Categorias de base

Fique de olho: Adem Ljajic

O bom momento do jovem sérvio não surpreende seus conterrâneos. Por lá, ele é mais conhecido como o Kaká da Sérvia (Getty Images)

Na atual temporada europeia, uma das maiores revelações do futebol italiano é o jovem Adem Ljajic. O sérvio de apenas 19 anos conquistou seu lugar no time e vem fazendo boas apresentações pela Fiorentina. Mas este sucesso, por muito pouco, não está acontecendo em outras terras: as da Inglaterra.

Ljajic despontou como um dos grandes nomes do futuro sérvio ainda em 2008 e logo atraiu os olhares do poderoso Manchester United. O técnico Alex Ferguson gostou tanto do jovem meia que o chamou para treinar junto com seu time titular, em outubro de 2008. Seu colega de Partizan, Zoran Tosic, foi junto e ambos agradaram muito a comissão técnica dos Devils.

Agradaram tanto que, menos de três meses depois, no dia 2 de janeiro de 2009, o clube inglês já anunciava a contratação da dupla. Tosic se juntaria ao time imediatamente e Ljajic ficaria mais um ano no Partizan para ganhar mais experiência – só em janeiro de 2010 passaria a integrar o elenco do United. Ambos posaram para fotos segurando a camisa do Manchester, ao lado de dirigentes e do técnico Alex Ferguson.

Enquanto Tosic já fracassara pelo clube e havia se transferido ao CSKA Moscou, era a hora de Ljajic se apresentar ao United e começar os trabalhos no seu novo clube. No entanto, a parte final das negociações não andou e Ljajic nunca se apresentou ao time inglês. Até hoje não se sabe ao certo o motivo de a negociação não ter dado vingado.

Rumores dão conta de que o Manchester desistiu da contratação de Ljajic porque estava com problemas financeiros e não teria como pagar os 10 milhões de euros acordados. A diretoria mancuniana sempre negou essa hipótese, mas nunca explicou o real motivo de Ljajic não ter acertado com o clube. Segundo o empresário do atleta, Ramadan Fali, o garoto ficou muito triste com a situação e quase entrou em depressão por causa disso.

Menos mal que, à mesma época, o diretor técnico da Fiorentina, Pantaleo Corvino, aproveitou a brecha e desembolsou cerca de 8 milhões de euros para contar com o jovem sérvio. Entre janeiro e junho de 2010, Cesare Prandelli, então técnico viola, foi inserindo o jovem no time lentamente e retomando sua confiança. Ele participou de 10 partidas nesse intervalo.

Depois da partida de Prandelli para a seleção italiana, o também sérvio Sinisa Mihajlovic assumiu o time e Ljajic ganhou ainda mais espaço. Com a lesão de Jovetic, principal jogadPublicar postagemor dos viola, a diretoria pensou em contratar outro nome para suprir sua ausência, mas Mihajlovic bancou o jovem Ljajic: “Ele está treinando muito bem e tem totais condições de substituir Jovetic à altura”, afirmou.

A temporada da Fiorentina não é das melhores, mas, de fato, Ljajic vem fazendo boas apresentações. Ainda não está no nível de Jovetic, mas o garoto já é peça importante no time e não à toa tem 12 presenças nos 16 jogos da Serie A até aqui, geralmente vindo do banco, mas sempre importante, como mostrou o gol da vitória neste domingo, contra o Brescia. Mas por que o sérvio de apenas 18 anos chamou tanta atenção e foi disputado por grandes clubes europeus tão cedo?

Histórico
Ljajic nasceu na antiga Iugoslávia e sempre chamou atenção com a bola nos pés. Com apenas 14 anos, já fazia parte do elenco jovem do Partizan, onde permaneceu até o meio de 2008. Naquele mesmo ano, o jovem de boa técnica fora a Florença, na Itália, participar do Torneio Nereo Rocco, onde conquistou o prêmio de melhor jogador da competição. Desde então, a Fiorentina sempre esteve de olho no jogador e por isso não pensou duas vezes antes de contratá-lo, dois anos mais tarde.

A essa altura, Ljajic já era destaque também nas seleções sub-17 e sub-19 da sérvia. Sua versatilidade no meio-campo sempre foi sua maior arma. Ele gosta de jogar aberto pela esquerda, mas também sempre fez boas partidas pelo lado oposto, aproveitando o pé canhoto para cortar para dentro e chutar com perigo. Na Fiorentina, ganhou espaço também como trequartista e não fez feio. Alguns acham que seu apelido de “Kaká da Sérvia” vem por causa de sua velocidade e bom porte físico (1,81m e 73 quilos), mas o jogador é mais técnico do que o brasileiro, que se destacou especialmente por conta da explosão física.

Recentemente, Ljajic explicou que o apelido, na verdade, é porque ele é grande fã do ex-milanista e almeja um dia chegar ao nível que ele alcançou. Não à toa, Ljajic estampa o número 22 nas costas, o mesmo que Kaká usava nos tempos de Milan. Para isso, o jovem ainda deve aprimorar um dos fundamentos destaque de Kaká: o bom chute de fora da área. Gols como o de domingo mostram que ele está no caminho certo.

O futuro de Ljajic é muito promissor e mostra como a Sérvia ainda é um grande celeiro para revelar jogadores. Ao lado dos conterrâneos Mihajlovic e Jovetic, Adem Ljajic ainda tem muito o que mostrar ao mundo da bola e, certamente, o fará.

Adem Ljajic
Nascimento: 29 de setembro de 1991, em Novi Pazar, Sérvia
Clubes que defendeu: Partizan (2008-10) e Fiorentina (2010-)
Títulos: Campeonato Sérvio (2008-09) e Supercopa da Sérvia (2009)
Seleções de base que defendeu: sub-17, sub-19 e sub-21
Seleção sérvia: 1 jogo

Originalmente para o Olheiros.

Deixe um comentário