Jogadores

Tricampeão mundial, Alessandro Altobelli foi um dos jogadores mais emblemáticos de seu tempo

Alessandro Altobelli foi um atacante letal, dotado de muita técnica, velocidade e, claro, um ótimo poder de finalização. A perna esquerda foi sua grande arma, porém a destra não costumava falhar e, quando a bola vinha pelo alto, outra de suas grandes qualidades, o cabeceio, costumava aparecer. Assim, o atacante marcou muitos gols, conquistou títulos e sempre ficará marcado pelos onze anos que vestiu nerazzurro. Altobelli também ficou conhecido pelo apelido Spillo (alfinete), pelo seu tipo fisíco alto e magro.

O primeiro clube de Altobelli foi o Latina, equipe que também tem o azul e preto como suas cores. À época com 18 anos, o Spillo foi o destaque da equipe que ficou em último na disputa da Serie C1 na temporada de 1973-74. Os sete tentos anotados no campeonato o levaram ao Brescia, para a disputa da Serie B.

Nos rondinelle, ele encontrou um amigo que levaria para vida toda, o regista Evaristo Beccalossi. A dupla jogou junta por três anos, em temporadas nas quais o Brescia não conseguiu subir para a elite do futebol nacional. No entanto, os dois se destacaram e chamaram a atenção da Inter. Altobelli, que marcou 26 gols nestes três anos, foi o primeiro a deixar as andorinhas e na temporada de 1977-78, o Spillo realizou o sonho de vestir a camisa de seu clube de coração.

Na sua apresentação, Altobelli deixou claro todo o seu amor pela Inter: “Nasci nerazzurro e sou até hoje, vestir a camisa da Inter para mim foi como alcançar o maior objetivo”. E ele não poupou esforços para honrar a camisa da Inter. Logo na primeira temporada, assumiu a titularidade, marcou dez gols na Serie A e conquistou o título da Coppa Italia. Seu companheiro, Evaristo Beaccalossi chegou à Inter na temporada seguinte, para formar a dupla que ficou conhecida como “Gêmeos do gol”, antes mesmo de Mancini e Vialli, na Sampdoria.

Goleador e líder do elenco, Altobelli chegou a ser capitão nerazzurro (Interleaning)

Os gols e a disposição em campo ajudaram o Spillo a conquistar a torcida rapidamente. O primeiro grande ano de sua carreira foi 1980, quando conquistou a Serie A, marcou 15 tentos na campanha campeã e na reta final da temporada, foi pela primeira vez convocado para a seleção italiana principal. Em sua quinta partida pela Nazionale, Altobelli fez seus primeiros gols vestindo azzurro, ao anotar uma doppietta contra Portugal.

Altobelli seguiu tendo boas atuações pela Inter e pela Squadra Azzurra. Com os nerazzurri, venceu mais uma Coppa Italia e, em 1982, também ganhou sua única – e prestigiosa – taça com a seleção. Na Copa do Mundo da Espanha, ele foi reserva durante a campanha, mas participou de três das quatro decisivas partidas, inclusive da final contra a Alemanha Ocidental, quando Graziani teve que sair aos sete minutos. Altobelli aproveitou a chance e marcou o último tento da vitória por 3 a 1, que garantiu o terceiro título mundial da Itália.

Spillo segundos antes de um de seus gols mais importantes: o que decidiu o tri da Itália (Museo del Calcio)

Após a conquista do Mundial, Altobelli seguiu na Inter, porém não conseguiu conquistar mais nenhum título. Chegou a ser capitão do time por três anos, entre 1985 e 1988, mas sem glórias. Primeiro Juventus e Roma, depois Verona, Milan e Napoli tinham equipes melhores e não deram oportunidade aos nerazzurri, até que Spillo se despediu em 1988, após 466 presenças e 209 gols.

Altobelli jogou a temporada seguinte pela Juventus, mas uma lesão atrapalhou sua caminhada na equipe de Turim, pela qual marcou apenas quatro gols na Serie A de 1988-89. No ano seguinte, ele foi liberado e resolveu encerar a carreira no Brescia, clube pelo qual voltou a disputar a Serie B e anotou sete tentos na campanha que levou os rondinelle apenas ao meio da tabela. Com o final da temporada, a aposentadoria foi confirmada.

O atacante tem seu nome marcado na história da Internazionale e até hoje detém o recorde de gols pela Coppa Italia: em 93 presenças, marcou 56 vezes – 46 delas com a camisa da Inter. O atacante já tentou seguir a carreira políticia e foi diretor esportivo do Padova entre 1995 e 1998. Hoje, segue ligado ao futebol: atualmente, Altobelli é comentarista da rede Al Jazeera, pela qual comentou a Copa do Mundo de 2010. Ele também comenta na RTB de Brescia, onde repete a parceria de sucesso com Evaristo Beccalossi.

Alessandro Altobelli
Nascimento: 28 de novembro de 1955, em Sonnino
Posição: Atacante
Clubes: Latina (1973-74), Brescia (1974-77), Internazionale (1977-88), Juventus (1988-89) e Brescia (1989-90)
Títulos: 1 Serie A (1979-80), 2 Coppa Italia (1977-78 e 1981-82) e 1 Copa do Mundo (1982)
Seleção italiana: 66 jogos e 29 gols.

Deixe um comentário