Serie A

33ª rodada: O sonho acabou

Em casa, o Napoli perdeu para a Udinese e praticamente liquidou suas chances de levar o scudetto (Getty Images)
No dia em que o Napoli poderia se consolidar como único adversário do Milan pelo título, o que se viu foi uma Udinese determinada a vencer e manter-se na briga por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. Agora, o Milan abre seis pontos de vantagem e vê o scudetto cada vez mais perto. A Lazio, que nada tem a ver com isso, aproveitou as derrotas de Napoli e Inter para se aproximar e confirmar sua pretensões. Enquanto isso, a Juventus mostrou mais uma crise de identidade e apenas empatou com a Fiorentina, perdendo a oportunidade de passar a Roma na classificação. Veja os resumos de todos os jogos de domingo.

Napoli 1-2 Udinese
O Napoli chutou 17 vezes contra a meta da Udinese e teve mais de 65% da posse de bola. Porém, o ímpeto napolitano, que apareceu em pelo menos 90% dos lances dos melhores momentos do jogo, não foi capaz de derrotar a organização bianconera. Sem Di Natale e Sánchez, Guidolin escalou seu time com apenas um atacante, o ex-azzurro Denis, e compactou o meio de campo, com um 3-5-1-1. A estratégia deu certo e a Udinese se defendeu bem e soube usar os contra-ataques para matar a partida. O resultado afasta o mau momento pelo qual passava, com duas derrotas nos últimos dois jogos, recoloca o time na briga pelo quarto lugar e praticamente define as cores do scudetto desta temporada: vermelho e preto.

Isso porque agora os vice-colocados ficam a distantes seis pontos do líder Milan, faltando apenas cinco jogos para o fim da temporada, precisando vencer apenas três partidas. Mas não foi por falta de tentativa: Maggio acertou a trave, Lavezzi e Hamsík pararam em Handanovic e Cavani errou um pênalti já aos 42 minutos. A eficiência que faltou aos azzurri, sobrou para os friulanos. Em dois contra-ataques fulminantes, Inler e Denis aproveitaram e marcaram – curiosamente, o primeiro, muito próximo de se transferir para Nápoles, e o segundo, em respeito à torcida, não comemoraram. Já nos acréscimos, com o time todo ao ataque, Mascara até conseguiu diminuir, mas foi só. Mesmo com a derrota, o time de Mazzarri saiu aplaudido pelos torcedores, que reconhecem a campanha histórica de seu time. A Udinese, por sua vez, continua forte na briga por uma vaga na Liga dos Campeões.

Catania 1-4 Lazio
Mais cedo a Lazio já tinha confirmado que tem força para brigar por uma vaga direta à Liga dos Campeões ao atropelar o Catania no Angelo Massimino, onde os rossazzurri ostentavam quatro vitórias nos últimos quatro jogos. Com gols de Hernanes, Mauri, Floccari e Zárate, os laziali mantêm a quarta colocação e ficam a apenas três pontos da Inter, contra a qual vão jogar na próxima rodada, em Milão. Mas o jogo não foi tão fácil quanto parece. No primeiro tempo, os etnei se defenderam bem e o gol só saiu no final, com Hernanes. Logo no início da segunda etapa, Schelotto conseguiu empatar e assustar os biancocelesti.

Depois disso, no entanto, só deu Lazio. Só deu Zárate, que começou no banco por opção do treinador (provavelmente punindo-o pelo atraso em um treino da semana), deu duas assistências decisivas e ainda marcou o seu. Primeiro, o argentino fez belíssima jogada pela direita e tocou para Mauri só empurrar para as redes. Depois, em mais uma chegada pelo mesmo lado, cruzou para Floccari ampliar. E, para fechar o dia com chave de ouro, cobrou falta perfeita no ângulo esquerdo do goleiro Andújar. Os três pontos colocam o time cada vez mais perto do sonho europeu. Já o Catania, permanece na 14ª colocação, a apenas quatro pontos da zona de rebaixamento.

Fiorentina 0-0 Juventus
No único 0 a 0 da rodada, a Juventus jogou como time pequeno e deu adeus à pouca esperança que ainda tinha de conquistar uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada. No Artemio Franchi, o time de Del Neri, que vinha de três vitórias seguidas e moral em ascensão, chegou ao seu sétimo empate fora de casa e décimo no campeonato. Desde o início da partida, a Fiorentina tomou as ações do jogo e esteve mais perto do gol. O garoto Cerci compôs o trio de ataque com Mutu e Gilardino e foi bem. Na Juve, Del Neri apostou no mesmo 4-1-4-1 do último jogo, com apenas Matri no ataque e Del Piero e Toni no banco.

Assim, os bianconeri poucas vezes chegaram ao ataque e viram a Fiorentina, inefetiva, tentar marcar um gol. Para um time que ainda tinha alguma esperança de alcançar a quarta colocação, agora distante em oito pontos, é estranha essa falta de vontade de vencer. Talvez seja esse o princial problema do time do técnico friulano: falta de personalidade e mentalidade vencedora nos momentos decisivos. Além dos dez empates na Serie A, foram mais seis na Liga Europa, onde a eliminação veio ainda na primeira fase. A Fiorentina não fica atrás: nesta temporada, é o time que mais empatou: 13 vezes. Não à toa, já não tem pretensões nas últimas cinco rodadas. Para a Juve, resta lutar por uma vaga na Liga Europa.

Cesena 1-0 Bari
Em jogo importante para a parte de baixo da tabela, o Cesena conseguiu uma vitória e saiu, mais uma vez, da zona de rebaixamento, aproveitando o mau resultado da Sampdoria no dia anterior. Os melhores do time foram Bogdani, autor do gol salvador, Antonioli, que fez boas defesas, e Giaccherini, importante no ataque, na defesa e no meio de campo do time de Ficcadenti. Pelo lado do Bari, não teve nenhum grande destaque, mas viu-se uma equipe muito raçuda e empenhada em conseguir o resultado, que não veio.

Para se salvar da Serie B no ano que vem, os pugliesi têm a missão quase impossível de tirar os 13 pontos de diferença para o primeiro time fora da zona de rebaixamento e já podem acabar matematicamente rebaixados na próxima rodada, quando recebem a Sampdoria. O Cesena respira um pouco agora, mas não pode bobear. Os próximo adversários são Bologna (f), Inter (c), Cagliari (f), Brescia (c) e Genoa (f).

Genoa 3-0 Brescia
Ainda na corrida pela salvezza, o Brescia foi ao Luigi Ferraris enfrentar o Genoa e não se deu bem. No 3-5-2, o time de Iachini começou bem a partida e até teve algumas chances, impedidas pelo goleiro Eduardo, que, finalmente, fez uma grande partida. O primeiro tempo acabou 0 a 0 e com jogo bem disputado. Zanetti, na cobertura, e Diamanti, do meio para frente, foram os destaques brescianos. O Genoa pouco atacava.

Na segunta etapa, porém, o Brescia não teve tanta sorte. Com a entrada de Antonelli, o Genoa mudou sua forma de jogar e melhorou, mas o nome do jogo foi o ex-boquense Palacio. Aos 14 minutos, Rafinha aproveitou a primeira assistência de Palacio para abrir o placar. Pouco depois, o argentino cruzou da esquerda e Berardi empurrou para as próprias redes. No final, ainda teve tempo para mais uma assistência de Palacio: ele deu belo passe para Antonelli fechar o placar. Com o resultado, o Brescia continua na zona de rebaixamento, atrás da Sampdoria, adversária da 35ª rodada.

Chievo 2-0 Bologna
Quem não precisa mais se preocupar com a salvezza é o Chievo. A matemática ainda não corrobora a afirmação, mas os 39 pontos e a boa apresentação de ontem colocam bons argumentos sobre a expectativa. Na tarde de ontem em Verona, o time de Pioli, um dos técnicos que surgiram bem no campeonato, fez uma boa partida e acabou de vez com o bom momento do Bologna, que vinha jogando bonito. Constant foi o homem do jogo, enquanto, do outro lado, Mutarelli só atrapalhou o Bologna.

Quando o time visitante vinha melhor na partida, Constant aproveitou bem rebote de Viviano no chute de Pelissier e colocou seu time em vantagem. No restante da partida, comandou o time pelo meio e ajudou na marcação, mostrando personalidade. O Bologna, por sua vez, tentava atacar, mas não superava a organização do Chievo. No final, Marcolini marcou um belíssimo gol, do meio de campo, para dar números finais ao jogo.

Lecce 3-3 Cagliari
Em casa, o Lecce se salvou de uma derrota por pouco, mas em grande estilo: depois de estar perdendo por 3 a 1, o time de De Canio se recuperou e empatou, com gols de Fabiano, aos 43 minutos e de Corvia, aos 48. O ponto ajuda a equipe a se manter três pontos distante da zona de rebaixamento. Do outro lado, Acquafresca foi o melhor do jogo, computando dois gols e boas jogadas. Mesbah para o Lecce e Conti para o Cagliari completaram a lista de marcadores.

Para resultados, escalações, classificação e estatísticas da 33ª rodada, clique aqui.
Para relembrar a 32ª rodada, clique aqui.

Seleção da 33ª rodada
Handanovic (Udinese); Modesto (Parma), Paletta (Parma), Criscito (Genoa), Antonelli (Genoa); Inler (Udinese), Seedorf (Milan); Giovinco (Parma) Palacio (Genoa), Zárate (Lazio); Pinilla (Palermo). Técnico: Francesco Guidolin (Udinese).

1 comentário

Deixe um comentário