Serie A

Os (quase) 23 da Euro

Prandelli dá coletiva no primeiro dia de treinamentos em Coverciano. Agora, deverá cortar nove jogadores e fechar grupo que jogará a Euro 2012 (AP)

Alguns boatos se tornaram realidade ao término da Serie A 2011-12. Cesare Prandelli divulgou a lista dos 32 pré-convocados para a Eurocopa, que será disputada na Polônia e na Ucrânia e começa no próximo dia 8. Jogadores que fizeram boa temporada na competição nacional ganharam uma chance na Squadra Azzurra. Agora, Luca Cigarini, Alessandro Diamanti e Ezequiel Schelotto, por exemplo, têm até o fim do mês, durante duas semanas de treinamento em Coverciano, para provar ao técnico que podem ir ao campeonato europeu. Conforme regulamento da Uefa, apenas 23 atletas serão inscritos na Euro.

O grupo de jogadores que irá se preparar para enfrentar Espanha, Croácia e Irlanda tem a manutenção de jogadores da campeã Juventus e o retorno de Antonio Cassano, que ficou cinco meses parado devido à problemas de saúde. Totò Di Natale, terceiro melhor marcador da Serie A, também foi chamado por Prandelli. Abaixo, uma pequena análise da lista, setor a setor.

Goleiros
Gianluigi Buffon (Juventus), Morgan De Sanctis (Napoli), Salvatore Sirigu (Paris Saint-Germain-FRA) e Emiliano Viviano (Palermo)

Nada de surpresas entre os goleiros. Buffon voltou à velha forma e fez ótima temporada na campanha da Juventus campeã. A experiência não fica apenas por conta da presença do goleiro bianconero. Um ano regular de De Sanctis garantiu a presença do arqueiro do Napoli na lista dos pré-convocados para a Euro. As duas vagas restantes foram preenchidas por Sirigu, titular do PSG, e Viviano, que recuperou ritmo de jogo ao ser emprestado ao Palermo. O laziale Marchetti, titular em boa parte da Copa de 2010 (após lesão de Buffon), ficou de fora da lista.

Aposta de corte: Morgan de Sanctis

Defensores
Ignazio Abate (Milan), Davide Astori (Cagliari), Federico Balzaretti (Palermo), Andrea Barzagli (Juventus), Salvatore Bocchetti (Rubin Kazan-RUS), Leonardo Bonucci (Juventus), Giorgio Chiellini (Juventus), Domenico Criscito (Zenit-RUS), Christian Maggio (Napoli), Angelo Ogbonna (Torino) e Andrea Ranocchia (Internazionale)
 

Barzagli retorna à zaga da Squadra Azzura após uma ótima temporada pela Juventus. Seus companheiros de defesa Bonucci e Chiellini também foram convocados e Prandelli deve apostar na base juventina na formação do time titular da Itália. Chiellini vai perder a final da Coppa Italia, no próximo dia 20, mas afirma que vai jogar a Euro. A dúvida é se Prandelli pretende utilizá-lo como zagueiro ou lateral. Isso deve definir se a briga por uma vaga será maior entre os beques ou os laterais.

Recuperado de lesão, Maggio deve ocupar a lateral direita da equipe na competição. Balzaretti não foi de longe aquele lateral de 2010-11, mas permanece entre os homens de confiança de Prandelli. Criscito também pode ocupar o flanco esquerdo, uma vez que De Ceglie não foi convocado. As surpresas ficam por conta de Ranocchia, que fez uma temporada ruim, e Ogbonna, do Torino vice-campeão da Serie B. Ambos, no entanto, fazem parte do projeto de renovação iniciado por Prandelli, assim como Astori.

Aposta de corte: Salvatore Bocchetti e Davide Astori ou Angelo Ogbonna

Meio-campistas
Luca Cigarini (Atalanta), Daniele De Rossi (Roma), Alessandro Diamanti (Bologna), Emanuele Giaccherini (Juventus), Claudio Marchisio (Juventus), Riccardo Montolivo (Fiorentina), Thiago Motta (Paris Saint-Germain-FRA), Antonio Nocerino (Milan), Andrea Pirlo (Juventus), Ezequiel Schelotto (Atalanta) e Marco Verratti (Pescara)

O meio-campo foi o setor mais modificado por Prandelli. Aquilani não retornou à seleção, e jogadores que fizeram um campeonato surpreendente ganharam uma chance. A começar por Cigarini e Schelotto, da Atalanta. Por atuar no 4-3-1-2, o segundo dificilmente ficará entre os 23 de Prandelli. Diamanti, trequartista, já jogou bem no Brescia há duas temporadas e manteve o bom nível pelo Bologna. O jogador de 29 anos pode ter alguma chance já que Montolivo não convenceu como trequartista e pode ser aproveitado por Prandelli como homem mais recuado no meio-campo.

Verratti, considerado o novo Pirlo, vem do Pescara sensação da Serie B. O camisa 10 do time de Zdenek Zeman atuava pela seleção sub-19 antes da convocação de Prandelli. Giaccherini, ex-Cesena e atual Juventus, foi outro que ganhou chance e, assim como Schelotto, pode ser cortado por conta do esquema. O time bianconero também cede Pirlo e Marchisio, entrosados, para a disputa da Euro. Nocerino, volante goleador do Milan, Thiago Motta, De Rossi e Montolivo permanecem na Squadra Azzurra e, juntamente com a dupla da Juve, são nomes certos na lista final.

Aposta de corte: Luca Cigarini, Marco Verratti, Ezequiel Schelotto e Alessandro Diamanti

Atacantes
Antonio Di Natale marcou 80 gols nas últimas três temporadas. Marca impressionante do único atacante acima dos 30 anos na seleção, que ganhou sua vaga no campo, fazendo Prandelli confirmar sua afirmação de meses atrás, quando disse que convocaria o jogador da Udinese se ele estivesse bem à época da Euro – esta é, inclusive, a primeira convocação de Totò desde a Copa de 2010, ou seja, a primeira vez que ele foi convocado pelo atual técnico da Nazionale. 

A experiência de Totò – mesmo que ele nunca tenha sido brilhante pela  seleção como pelo clube friulano – contracena com a juventude da bomba-relógio Balotelli, campeão inglês com o Manchester City. Cassano, que voltou nas últimas rodadas da Serie A após problemas de saúde, também foi chamado por Cesare Prandelli. A polivalência de Giovinco, que fez temporada sensacional, deve garanti-lo entre os 23 escolhidos para a competição. 

Surpresa mesmo são as ausências de Pazzini e Matri. Os centroavantes foram convocados para o amistoso contra os Estados Unidos, em fevereiro último, mas não estão em boa fase (a do interista é nefasta) e perderam  a vaga para jogadores mais jovens e mais motivados. Os jovens Borini e Destro – apesar de boas apresentações em 2012 do jogador do Siena – podem ficar pelo caminho. Destro leva alguma vantagem sobre Borini já que é a única opção de centroavante na relação, especialmente se Prandelli tiver em mente o aproveitamento de Giovinco e Cassano como quase trequartistas.

Aposta de corte: Fabio Borini e Mattia Destro

2 comentários

  • blz,acho que prandelli esta pensando em uma mudança tatica,passando do 4-3-1-2 para o 4-4-2 ai então Schelotto e Giaccherini entrariam no time,caso continue mesmo jogando no 4-3-1-2 Diamanti ficaria com a vaga,abriria assim uma vaga no ataque.Destro e Borini brigariam por ela.

Deixe um comentário