Serie A

Parada de Inverno: Juventus

Em sintonia: Krasic e Quagliarella são os principais responsáveis pelo bom momento da Velha Senhora (AP Photo)

Campanha
4ª posição. 17 jogos, 31 pontos. 8 vitórias, 7 empates, 2 derrotas. 32 gols marcados, 17 sofridos.
Maior sequência de vitórias: 2, 9ª e 10ª rodada; 15ª e 16ª rodada.
Maior sequência de derrotas: –
Maior sequência de invencibilidade: 13, da 5ª à 17ª rodada.
Maior sequência sem vencer: 2, 1ª e 2ª rodada; 11ª e 12ª rodada.
Artilheiro: Fabio Quagliarella, 9 gols.
Fair play: 31 cartões amarelos e 1 vermelho.

Time-base
Storari; Sorensen (Motta), Bonucci, Chiellini, Grosso (De Ceglie); Krasic, Felipe Melo, Aquilani, Pepe (Marchisio); Del Piero (Iaquinta), Quagliarella.

Treinador
Luigi Del Neri. O técnico que levou a Sampdoria ao quarto lugar (e consequente vaga na fase preliminar da Liga dos Campeões), temporada passada, chegou a Juventus para reconstruir um time despedaçado. Se Ferrara e Zaccheroni lutavam com os esquemas para tentar encaixar Diego e Del Piero no mesmo time, Del Neri chegou se impondo e dizendo que os dois não jogariam juntos no seu 4-4-2. Com um trabalho bem feito junto à diretoria, Del Neri recolocou a Velha Senhora na disputa por posições mais altas na tabela. A reabilitação de Felipe Melo talvez seja o símbolo dessa reestruturação do time. O brasileiro foi considerado um dos piores jogadores da última temporada, tendo seu nome sempre ligado à violência desnecessária dentro de campo. Agora, tem importante papel tático e acumula apenas quatro cartões amarelos em 15 jogos.

Destaque
Milos Krasic. Maior contratação bianconera no mercado de verão (15 milhões de euros), o meia sérvio vem encantando os italianos com seu futebol técnico, rápido e objetivo. É o melhor jogador da equipe até aqui e principal ponto de ligação entre meio-de-campo e ataque. Suas investidas pela ala direita já lhe renderam quatro gols e cinco assistências. Mais à frente, Quagliarella também merece destaque. O atacante, que só chegou porque Di Natale recusou a proposta juventina, vem fazendo grande temporada, é artilheiro do time e titular indiscutível. E não podemos deixar de citar Aquilani. O ex-romanista chegou do Liverpool por empréstimo e rapidamente recuperou seu bom futebol. Não à toa voltou a ser convocado para a Nazionale.

Decepção

Amauri e Marco Motta. Há pouco mais de um ano, o atacante era disputado pelas seleções brasileira e italiana. Hoje, pouco ouvimos falar do ítalo-brasileiro. Ele jogou apenas 291 minutos antes de se machucar (de novo) e não marcou nenhum gol nesta Serie A. Durante todo o ano de 2010, balançou as redes apenas uma vez, considerando apenas o campeonato italiano. Os números estão todos contra Amauri e agora especula-se que ele pode ser incluído como peça de troca em uma negociação por outro atacante – provavelmente Gilardino. Enquanto isso, Marco Motta, que chegou no início da temporada como solução para a lateral direita, não chegou nem perto de convencer. Suas atuações bem abaixo da média logo o tiraram do time e até o garoto Sorensen, de apenas 18 anos, consegue ser mais regular. Para suprir essa deficiência, fala-se na aquisição de Glen Johnson, do Liverpool, ainda nessa janela de janeiro.


Perspectiva

Vaga na Liga dos Campeões e briga pelo título. Após a derrota para o Bari, na primeira rodada, Del Neri afirmou que essa Juve não pensava no scudetto, e sim na reconstrução de uma identidade. Quatro meses depois, o discurso mudou bastante. O técnico e seus jogadores já admitem que essa equipe pode e vai disputar o título. O desafio agora é parar de tropeçar diante dos pequenos e diminuir o número de empates. Apesar dos 13 jogos de invencibilidade (não perde desde o dia 23 de setembro), o número de empates é alto demais para quem quer vencer a competição. Ao lado do Parma, é o time que mais empatou (sete vezes). Com alguns reforços pontuais nesse mercado de janeiro, os bianconeri podem ficar ainda mais fortes e entrar de vez na briga. A principal aquisição deve chegar para o ataque. Dzeko, Gilardino, Osvaldo, Pazzini e Huntelaar são nomes em pauta, mas o atacante da Fiorentina parece a opção mais realista.

Deixe um comentário