Serie A

Os melhores da Serie A 2011-12

Ao longo da última semana, analisamos a temporada dos 20 clubes que disputaram a Serie A 2010-11, destacando os principais pontos de cada equipe, além dos destaques e fracassos individuais dos elencos. Antes, falamos também sobre as principais revelações do campeonato. Encerrando este review da temporada, só nos resta montar a seleção dos melhores do campeonato e também atribuir prêmios por desempenhos individuais.

A equipe do Quattro Tratti votou para eleger os melhores e as decepções da temporada em uma série de categorias. A equipe também votou para escolher a seleção da temporada recém-finalizada da Serie A, contando também com a participação de alguns dos melhores jornalistas e especialistas no assunto do Brasil e também da Itália, dos Estados Unidos e da Inglaterra. Agradecemos a cada um dos participantes desta votação e também a você, leitor, que nos acompanha diariamente. O blog dá uma diminuída em seu ritmo de postagens nos próximos dias, até o início da Euro 2012. Vamos, agora, ao que interessa!

Seleção da Serie A 2011-12

Buffon (Juventus); Lichtsteiner (Juventus), Thiago Silva (Milan), Barzagli (Juventus), Chiellini (Juventus); Nocerino (Milan), Pirlo (Juventus), Marchisio/Vidal (Juventus); Giovinco (Parma); Di Natale (Udinese), Ibrahimovic (Milan). Técnico: Antonio Conte (Juventus).

Menções honrosas

Goleiros: Handanovic (Udinese), Gillet (Bologna) e Benassi (Lecce)

Defensores: Danilo (Udinese), Acerbi (Chievo), Legrottaglie (Catania) e Marchese (Catania)

Meias: Lodi (Catania), Lulic (Lazio) e Diamanti (Bologna)

Atacantes: Cavani (Napoli), Destro (Siena) e Palacio (Genoa)

Técnicos: Montella (Catania) e Guidolin (Udinese)

Craque do campeonato, Pirlo foi fundamental ao título da Juventus (Getty Images)

Melhor jogador, melhor italiano e melhor meio-campista

Andrea Pirlo, da Juventus. O meio-campista foi a única unamimidade entre os mais de 30 votantes da nossa seleção da temporada. Pudera: o ex-jogador do Milan chegou à Turim com status de refugo do Milan e marcado por uma  temporada recheada de lesões. Mesmo assim, a Juventus apostou no jogador de 32 (hoje, 33) anos, oferecendo-lhe um contrato de três temporadas e um dos mais altos salários do elenco. Muitos questionavam a aposta da Juve, mas imaginavam que em um ano em que atuaria apenas uma vez por semana, o investimento seria interessante.

Hoje, não há dúvidas, o scudetto mais que corrobora a aposta do diretor esportivo Giuseppe Marotta. Em campo, Pirlo foi o maestro da conquista: autor de 13 assistências, foi líder no quesito no campeonato. Além disso, sempre deu um toque de qualidade ao ótimo meio-campo bianconero, fazendo um excelente trio com Marchisio e Vidal, que marcava e saía para o jogo com a mesma eficiência. A partir da semana que vem, Pirlo será também o maestro da seleção italiana na Euro 2012, onde atuará ao lado de Giovinco e Di Natale, que também receberam menções na nossa eleição.

Thiago Silva nem jogou no máximo de sua forma, mas mesmo assim foi um pilar da defesa milanista (Getty Images)

Melhor brasileiro e melhor zagueiro

Thiago Silva, do Milan. O brasileiro nem atuou no máximo de sua capacidade – e também em quantidade, já que perdeu 11 jogos por lesões e suspensões -, mas mesmo assim assegurou pelo segundo ano seguido o posto de melhor canarinho e melhor defensor do campeonato. Thiago foi o líder da defesa rossonera, segunda melhor da temporada, que foi vazada em apenas 33 oportunidades. Exatamente um terço (11)  desses gols aconteceram depois que o zagueiro se lesionou, em uma partida contra a Roma no fim de março, o que evidencia como a defesa tem outro desempenho sem ele e como o Milan poderia ter evitado a perda de pontos importantes na reta final da temporada.

Sem Thiago em campo, o Diavolo também acabou eliminado pelo Barcelona na Liga dos Campeões, apesar de ter se defendido muito bem. O próprio Barça pode contratar o zagueiro neste mercado, por uma fortuna entre 40 e 50 milhões de euros. Na temporada, quem também foi bem foram os zagueiros Barzagli, principal pilar defensivo da zaga da Juventus, e o zagueiro brasileiro Danilo. Aposta certeira da Udinese, foi o jogador de linha que mais atuou no campeonato, ajudando a equipe a ir à LC como a terceira defesa menos vazada do campeonato.

Devastador, Ibrahimovic marcou 28 gols na temporada, alcançando sua melhor marca na carreira (Getty Images)

Melhor estrangeiro e melhor atacante

Zlatan Ibrahimovic, do Milan. O atacante de 30 anos realizou sua melhor temporada na carreira e, com 28 gols na Serie A, sagrou-se artilheiro da competição. O sueco decidiu uma série de jogos a favor do Milan, mas  pela primeira vez em nove temporadas não conquistou um título nacional. Vítima das lesões que assolaram o elenco rossonero, Ibrahimovic não viu a bola chegar com tanta facilidade quanto na outra temporada e nem mesmo criando muitos de seus 28 gols sozinho, ficou “apenas” com o prêmio por sua performance individual.

Nas oitavas da Liga dos Campeões, teve ótimo desempenho na goleada por 4 a 0 sobre o Arsenal, em um de seus pontos altos na temporada. No quesito “melhor atacante”, menções honrosas ainda a Di Natale, que com 24 gols mais uma vez liderou a sua Udinese até a conquista da vaga na Champions, e a Giovinco, que marcou 15 gols e deu 11 assistências, ajudando o Parma a ficar em uma posição intermediária na tabela e a chegar a seu recorde histórico de vitórias consecutivas, com sete triunfos em série.

Observação: O quesito “estrangeiro” exclui, naturalmente, brasileiros e italianos da votação.

Líder da defesa juventina, Buffon também puxou as comemorações do título (Reuters)

Melhor goleiro

Gianluigi Buffon, da Juventus. A melhor defesa do campeonato começou por um grande goleiro. Aos 34 anos, Buffon continua sendo um goleiro de altíssimo nível, responsável não só por grandes defesas, mas por precisas orientações de posicionamento aos defensores que estão à sua frente.

O goleiro da seleção italiana teve seu auge quando garantiu à Juve pontos fora de casa em situações nas quais os times rivais eram melhores, casos da vitória contra a Lazio, na 13ª rodada, e dos empates contra a Roma (15ª) e Milan (25ª) – neste último jogo, Buffon fez defesaças e impressionou na defesa que fez no polêmico lance do gol fantasma de Muntari. Nem quando errou feio, na partida contra o Lecce, na antepenúltima rodada do campeonato, permitindo uma perigosa aproximação do Milan, Buffon perdeu a moral perante ao elenco e à torcida. Ídolo da Juve, será definitivamente o capitão do time com a saída de Del Piero. Também mereceram menções os goleiros Handanovic, que fez mais uma boa temporada pela Udinese, e Gillet, autor de defesas impressionantes que mantiveram a defesa do Bologna entre as menos vazadas.

Principal jogador do melhor Siena da história, Destro chamou a atenção dos grandes e da seleção da Itália (Getty Images)

Melhor jovem

Mattia Destro, do Siena. Quando surgiu nas categorias de base da Inter, já se apostava muito no atacante da equipe toscana. Porém, como acontece a quase todo jovem jogador que atua na Itália, se esperava que Destro ganhasse suas primeiras chances na elite apenas daqui a alguns anos. Ele começou no banco do Siena, mas logo ganhou a titularidade e, ao lado de Calaiò, impressionou todo o país – principalmente as diretorias da Juventus e da própria Inter, que quer repatriá-lo -, a ponto de ser convocado por Cesare Prandelli para a seleção italiana, mesmo atuando no modesto Siena. Destro está no grupo de 25 jogadores que podem ir à Euro 2012, mas a expectativa é que fique na “lista de espera” e só ganhe mais chances na seleção após a competição.

Na Serie A, ele mostrou muita força física, potência e também um pouco de técnica e velocidade, sem esquecer de uma finalização apurada. Tudo isso lhe rendeu a marca de 12 gols – entre os atacantes italianos, apenas Di Natale (24), Miccoli (16) e Giovinco (15), marcaram mais que ele. Menção honrosa também a Muriel, do Lecce, que mostrou muita velocidade e habilidade, chegando até a ser comparado com o Ronaldo dos primeiros anos. Na Serie A, fez sete gols e também impressionou as grandes equipes. No entanto, ele deve jogar a LC pela Udinese, que é dona de seus direitos.

Votantes da seleção da temporada
Antonio Labbate (Football Italia)
Braitner Moreira (Trivela)
Daniel Leite (God Save The Ball/iG)

Daniele Monti (Sportv/SkySport Itália)
Dassler Marques (Olheiros/Terra)
Felipe Lobo (Trivela)
Felipe Rolim (Esporte Interativo)
Gabriel Dudziak (Trivela)
Gian Oddi (ESPN)
Giancarlo Rinaldi (Football Italia)
Gustavo Hofman (ESPN)

Ivan Zazzaroni (Domenica Sportiva/RAI/ZazzaGol)

James Horncastle  (Fox Soccer/FourForTwo)

Leandro Stein (Trivela)
Leonardo Bertozzi (ESPN)
Leonardo Bonassoli (Gazeta do Povo)
Marcelo Bechler (Rádio Globo)
Marcus Alves (Revista ESPN)
Matthew Barker (Freelancer)

Michael Cox (Zonal Marking)
Michel Costa (Além das 4 Linhas)
Pedro Venancio (Trivela/Olheiros)
Roberto Piantino (Mercado Futebol)
Serafino Ingardia (Football Italia)
Vitor Sérgio Rodrigues (Esporte Interativo)
e a equipe do blog.

Para efeitos de comparação, veja todos os jogadores e técnicos que integraram as seleções da rodada do blog. Aqui, você pode conferir uma tabela com o número de presenças de cada um e, aqui, também a lista das seleções, rodada a rodada.

2 comentários

  • Show de bola, quattrotratti! A seleção é isso mesmo, eu sou juventino (@stefano_poke) e acompanhei rodada-a-rodada o campeonato italiano.

    Apesar de ser detentora da melhor defesa, não acho que o Buffon tenha sido tão decisivo no título da Vecchia. A zaga composta por Chiellini e Barzagli demonstrou enorme segurança e o goleiro foi pouco exigido!

    Talvez minha única alteração seria mesmo o Handanovic, da Udinese, para goleiro titular da seleção!

    Show de bola a votação, com grandes nomes respeitados no mundo esportivo (espero um dia fazer parte desse meio!), continuem assim!

    Grazie per tutti!
    Forza Juve!

  • Muito bom o seu blog. quando estiver com um tempo passe pelo meu tb Absolutamente Futebol.

    Com relação a votação

    Acho que o time inteiro da Juventus mais uns 7 reservas estaria bom!

    Forza Juventus…

    Abraços

    Eduardo

Deixe um comentário