Serie A

Review da temporada: Siena

Com 12 gols marcados, Destro comandou o Siena e entrou na pré-lista da Itália para a Eurocopa (GettyImages)

A campanha: 14º colocado, 44 pontos, 11 vitórias, 11 empates e 16 derrotas
Ao final de 2011: 17º colocado
Fora da Serie A: eliminado nas semifinais da Coppa Italia para o Napoli
O ataque: 45 gols
A defesa: 45 gols, a quinta melhor
Time-base: Pegolo (Brkic); Vitiello, Terzi, Rossettini, Del Grosso; Mannini, Vergassola, Gazzi (D’Agostino), Brienza; Destro, Calaiò
Os artilheiros: Mattia Destro (12 gols), Emanuele Calaiò (11) e Franco Brienza (4)
Os onipresentes: Franco Brienza (36 jogos), Claudio Terzi (35), Roberto Vitiello e Alessandro Gazzi (ambos com 33)
O técnico: Giuseppe Sannino
O decisivo: Mattia Destro
A decepção: Pablo González
A revelação: Mattia Destro
O sumido: Paul Codrea
Melhor contratação: Mattia Destro
Pior contratação: Emanuele Pesoli
Nota da temporada: 9

O Siena foi a grande surpresa da Serie A 2011-12. Giuseppe Sannino, depois de emplacar ótimo trabalho no pequeno Varese, encaixou muito bem o esquema 3-5-2 (ora 4-4-2) ao time alvinegro, que deu trabalho durante a temporada. Não somente os bianconeri escaparam – com folga – do rebaixamento como, em ótimas atuações, bateram Roma e Atalanta, fizeram a Inter suar no Artemio Franchi e, pela Coppa Italia, quase eliminaram o Napoli. Ter chegado às semifinais do torneio foi um dos maiores feitos da história do clube.

O grande mérito do treinador da Campânia foi montar uma defesa muito sólida, com ótimo senso de posicionamento, com meias e atacantes que pudessem puxar contra-ataques com rapidez. Com isso, nomes como o zagueiro Terzi e o meia-atacante Brienza foram tão importantes na campanha e podem rumar para o Palermo juntamente com Sannino. A saída de Sannino parece fato consumado e, por isso, o presidente Massimo Mezzaroma pensa em mais dois técnicos que surpeenderam em pequenas equipes para repetir o feito: Davide Dionigi, que subiu com o pequeno Taranto da Lega Pro à Serie B, e Fulvio Pea, que ainda pode levar o Sassuolo à elite.

Outro fator de sucesso na boa defesa senese foram os goleiros. Brkic fez um 2011 impecável, mas se machucou. Pegolo agarrou a vaga e jogou tão bem quanto o sérvio. Não menos importante que a defesa no grande feito dos Robur foi um atacante: Mattia Destro liderou o elenco em gols marcados. O jovem, em sua segunda experiência na elite, marcou 12 vezes no campeonato e fez ótima dupla de ataque com Calaiò – quando os dois estiveram ao mesmo tempo em campo. O grande desempenho fez com que Cesare Prandelli o convocasse para as semanas de treino que definirão o elenco da Itália para a Euro 2012 . A contratação de um centroavante se torna fundamental para o Siena, uma vez que Destro chama a atenção dos grandes clubes da Itália, como Juventus e Inter – clube que o formou.

Deixe um comentário