (Boruc); De Silvestri (Comotto), Kroldrup, Gamberini, Pasqual; Donadel (D’Agostino), Montolivo; Santana (Marchionni), Ljajic (Mutu), Vargas; Gilardino.

Treinador
Sinisa Mihajlovic. Difícil acreditar que o sérvio esteja à frente do time viola até agora. Isso porque desde a quarta rodada do campeonato os jornais já manchetavam “Após mais um resultado ruim, Mihajlovic balança na Fiorentina”. Balança, mas não cai. Talvez porque não haja técnicos muito melhores do que ele disponíveis no mercado. Porém, seu trabalho este ano é, de fato, questionável. Para um time que pretendia disputar vaga nas competições europeias, a 15ª colocação não é nada satisfatória. Sem contar a vexatória última colocação, ‘conquistada’ após a sétima rodada. É fato também que o número de lesões em jogadores importantes atrapalhou nessa jornada (Jovetic, craque do time, só deve voltar em março), mas é claro que está na hora de Mihajlovic decidir seu esquema (só nesse ano já tentou o 4-2-3-1, o 4-3-3 e o 4-4-1-1) e colocar esse time para jogar. Ainda há tempo.

Destaque
O reencontro de Marco Donadel, vice-capitão, com o bom futebol talvez seja o maior destaque dessa Fiorentina, que tem pouco a comemorar, por enquanto. Na ausência do capitão Montolivo, lesionado em boa parte da temporada, Donadel assumiu as responsabilidades e exerceu importante papel de liderança. As boas apresentações e consistência de Santana também merecem ser lembradas, assim como as do goleiro Boruc, que apareceu bem quando requisitado. E se o suiço Seferovic não apareceu bem como prevíamos, o Kaká do leste, como é conhecido o jovem Ljajic, vem se confirmando como promessa que vingará. Versátil táticamente, o meio-campista sérvio conquistou seu espaço no time titular e já tem 12 participações e dois gols no campeonato. O jovem zagueiro Michele Camporese estreou na Serie A neste ano e também apareceu muito bem, fazendo, inclusive, ótima apresentação contra a Juventus.

Decepção
As decepções são muitas. O zagueiro Felipe começou a temporada com esperanças de ser titular, mas não conseguiu aproveitar as oportunidades que teve e pode estar de saída no mercado de inverno. Comotto também conta com a antipatia da torcida, por conta da série de erros defensivos que acumula. Nem mesmo os intocáveis Vargas e Gilardino são unanimidade. Se a média de gols do atacante não está tão boa quanto outrora, as exibições do peruano também estão abaixo da expectativa, atrapalhadas por um mau condicionamento físico. Sem contar o baixo aproveitamento do técnico Mihajlovic no comando da equipe. Para quem prometeu classificação para a Liga dos Campeões no início do campeonato, as coisas estão bem fora dos trilhos.

Perspectiva
Meio da tabela. Pelo número de pontos que separam o time da zona de classificação para a Liga Europa (apenas oito), ainda é possível sonhar. Contudo, o mau futebol apresentado até aqui não anima nem os torcedores mais fanáticos. A missão agora é levar o campeonato até o fim sem grandes sustos e se preparar melhor para a próxima temporada. Não podemos deixar de ressaltar que, para um time que vinha se consolidando como grande da Itália novamente e conquistado duas classificações consecutivas para a Liga dos Campeões, a temporada é um retrocesso. Talvez esteja na hora de pensar na renovação do elenco, que parece já ter atingido seu auge e, com a saída de Prandelli do comando da equipe, já representa um momento de entressafra. Algumas contratações agora no mercado de janeiro podem ajudar na transição, que Mihajlovic tem tido dificuldades em guiar.

Deixe um comentário