Serie A

Jogos adiados: Empates inúteis

Como usual, Di Vaio foi carrasco da Juve e impediu vitória do time, que agora soma 13 empates na Serie A e vê Milan ficar mais próximo do título (Getty Images)

Nesta quarta-feira, os três jogos que tinham sido adiados por conta da neve, no início de fevereiro, foram recuperados e agora todos os times têm o mesmo número de partidas jogadas. A Juventus, que tinha a chance de alcançar o Milan na liderança da Serie A, não conseguiu superer o Bologna, fora de casa, e não depende mais apenas de suas forças para ser campeã. Com dois pontos na frente, o Milan vive fase melhor e parece bem mais próximo do título do que a vantagem indica. Os outros dois jogos também terminaram com igualdade no placar. Em jogo movimentado, o Parma empatou com a Fiorentina e não alterou muito a classificação. Já o Cesena, que jogava em casa e precisava vencer para tentar voltar à luta contra o rebaixamento, não saiu do zero contra o Catania e continua em situação muito difícil: ocupa a penúltima colocação, com apenas 17 pontos marcados, 12 atrás do primeiro time fora da zona da degola. Vamos aos resumos:

Bologna 1×1 Juventus (23ª rodada)
A Juve precisava da vitória para se igualar ao Milan no número de pontos e assumir a liderança pelos critérios de desempate. Mas, para variar, empatou. Em 26 jogos, o time de Conte alcançou 13 vitórias (três a menos que o Milan) e 13 empates (mais do que qualquer outro time da Serie A). A invencibilidade já não significa muito e o time pode ser vice-campeão invicto do campeonato. No jogo de ontem, Conte mais uma vez entrou com Borriello no ataque, ao lado de Pepe e Vucinic, deixando Matri na reserva. Como bem pontuou Riccardo Pratesi, jornalista da Gazzetta dello Sport, “dói ver Matri, artilheiro do time na temporada, e Del Piero, maior artilheiro da história do clube, no banco, enquanto Borriello joga.” Assim como contra o Milan, a aposta no ex-romanista não deu certo e Borriello pouco ajudou o time. Para piorar, a zaga teve que ser formada por Cáceres e Bonucci, uma vez que Chiellini e Barzagli estão lesionados.

E, como não podia deixar de ser, isso foi decisivo para o resultado do jogo. No lance do gol do Bologna, a zaga, nada entrosada, tentou fazer uma linha de impedimento e deixou Marco Di Vaio sozinho para marcar. Mais tarde, Bonucci ainda seria expulso por falta dura em Ramírez, para coroar a pior sequência de atuações de sua carreira. Lá na frente, o gol de Vucinic não esconde o fato de o jogador ser uma das decepções juventinas na temporada. Muito abaixo da média até aqui, o montenegrino não consegue emplacar sequência de boas partidas e marcou apenas quatro gols no campeonato. Bem organizado, o Bologna não teve problemas para segurar a Juve na primeira etapa, principalmente por causa da boa movimentação de Ramírez. No segundo tempo, a Velha Senhora voltou melhor e incomodou, mas não o suficiente. Conte foi expulso e não poderá comandar o time no fim de semana, contra o Genoa. Até lá, tem que pensar em uma maneira de ajeitar a defesa juventina, que não poderá contar com Chiellini, Barzagli e Bonucci. Vidal deve jogar improvisado ao lado de Cáceres no miolo da zaga, deixando o time muito exposto.

Parma 2×2 Fiorentina (23ª rodada)
A Fiorentina continua com dificuldades para vencer fora de casa. Em 12 jogos disputados longe de Florença até aqui, o time viola só venceu um, contra o Novara. Nos mesmos 12 jogos, marcou apenas quatro gols. Contra o Parma, no Tardini, não foi diferente e a equipe de Delio Rossi apenas empatou. O Parma, bem mais ligado na primeira etapa, abriu placar com gol de Okaka, seu primeiro com a camisa crociata. Aproveitando a má atuação do jovem Camporese na zaga, os donos da casa foram para cima e incomodaram o goleiro Boruc mais algumas vezes, mas não alcabçaram o gol.

No segundo tempo, a entrada de Cerci no lugar de Camporese surtiu efeito e a Fiorentina melhorou. Nastasic, que impressiona cada vez mais pelo bom posicionamento na defesa e chegadas perigosas no ataque, fez o gol de empate aos 15 minutos do segundo tempo, quando a Fiorentina começava a controlar o jogo. Mais tarde, o próprio Cerci virou para os visitantes. Mas ainda tinha muito para acontecer: Cassani rasgou a camisa de Giovinco dentro da área e fez pênalti no baixinho, que não desperdiçou e empatou. Pouco depois, o árbitro achou que Behrami tinha feito falta em Giovinco, expulsou o jogador (segundo amarelo), mas voltou atrás. Fim de jogo, um ponto para cada e resultado justo, pelo que as equipes jogaram.

Cesena 0x0 Catania (22ª rodada)
Em casa, o Cesena conquistou um empate inútil para suas ambições. Com apenas 17 pontos e na penúltima colocação, o time já está praticamente rebaixado à Serie B da temporada que vem. Contra o Cesena, a equipe entrou em campo muito nervosa e não à toa viu Pudil ser expulso logo aos 20 minutos do primeiro tempo, após falta e reclamação com o juiz. No mesmo lance, o técnico Beretta aplaudiu ironicamente o juiz e também foi excluído da partida. A partir daí, o Catania controlou o jogo e foi mais perigoso, principalmente com Barrientos. Antonioli, no entanto, fez boas defesas e manteve o 0 a 0 no placar. No final, ainda teve tempo para Almirón ser expulso.

Para relembrar os outros jogos da 22ª rodada, clique aqui.
Para relembrar os da 23ª rodada, clique aqui.

Deixe um comentário