Serie A

27ª rodada: Mais do mesmo

Di Vaio abraça Viviano após a vitória sobre a Juventus: o Bologna esteve tão a vontade em campo quanto seu goleiro (Getty Images)

Alguns anos atrás e o resultado seria absurdamente surpreendente. Em 2011, porém, apesar de não ser o mais esperado, não deixa nenhum torcedor boquiaberto. Apenas os bianconeri, que abrem sua boca mais uma vez para reclamar da apatia da Juventus, que pela segunda temporada consecutiva não oferece perigo nenhum aos outros grandes italianos, ficando cada vez mais afastada da luta pelo scudetto. A derrota para o Bologna, em Turim, porém, não muda nada as (nulas) chances de voltar a ser campeão. Mas deixa a Vecchia Signora em situação cada vez mais complicada na briga por vagas em competições europeias.

A partida começou com a equipe da casa tomando as maiores iniciativas. Na maior surpresa do início da partida, o volante brasileiro Felipe Melo foi o maior responsável pela articulação de jogadas da Juve, inclusive sendo o principal responsável pelas escassas chances de gol do time no início da primeira etapa. Ao Bologna restava se defender e esperar brechas para tentar, em um contra ataque, chegar ao gol bianconero.

O jogo, então, foi aos poucos perdendo seu clima inicial, transformando-se em um duelo sem muitas chances e jogado em ritmo muito mais lento do que em seu começo. Melhor para os rossoblù, que mantiveram o empate sem gols nos primeiros 45 minutos e puderam aproveitar o cansaço dos donos da casa para mudar a partida na segunda etapa.

A evidência de que o jogo seria totalmente diferente em sua segunda metade não demorou nada para aparecer. Logo aos três minutos o artilheiro Di Vaio recebeu bola na área e bateu na saída de Storari, abrindo o placar para os visitantes. Após sofrer o gol a Juventus se desesperou e passou a jogar de maneira totalmente desorganizada. O Bologna, por sua vez, aumentou ainda mais sua postura defensiva, passando a ser totalmente dependente das brechas cedidas para contra atacar.

De tanto insistir os rossoblù conseguiram um ótimo prêmio: Di Vaio, após contra ataque, fez mais um e sepultou de vez todas as chances bianconeri, aos 18 minutos. Se com um gol de desvantagem o time de Turim já se mostrava perdido, com o Bologna a frente por dois gols, a situação só piorou. Mais perdido que a equipe, apenas o tento que Luca Toni, sozinho, viu a zaga evitar em cima da linha. E que decretou, mais uma vez, o fim da linha para a Juve.

A derrota deixa a Juventus em uma desconfortável sétima colocação – ignorando as partidas que aconteceriam neste domingo. O complemento da rodada pode complicar ainda mais a briga bianconera por uma vaga em competições europeias. Já o Bologna mantém sua colocação intermediária na tabela, sem maiores aspirações, mas sem risco de ser rebaixado.

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 27ª rodada, clique aqui.
Para relembrar a 26ª rodada, clique aqui.

Deixe um comentário