Serie A

28ª rodada: Disputa acirrada

Cavani ressurgiu após perder pênalti e embolou ainda mais briga pelo terceiro lugar: Lazio, Udinese, Napoli, Roma, Inter e até Catania estão na briga (Getty Images)

Após as eliminações nas competições europeias, as atenções de Udinese e Napoli se voltaram inteiramente para a Serie A, onde os times vivem situações opostas, embora briguem pelo mesmo objetivo. O duelo entre as duas equipes, portanto, foi um dos mais esperados desta rodada, e não decepcionou quem reservou seu tempo para assistir à partida. O jogo ganhou ainda mais importância porque mais cedo a Lazio tinha perdido para o Catania, e podia perder a terceira posição.

Com 48 pontos, a Lazio ainda mantém a terceira colocação, que leva à Champions, mas perdeu os últimos dois jogos e permitiu a aproximação de Napoli e Roma, que vem crescendo. A Udinese, em má fase, estagnou e não vence há três partidas. A Inter vem sete pontos atrás da equipe laziale e não dá mostras de que vai se aproximar, mas ainda está viva na disputa, pelo elenco que tem e pela vontade de evitar um vexame ainda maior. A surpresa entre os concorrentes é o Catania de Vincenzo Montella, melhor técnico da temporada. A equipe rossoazzurra só precisa de cinco pontos para igualar seu recorde histórico e vem em ótima fase. Quem chega lá?

Udinese 2×2 Napoli
A menos de 20 minutos do final, a Udinese ganhava por 2 a 0 e já tinha visto Cavani errar um pênalti. Parecia que o placar não se alteraria mais e que o uruguaio saíria cabisbaixo, certo? Errado. O jogo já estava mais para o Napoli do que para a Udinese desde os 15 minutos da etapa final, quando Fabbrini fez falta boba, no campo de ataque, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Di Natale, autor de um dos dois gols alvinegros, já tinha sido substituído e a Udinese recuou muito, dando espaço para o Napoli atacar. E Guidolin deveria saber que não é uma boa ideia deixar um time que tem atacante artilheiro pressionar. Cavani se redimiu em menos de cinco minutos: aos 36, cobrou falta no canto esquerdo de Handanovic para diminuir e depois, aos 40, aproveitou passe de Dzemaili para fazer 2 a 2. Com o empate, os times mantêm suas posições e deixam a Lazio mais uma semana no terceiro posto. Mas uma coisa é certa: nas últimas dez rodadas, o ocupante desse lugar (seja quem for) vai sofrer para se manter ali.

Roma 1×0 Genoa
Quem também entra na briga por vaga na Liga dos Campeões é a Roma. Depois da derrota para a Lazio, no clássico, parecia que o time não teria mais chances de se classificar. Os tropeços dos adversários nas rodadas seguintes, somados às vitórias romanistas, colocaram a equipe de Luis Enrique de novo na briga. Agora, apenas quatro pontos separam a terceira colocação da Roma. Nesta segunda, o time fez bom jogo, contra o Genoa, mantendo a posse de bola e se defendendo com segurança, mas mostrou (de novo) que tem dificuldades para fazer gols. Frey esteve muito bem sob as traves do Genoa, é verdade, mas não foi só por isso que a Roma não marcou. O time não fez mais gols por limitação própria. Após o gol de Osvaldo, ainda aos dois minutos de jogo, a equipe teve diversas chances que não aproveitou por falta de pontaria ou por preciosismo antes de concluir as jogadas. Contra times mais frágeis, essas ocasiões podem não fazem falta. O problema é quando o time enfrentar times mais poderosos, como acontecerá na semana que vem. Será que o Milan vai perdoar?

Catania 1×0 Lazio
Se Napoli, Udinese e Roma entraram de vez na briga pela vaga na maior competição europeia, a “culpa” é do Catania. Sensação do campeonato até aqui, o time de Montella surpreendeu mais uma vez e continua subindo na tabela. Nos últimos nove jogos, a equipe conquistou 18 pontos e já ocupa a oitava colocação, apenas três pontos atrás da Roma, sexta colocada, e a sete da própria Lazio. As duas equipes fizeram jogo muito disputado e que só foi resolvido no fim, pelo melhor em homem em campo: Legrottaglie. O experiente zagueiro, ex-Juventus e Milan, parece ter rejuvenescido na Sicília e foi essencial defensivamente, parando o artilheiro Klose sempre que necessário, e ainda marcou o gol da vitória, a dez minutos do fim. Do lado da Lazio, a vitória no dérbi, duas rodadas atrás, parece ter tido efeito contrário e o time se desestabilizou, dando chances para os adversários encostarem. O nervosismo de Reja no banco de reservas exemplifica o momento da equipe. O técnico, inclusive, foi expulso por reclamação. Com tantos times em seu encalço, é bom que a Lazio abra o olho logo, se não quiser perder a vaga para a LC.

Inter 0x0 Atalanta
Quem não soube aproveitar o tropeço da Lazio foi a Inter. O time de Ranieri apenas empatou com a Atalanta e fica mais distante das vagas para competições europeias: são seis pontos de diferença para a Udinese, primeira dentro da Liga Europa. Jogando em casa, o time nerazzurro até tentou agredir a Atalanta, mas não conseguiu imprimir um ritmo devastador e foi previsível. Quando chegava com perigo, o goleiro Consigli estava preparado para salvar, mostrando que é um dos responsáveis pelo grande número de empates que a equipe acumula (são 13. Só a Juventus tem mais, com 14). Diego Milito parou nas mãos do goleiro na melhor chance que o time teve para abrir o placar, um pênalti. No final, ainda teve espaço para uma polêmica, por entrada dura de Lúcio em Gabbiadini, dentro da área, que o juiz entendeu como normal.

Bologna 2×2 Chievo
O Bologna ficou atrás no placar em duas oportunidades, mas mostrou força para buscar o empate e saiu do jogo com moral e um bom ponto, que o deixa na nona colocação e muito perto da salvezza. O Chievo, que tem só um ponto a menos que os bolonheses, também merece elogio pela forma simples como tem jogado e pela efetividade que tem alcançado. Os dois times já estão longe da zona de rebaixamento e provavelmente já cumpriram seus objetivos neste campeonato, mas não por isso fazem jogos menos interessantes. Destaque para a atuação do zagueiro Andreolli, muito participativo. Foi dele o primeiro gol do jogo, desviando bom chute de Pellissier. Do lado do Bologna, Di Vaio e Diamanti foram os decisivos, marcando os gols da equipe. No fim, o empate satisfez todo mundo.

Lecce 1×1 Palermo
No Via Del Mare, Múñoz foi o nome do jogo. O zagueiro do Palermo fez o pênalti que Di Michele converteu para botar o Lecce na frente e depois marcou o gol de empate da equipe visitante. Empate importante para o Palermo porque o time vinha de três derrotas seguidas e precisava voltar a marcar pontos, especialmente fora de casa – é a principal deficiência da equipe de Bortolo Mutti. Empate ruim para o Lecce, porque a equipe continua na incômoda 17ª posição, quatro atrás do Parma, primeiro time fora da zona de rebaixamento, e poderia ter se aproximado em caso de vitória. Decisivo o erro do goleiro Benassi no gol de Múñoz, que evitou a vitória giallorossa. As equipes ainda amargarão desfalques para a próxima rodada: Oddo foi expulso do lado do Lecce e Bertolo foi para o vestiário mais cedo pelo lado rosanero.

Cagliari 3×0 Cesena
Na volta de Ficcadenti ao banco de resevas, o Cagliari esqueceu a derrota humilhante para o Napoli, por 6 a 3, e voltou a vencer. O técnico, aliás, foi dispensado pelo Cesena no final da última temporada mesmo depois de salvar o time do rebaixamento e foi injustamente demitido do Cagliari na primeira parte desta temporada. Na partida do Sant’Elia, foi ele o grande vencedor, dando uma boa resposta a ambas as diretorias. Dentro de campo, o chileno Pinilla foi o destaque: marcou três gols, dois deles ainda na primeira etapa, e não demorou para resolver o jogo para os donos da casa. O Cesena já mostra abatimento de quem sabe que não tem mais jeito e parece conformado em jogar a Serie B do ano que vem. O resultado é importante para a equipe cagliaritana pois agora o time abre vantagem importante para a zona de rebaixamento: são  sete pontos de diferença para o Lecce, primeiro dentro da zona da degola. 

Siena 0x2 Novara
Ainda na parte de baixo da tabela, surpreende o Novara, que não desiste e acredita na salvezza até o final. Neste fim de semana, o time fez duelo direto contra o Siena e chegou à sua segunda vitória seguida, deixando o Cesena sozinho na lanterna. O retorno de Tesser ao comando do time surtiu efeito e a equipe mostra evolução importante para o time continuar sonhando com a Serie A 2012-13. Rigoni teve mais uma grande atuação e ajudou a equipe a conquistar mais esses três pontos, inclusive marcando um dos gols. O Siena, que até fez boa partida, interrompe, assim, uma sequência de três vitórias seguidas, que serviram para o time se afastar um pouco da zona perigosa. Com 32 pontos, no entanto, o time continua em perigo. O Novara tem 23 e ainda precisa de um milagre para se salvar, apesar das boas atuações recentes.

Para conferir o que aconteceu nos jogos de sábado, clique aqui.
Para escalações e estatísticas da 28ª rodada, clique aqui.
Para relembrar a 27ª rodada, clique aqui.

Seleção da 28ª rodada
Handanovic (Udinese);  Kjaer (Roma), Legrottaglie (Catania), Andreolli (Chievo); Rigoni (Novara), Pirlo (Juventus), Pinzi (Udinese), Emanuelson (Milan); Vucinic (Juventus), Pinilla (Cagliari), Cavani (Napoli). Técnico: Vincenzo Montella (Catania).

Deixe um comentário