Outros torneios

Mais recordes negativos na Lega Pro

Mais forte também pesicologicamente: Gubbio foi punido, mas deu a resposta em campo (gubbiofans.it)

2010-11 está sendo, de fato, a temporada dos recordes negativos para a Lega Pro. O primeiro deles aconteceu na última semana: entre revisões e novos casos, o número de clubes penalizados com perda de pontos pela Comissione Nazionale Disciplinare (CND) subiu para inacreditáveis 26 – 12 na Prima Divisione e 24, na Seconda.

Para alguns articulistas do calcio, esta medida reestabelece a verdade das disputas. Em nossa opinião, porém, não passa de um falseamento: uma clara indicação de que muitas sociedades da categoria não estão completamente sãs, e que o pedido do presidente Mario Macalli, de reestruturar a Serie C como um campeonato único e regionalizado, deve ser aprovado e posto em prática imediatamente.

O outro recorde, também triste, pertence ao Catanzaro, o clube que mais rápido abriu falência durante um campeonato em curso na nova Lega Pro. O glorioso clube giallorosso teve seu destino traçado por sua própria assembléia societária, que preferiu a falência – e a possibilidade de resgate do título esportivo – à desistência do campeonato e uma possível desfiliação. O clube calabrês, assim, chega à segunda quebra em menos de cinco anos.

Prima Divisione – após 21 rodadas

Grupo A: Nada parece abalar o Gubbio: punido na quarta-feira e vencedor no domingo, o time umbro ainda foi beneficiado pela derrota do Sorrento e abriu cinco pontos de vantagem na liderança. Spal, Alessandria e Reggiana perderam oportunidades valiosas de se isolarem nos play-offs e assistem à perigosa aproximação do Bassano Virtus. Hellas Verona e Cremonese começam a apresentar bons resultados e, aos poucos, sonham com algo melhor na competição. A punição de dois pontos foi fatal para o Spezia, que agora está no limite dos play-outs. Também punidos, Pergocrema e Como têm como consolo o fato da Paganese não demonstrar poder de reação.

Promoção: Gubbio (42 pontos)

Play-offs: Sorrento (37), Spal (33), Alessandria (33) e Reggiana (31)

Play-outs: Pavia (24), Pergocrema (22), Como, (21) e Monza (19)

Rebaixamento: Paganese (13)

Lumezzane e Salernitana têm um jogo a menos

Penalizados pela CND: Gubbio (-1), Alessandria (-1), Pergocrema (-1), Como (-1), Lumezzane (-1), Spal (-1), Spezia (-2) e Salernitana (-2)

Grupo B: Não fosse um pequeno tropeço contra o Benevento, na penúltima rodada, a Nocerina teria dez pontos de vantagem para o Atletico Roma. Em todo caso, a diferença de oito pontos, visto o futebol que se joga em Nocera, parece inalcançável e a equipe progride como um trêm rumo à Serie B. Após um longo período, o Taranto retorna aos play-offs, às custas do Foggia de Zeman, e da partida adiada da Virtus Lanciano. A Ternana voltou a ficar próxima dos play-outs, onde Pisa e Foligno dão sinais de recuperação. Abatida pela perda de muitos pontos, a Cavese lamenta a lanterna.

Promoção: Nocerina (48 pontos)

Play-offs: Atletico Roma (40), Benevento (39), Juve Stabia (32) e Taranto (30)

Play-outs: Viareggo (22), Foligno (22), Pisa (22) e Barletta (19)

Rebaixamento: Cavese (17)

Virtus Lanciano e Viareggio têm um jogo a menos

Penalizados pela CND: Foggia (-1), Foligno (-1), Ternana (-1) e Cavese (-7)

Seconda Divisione

Grupo A – após 19 rodadas: Mergulhada e uma profunda crise societária (e, incrivelmente, não-punida), a Pro Patria se mantém na liderança e vê todos os seus rivais diretos desperdiçarem pontos preciosos. A Sambonifacese mira os play-offs de perto, o Savona, à distância. Nenhuma novidade na parte de baixo, com a Sanremese sempre mais viciada em derrotas e a caminho da Serie D.

Promoção: Pro Patria (40 pontos)

Play-offs: Tritium (35), Pro Vercelli (34), Lecco (33) e FeralpiSalo’ (30)

Play-out: Mezzocorona (12) e Casale (11)

Rebaixamento: Sanremese (9)

Penalizados pela CND: Virtus Entella (-1), Valenzana (-1), Tritium (-2), FeralpiSalo’ (-2), Rodengo Saiano (-2), Savona (-4), e Canavese (-5)

Grupo B – após 17 rodadas: Carpi e Carrarese continuam ignorando os demais competidores e estão separados por uma vitória em seu “torneio particular”. Giacomense e Chieti seguem em boa forma nos play-offs, ao lado do Poggibonsi – que foi derrotado na última rodada. Na parte de baixo, as penalizações põem Fano e Sangiovannese em risco, e reduzem a quase nada as esperanças de permanência do Villacidrese, agora cinco pontos atrás do Giulianova.

Promoção: Carpi (37 pontos)

Play-offs: Carrarese (34), Giacomense (27), Chieti (26) e Poggibonsi (25)

Play-out: Giulianova (13) e Villacidrese (8)

Penalizados pela CND: Fano (-2), Sangiovannese (-8) e Villacidrese (-10)

Grupo C – após 17 rodadas: O Latina reagiu à punição com uma vitória; o Trapani, com derrota. O Pomezia continua surpreendendo e está cada vez mais próximo de uma classificação para os play-offs, aolado de Sangiuseppese e da repescada Aversa Normanna. Lágrimas de sangue para o Catanzaro: falido, em meio ao desinteresse geral, e com seus poucos pontos suprimidos à base de penalizações, o clube já está rebaixado, e deverá escalar juniores até o fim do torneio.

Promoção: Latina (38 pontos)

Play-offs: Trapani (32), Pomezia (30), Sangiuseppese (29) e Aversa Normanna (27)

Rebaixamento: Catanzaro (0)

Penalizados pela CND: Latina (-1), Trapani (-1), Melfi (-1) e Catanzaro (-3)

Coppa Italia Lega Pro

Já estão definidos os semi-finalistas do torneio. Assim como na temporada passada, as vagas ficaram com três clubes da Prima Divisione e um da Seconda. Os confrontos de ída acontecerão em 23 de fevereiro: o Pisa (que luta pelo bicampeonato) recebe a Juve Stabia, enquanto a Nocerina vai visitar o Carpi. No dia 16 de março, as equipes farão o caminho inverso.

Deixe um comentário