Liga Europa

Fazendo bonito na Europa

Guidolin arriscou, colocando o time na defesa e partindo em contra-ataques, mas estratégia deu certo. Udinese está na ponta do complicado grupo I (Getty Images)

 Se na temporada 2010-11 a Itália foi a grande decepção das competições europeias, neste ano as coisas parecem caminhar para um desfecho um pouco mais animador. Se a Serie A está cada vez mais desvalorizada no mercado externo e os times grandes têm sofrido para vencer dentro dela em 2011-12, na Europa a situação italiana vai muito bem. Depois das vitórias de Internazionale e Milan e o bom empate do Napoli na Liga dos Campeões, a Udinese entrou em campo no Friuli e fez bonito diante da sua torcida, batendo o forte time do Atlético de Madri por 2 a 0.

Apoiado por sua torcida, o time friulano só partiu com tudo para o ataque diante da melhor equipe de sua chave no início do jogo. Abusando das jogadas de Armero, a Udinese concentrou seu jogo pelas laterais e viu Floro Flores – que substituiu o poupado Di Natale, com algumas dores musculares – perder dois gols incríveis antes mesmo de o relógio chegar aos 20 minutos. Todo o folêgo inicial, porém, foi se dissipando com a melhor dos espanhois, que com postura mais organizada passaram a barrar os ataques bianconeri e truncaram a partida no meio-campo, fazendo com que a primeira etapa terminasse sem gols.
A entrada de Reyes no Atlético melhorou a movimentação espanhola e fez com que os visitantes passasem a criar mais chances de gol. Mais confortável, o time alvirrubro partiu para cima e passou a deixar espaços em sua defesa. Apesar da facilidade para armar contra-ataques, a Udinese só apostava em Armero, enquanto Isla via o jogo do banco, e mal chegava ao gol adversário. O caminho natural para o jogo seria um empate sem gols, mas já beirando os 45 minutos da etapa final, Benatia aproveitou desvio de Fabbrini após cobrança de falta e abriu o placar, fazendo explodir o Friuli.
A perda do ótimo ponto que seria conquistado fora de casa fez os madrilenhos se desesperarem. Desorganizado, o Atlético partiu para o ataque na base do desespero e abriu ainda mais brechas para os friulanos. E em contra-ataque puxado por Badu aos 48 minutos, Floro Flores finalmente fez o dele. Questionado pelos torcedores durante toda a partida, o atacante aproveitou o contra-golpe e não teve dificuldades para selar o triunfo e colocar a Udinese na ponta do Grupo I, com sete pontos. 

Mais uma vez, os méritos de Guidolin, que mesmo correndo o risco de poupar jogadores em todos os três jogos da fase de grupos, mantém o elenco coeso e competitivo. Líder da Serie A e líder do grupo mais complicado na Liga Europa, a Udinese ainda é o melhor time italiano em atividade.

Quem faz feio
Em um grupo acessível, a Lazio se vê em grandes dificuldades de prosseguir na competição. A equipe de Roma tem desprezado fortemente a Liga Europa e, até agora, jogando sempre com time misto (ou quase inteiramente reserva), perdeu para o Sporting e conseguiu apenas dois empates, contra os frágeis Vaslui e, nesta rodada, contra o Zürich, por 1 a 1. Enquanto isso, os portugueses do Sporting venceram todos os seus jogos, somam 9 pontos, e já estão classificados, a Lazio tem apenas dois pontos, ao lado dos outros rivais do grupo.

Na Suíça, a Lazio se ressentiu novamente da ausência de Klose, que sentia algumas dores e foi deixado de fora, assim como Brocchi. Mauri, com problemas físicos desde o início da temporada, também não jogou. Com tantas baixas importantes, a Lazio até saiu na frente, com Sculli, mas levou o empate no minuto seguinte, quando Nikci marcou. Sem Klose, a equipe parece outra e nem mesmo Cissé e Hernanes conseguem resolver. No meio-campo, uma péssima partida de Cana fez com que os suíços equilibrassem o jogo contra uma equipe tecnicamente superior. 

Depois de tantos tropeços, a Lazio ainda tem o segundo turno e duas partidas em casa, além de uma visita a Romênia, para enfrentar o Vaslui, e tem chance de seguir em frente. Resta saber se o time tem interesse de continuar na Europa. Se sim, é hora de acordar.

Deixe um comentário