Serie A

18ª rodada: De volta à briga

Com gol de Milito, que renasceu após chegada de Ranieri, Inter venceu clássico contra o Milan e voltou à briga pelo scudetto (Reuters)

Neste fim de semana, a Serie A teve dois destaques principais: a vitória da Inter no Derby Della Madonnina, que coloca o time azul e preto de volta na briga pelo título; e o adiamento da partida entre Roma e Catania, por conta da chuva que assolou a Sicília. Destaque também para os tropeços de Juve, Udinese e Napoli e para a aproximação da Lazio. Na parte de baixo da tabela, a briga continua forte e o Cesena, de Adrian Mutu, foi o que mais surpreendeu na rodada, com bom jogo. É bom lembrar que a próxima rodada é a última do primeiro turno da competição. Vamos aos resumos:

Milan 0x1 Inter
No jogo mais importante do fim de semana, a Inter chegou à sua sexta vitória consecutiva e tirou o Milan da liderança da competição. Com o empate, a Juventus é a nova líder, com 38 pontos, um a mais do que o Milan. Além da liderança, o Milan perde uma invencibilidade de 11 meses dentro de casa. O que o jogo mostrou foi que organização tática e efetividade vencem a maior posse de bola. Com 67% de domínio ao longo do jogo, os donos da casa não conseguiram converter isso em gol e viram uma falha individual de Abate complicar a situação. Méritos, claro, de Diego Milito, que conseguiu aproveitar bem uma das únicas boas oportunidades da Inter no jogo, mostrando que ainda tem futebol para gastar. Lúcio e Samuel, no miolo da zaga, também merecem destaque. No 4-4-2 de Ranieri, os dois reencontraram o bom futebol e inspiram muita segurança ao setor. Do lado milanista, o técnico Allegri pecou ao escalar Alexandre Pato ao invés de Robinho e ao deixar Boateng fora da posição que rende mais. Braitner Moreira explica melhor em seu blog. Com a vitória, a Inter fica a apenas seis pontos da liderança e volta a sonhar com o título, enquanto o Milan acorda e percebe que não vai ser tão fácil quanto pensavam.

Juventus 1×1 Cagliari
Quem se deu bem com a derrota do Milan foi a Juventus. Mais cedo, o time tinha apenas empatado com o Cagliari, em casa, e o tropeço parecia que ia custar o distanciamento dos rossoneri na tabela. Com a derrota milanista, porém, a Velha Senhora assumiu a liderança isolada do campeonato e teve motivos para comemorar. O time de Conte não apresentou grande futebol e deixou claro que o ataque não funciona tão bem quanto devia, para um time que aspira o título nacional. O gol saiu em bela troca de passes finalizada por Vucinic, logo no início. O Cagliari empatou com Cossu, no começo da etapa final. Cossu que, ao lado de Astori, foi o melhor da partida. Com o empate, a Juve chega ao oitavo empate no campeonato e também a um novo recorde: 18 partidas sem perder na Serie A. O jogo marcou também a estreia de Borriello pelo time. O atacante entrou nos minutos finais e não teve muitas oportunidades.

Genoa 3×2 Udinese
Caso tivesse vencido, a Udinese estaria com 38 pontos e dividiria a liderança do campeonato com a Juventus neste momento. Mas o time de Guidolin não soube aproveitar os tropeços de Milan e Juve e, além de permanecer na terceira colocação, amarga uma aproximação perigosa de Lazio e Inter, que venceram. O jogo contra o Genoa, no domingo, foi um dos mais movimentados da rodada e poderia ter terminado com qualquer placar. Os 20 chutes a gol ao longo do jogo evidenciam isso. A Udinese saiu na frente e manteve o placar até o fim da primeira etapa. O início de segundo tempo para o Genoa, porém, foi avassalador e o time virou a partida em seis minutos, com gols de Granqvist e Jankovic. Mais tarde, Palacio faria 3 a 1, antes de Di Natale diminuir, de pênalti. Destaque para os goleiros Handanovic e Frey, que fizeram defesas muito importantes para ambos os times. O resultado mostra que o time da Udinese perdeu um pouco de fôlego e que o Genoa ao menos ganhou novo fôlego com a chegada de Pasquale Marino, que substituiu Alberto Malesani.

Lazio 2×0 Atalanta
Com pouco brilho, mas muita concentração, a Lazio superou a goleada da última rodada e voltou a vencer na Serie A. O resultado aproxima o time da capital dos três primeiros colocados, que tropeçaram, e dá moral para a equipe. Os gols saíram dos pés de Hernanes (de pênalti), aos 20 minutos do primeiro tempo, e de Klose, já no final do jogo. Do outro lado, a Atalanta não mostrou muita resistência e nem incomodou o goleiro Marchetti, que poucas vezes tocou na bola. A expulsão de Lucchini, no início do segundo tempo, atrapalhou os planos dos nerazzurri, que estacionaram nos 20 pontos e podem começar a se preocupar com os times que vem atrás. Ponto negativo para as lesões de André Dias e Hernanes, do lado da Lazio.

Napoli 1×1 Bologna
No San Paolo, o Napoli apenas empatou com o Bologna e também perdeu a chance de encostar nos líderes. A mágica do estádio parece ter ficado para trás e a campanha do time de Mazzarri em seus territórios não é tão boa quanto já foi. Nos 10 jogos disputados em Nápoles, a equipe venceu apenas quatro, perdeu duas e empatou quatro. Neste domingo, quase que Acquafresca colocou outra derrota na conta dos azzurri. Aproveitando erro de Campagnaro, ele abriu o placar, logo no início, e viu o seu time se defender bem e segurar o ímpeto napolitano, que, na verdade, não era tão forte assim. O time só foi conseguir o empate no meio da segunda etapa, quando Cavani (sempre ele), converteu pênalti e empatou. No final do jogo, contudo, foi o Bologna que partiu para cima e teve até chances de vencer. Ramírez causou complicações a Zúñiga e De Sanctis. O gol não saiu, mas o resultado foi muito comemorado pelo Bologna, que somou importante ponto contra o rebaixamento.

Cesena 3×1 Novara
Em confronto direto pela salvezza, o Cesena se deu melhor e conquistou três pontos importantes, em casa. Mutu foi o homem do jogo e deixou uma certeza: se jogasse sempre assim, o Cesena não correria riscos de voltar à Serie B. O romeno marcou os dois primeiros gols da equipe, antes de sair lesionado, e chegou ao seu tento número 101 na Serie A. Rinaudo, que acabara de chegar em Novara emprestado pelo Napoli, fez gol contra em sua estreia nesta Serie A com a camisa azzurra e praticamente liquidou a fatura ainda no primeiro tempo. Morimoto descontou para os visitantes no final, mas não foi suficiente. Assim, o Cesena chegou aos 15 pontos, três atrás do Siena, primeiro time fora da zona de rebaixamento, e o Novara caiu para a lanterna, uma vez que o Lecce venceu a Fiorentina e chegou aos 13 pontos, um a mais que o Novara. 

Fiorentina 0x1 Lecce
Jogando em casa, a Fiorentina voltou a decepcionar e perdeu para o então lanterna da competição, Lecce. Em jogo pouco atraente, os times não mostraram bom futebol e a Fiorentina chegou a ser vaiada por seus torcedores, que não pouparam jogadores, dirigentes e nem o presidente Della Valle. O jogo foi decidido em um lance polêmico, em que o árbitro deu pênalti duvidoso de Natali em cima de Muriel. O artilheiro Di Michele, que marcou seu quarto gol nos últimos quatro jogos do time, não perdoou e fez o único gol do jogo, já na segunda etapa. Foi a primeira vitória do Lecce depois de sete rodadas e um mau resultado para a Fiorentina, após três bons jogos sem perder. De um lado, o placar acende a esperança dos torcedores. Do outro, a desilusão é cada vez maior. A Fiorentina não consegue engrenar boa sequência e o time, cheio de jogadores desmotivados, há muito tempo não faz seus torcedores sorrirem.

Parma 3×1 Siena
O Parma vinha de uma derrota desastrosa para a Inter, na semana passada (5 a 0), e o Siena vinha de uma grande vitória contra a Lazio, também na última rodada (4 a 0). A moral que poderia ter ajudado o Siena a manter boa distância da zona de rebaixamento, no entanto, desapareceu e o Parma dominou toda a partida, sem dar a menor chance para uma recuperação do Siena. O time de Sannino não se ajudou e errou muito, dando chances para um Parma com vontade e organização, na estreia de Roberto Donadoni. Dois dos gols do time da casa, aliás, saíram em erros adversários. O primeiro tempo terminou 1 a 0, com gol de Biabiany. Valiani aumentou aos 21 minutos da etapa final e Grossi descontou, aos 34. Giovinco definiu a partida nos minutos finais. Com 22 pontos, o Parma ocupa a 11ª posição, tirando um pouco da preocupação dos torcedores, após a goleada sofrida contra a Inter e a troca de Franco Colomba por Donadoni.

Chievo 1×0 Palermo
O mau momento do Palermo não passa. O time está sem vencer desde o dia 5 de novembro, chegou à quarta derrota seguida e agora ocupa a 13ª posição, apenas seis pontos à frente da zona de rebaixamento. O algoz da vez foi o Chievo, que conquistou três importantes pontos, com gol de Sammarco. Com 23 pontos, na 9ª posição, o risco de rebaixamento está se afastando. O meio-campista Bradley foi o grande destaque do jogo, com boa atuação defensiva e ofensiva. O americano foi o principal roubador de bolas do time e homem que mais puxou contra-ataques também. O 4-3-1-2 de Di Carlo vem funcionando bem e a torcida está feliz com a equipe. Do outro lado, Mutti pode começar a pensar na Sampdoria do ano passado, que teve um segundo turno péssimo e acabou rebaixada para a Serie B. Está na hora de o Palermo abrir o olho.

*Catania 1×1 Roma
O jogo entre Catania e Roma foi interrompido aos 19 minutos do segundo tempo por conta da chuva, que prejudicou muito o gramado. O placar estava em 1 a 1, com gols de Legrottaglie, pelo Catania, e De Rossi, para a Roma. O resto da partida deve acontecer no dia 8 ou no dia 15 de fevereiro, dependendo da classificação ou não da Roma para as semifinais da Coppa Italia.

Para resultados, escalações e estatísticas da 18ª rodada, clique aqui.
Para relembrar a 17ª rodada, clique aqui.

Seleção da 18ª rodada
Frey (Genoa); Lichtsteiner (Juventus), Antonsson (Bologna), Samuel (Inter), Nagatomo (Inter); Zanetti (Inter), Bradley (Chievo), Cossu (Cagliari); Palacio (Genoa), Milito (Inter), Mutu (Cesena). Técnico: Claudio Ranieri (Inter).

1 comentário

Deixe um comentário