Liga Europa

O sonho acabou

Rossi corre para o abraço: foi o pé de um italiano que acabou com o sonho do Napoli de ter de novo a Europa a seus pés (LaRepubblica.it)

O Napoli bem que tentou, a torcida apoiou – até demais – mesmo com o jogo sendo fora de casa, o sonho ficou perto de se tornar real, mas o final da brincadeira não foi nada diverido para os partenopei. Depois de abrir o placar e ficar com a vaga nas oitavas de final da Liga Europa em suas mãos, o time azzurro sucumbiu diante do Villarreal e viu acabar seu sonho de conquistar novamente um título europeu. A última conquista continental, em 1989, veio justamente nesta competição, quando ainda era entitulada de Copa da Uefa.

Demonstrando clara preferência pela disputa do scudetto, o técnico Walter Mazzarri surpreendeu e começou a partida com Cavani, principal goleador do Napoli na temporada, no banco de reservas. Mascara, seu substituto natural, também ficou entre os suplentes, com Sosa surpreendentemente sendo colocado para iniciar a partida. A mudança, a princípio, surtiu efeito positivo nos azzurri. Logo aos 17 minutos da primeira etapa Hamsík, que havia sido o reserva da vez no jogo em San Paolo, abriu o placar e incendiou a torcida presente no Madrigal.

A euforia dos fãs napolitanos foi tanta que acabou excedendo os limites. Na hora de comemorar o gol, alguns torcedores caíram, por causa da fraglidade do alambrado que os separava do campo. O fato, que ainda poderá render punições ao Villarreal, ainda fez com que três fãs acabassem feridos, o que aumentou ainda mais a tragédia da eliminação. Veja as imagens aqui.

A queda do alambrado coincidiu com a queda de produção napolitana. Após dominar o jogo e abrir o placar, o desempenho partenopeu caiu e a virada espanhola aconteceu em questão de poucos minutos. Ainda no primeiro tempo, aos 43 minutos, o brasileiro Nilmar aproveitou bobeada de Cribari e empatou a partida. A igualdade no placar colocou fogo na partida, já que os napolitanos seguiam com a classificação em mãos, mas apenas pelos gols marcados fora de casa. A esperança, porém, foi dizimada logo em seguida, aos 45, pelo italiano Rossi. Com 2 a 1 no placar, o Villarreal aproveitou a esfriada do intervalo para tomar as rédeas da partida.

Vendo que seu time apesar de jogar bem em parte da primeira etapa sentia a falta de seu matador, Mazzarri resolveu mudar no segundo tempo. Talvez apegado ao fato de que o Napoli venceu cinco das cinco partidas que Cavani começou no banco e virou titular, o treinador colocou o atacante uruguaio em campo. A mudança foi em vão e serviu apenas para quebrar o tabu que envolvia o artilheiro.

Sem conseguir levar muito perigo ao gol espanhol, o Napoli viu seu sonho acabar. A chance agora está na disputa do scudetto, que terá capítulo crucial na próxima segunda-feira, quando o time partenopeu viaja até Milão para encarar o líder Milan. Resta saber como estarão as cabeças napolitanas. Se não estiverem boas, podem rolar também no Italiano.

Deixe um comentário