Serie A

19ª rodada: As primeiras surpresas do ano

Icardi voa: Sampdoria de Delio Rossi aplicou a segunda derrota da líder Juventus em seu próprio estádio (AP)

A primeira rodada da Serie A em 2013, a última do primeiro turno do certame, inaugurou o novo ano com grandes surpresas. A maior de todas, claro, a vitória da Sampdoria sobre a Juventus em Turim, fazendo com que a Velha Senhora se visse atrás no placar após o apito final apenas pela segunda vez em seus domínios, desde que o estádio foi inaugurado. Além disso, surpreendeu também a derrota da Fiorentina para o Pescara e a forma com o Napoli bateu a Roma e como a Inter foi derrotada pela Udinese. Acompanhe.

Juventus 1-2 Sampdoria

Em uma rodada repleta de resultados inesperados, o maior deles foi a vitória da Sampdoria por 2 a 1 sobre a Juventus, em Turim. Em desvantagem no placar desde os 24 do primeiro tempo e com um jogador a menos desde os 31, os herois dorianos conseguiram uma virada histórica no Juventus Stadium, com uma dopietta de Icardi, jovem que vem sendo tratado como uma joia pela diretoria e pelos torcedores da Samp (o mesmo Icardi havia feito o gol que decidiu o dérbi contra o Genoa, em novembro). A Juve, que nem de perto tem sua liderança ameaçada pela derrota, sofre apenas a segunda derrota da história no Juventus Stadium. Curiosamente, nas duas, os gols foram marcados por argentinos (além de Icardi, Milito e Palacio).

Contratado durante a semana junto à Atalanta, Peluso já foi escalado no posto do lesionado Chiellini, no setor esquerdo da zaga – mas acabou tendo uma péssima estreia numa Juventus à italiana (10 jogadores eram nascidos no país). Delio Rossi, apenas em sua segunda partida comandando a Samp, alterou o esquema para o 3-5-2, relançando Palombo no time, compondo a zaga. Os bianconeri começaram arrasadores, levando perigo ao gol de Romero durante toda a primeira metade do primeiro tempo e chegando ao gol aos 24, em cobrança de pênalti de Giovinco, cometido por Berardi. Aos 31, o mesmo Berardi levou o segundo amarelo e deixou os visitantes com um homem a menos. No intervalo, Rossi não alterou a estrutura da Samp e manteve os dois atacantes. Foi recompensado pela coragem. Aos 7 da segunda etapa, Krsticic roubou bola de Pirlo e lançou Icardi em profundidade. O argentino bateu forte na entrada da área e Buffon falhou, cedendo o empate. E aos 24, em outra rara chance blucerchiata, o ótimo Obiang conduziu a bola na entrada da área e achou Icardi na direita, que soltou outra bomba e deu números finais ao jogo. (Thiéres Rabelo)

Lazio 2-1 Cagliari
No sábado, a Lazio começou
perdendo o jogo em casa, mas conseguiu uma virada de personalidade e deu
enorme passo para se firmar como candidata ao scudetto da temporada. E
essa mudança de postura em relação às temporadas passadas (quando o time
talvez não tivesse forças para virar um jogo importante) tem um nome:
Vladimir Petkovic. O técnico chegou ao time no início da temporada, sob
muita desconfiança, mas já tem números para calar qualquer crítico. Em
19 partidas na Serie A, conquistou 39 pontos e já é o dono da melhor
campanha laziale na era dos três pontos (mesmo desempenho de Eriksson em
1999-2000).
A marca pode ser ainda mais animadora para os
torcedores biancocelesti porque o final da temporada 2000 foi feliz, com
título da Serie A. A diminuição da diferença para a Juve para apenas
cinco pontos é animadora, mas não siginifica que está tudo certo, porém.
Contra o fraco Cagliari, em pleno Olímpico, a equipe teve mais
dificuldades do que imaginou e quase saiu derrotada (Sau abriu o placar
para os visitantes e Konko e Candreva viraram). Um pênalti duvidoso
ajudou a equipe a sair com os três pontos. De qualquer forma, a partida
pode servir para uma possível mudança tática no time já nos próximos
jogos, uma vez que o 3-4-3 funcionou muito bem no fim da partida. Com a
derrota, o Cagliari permaneceu com 16 pontos e entrou na zona de
rebaixamento. (Rodrigo Antonelli)

Napoli 4-1 Roma

No San Paolo lotado (50 mil pessoas estavam presentes para ver o Derby del Sole), o Napoli contou com um Cavani em estado de graça para vencer a Roma de Zeman e assumirem a terceira posição. A bem da verdade, os romanos, que seguem em sexto lugar, atacaram muito e criaram chances que pararam nas mãos de De Sanctis, que também fez grande partida. Dessa forma, a segunda melhor defesa do campeonato passou quase incólume ao melhor ataque da Itália. Apenas Osvaldo, com um gol de honra na segunda etapa, após belo passe de Pjanic (que seria expulso depois) conseguiu vazar uma segura defesa azzurra.

Cavani merece um capítulo à parte. Centroavante de raça, abriu o placar logo aos quatro minutos, depois de lindo passe de Pandev. O macedônio participou ainda do segundo gol, quando protegeu bem a bola e a viu chegar aos pés do Matador. A dupla funcionara outra vez: Pandev bateu escanteio e Cavani, em linda cabeçada, fez seu 16º gol na Serie A – média de um por jogo, já que jogou 16 vezes na temporada. O artilheiro do campeonato ainda participou da jogada do quarto gol, marcado por Maggio. Sem o brasileiro Marquinhos (estava suspenso), a Roma sofreu seis gols nos últimos dois jogos. Bom sinal para ele, saber que já é fundamental ao time tão jovem. Melhor para a equipe é saber que ele está disponível para a próxima partida.

Udinese 3-0 Inter

Ainda cambaleante na temporada, a
Udinese de Guidolin mostrou sua força na volta do recesso e bateu uma frágil e
em péssima fase Inter: conquistou apenas 8 dos 24 pontos disputados nos últimos
8 jogos pela Serie A, e perdeu as últimas quatro partidas fora de casa. Sob o ritmo do veterano Di Natale, a equipe friulana
teve atuação convincente em casa, com segurança na defesa, equilíbrio no
meio-campo e eficiência no ataque, lembrando a equipe das últimas temporadas. Desfalcada de 10 jogadores –
entre eles Milito e Chivu, que haviam treinado no time
titular durante a semana, mas foram vetados no teste físico antes da viagem
para Údine -, a Inter demorou a entrar no jogo, porém teve as primeiras chances
da primeira etapa, com Gargano e Palacio, que reclamou de um puxão de Domizzi
dentro da área. Di Natale também levou perigo, com cobrança de falta que parou
no travessão de Handanovic.
Mais ativa na segunda etapa, a
Beneamata teve outras duas chances de ouro, desperdiçadas por Jonathan, cara a
cara com Brkic, e Palacio. Chances não aproveitadas pela equipe do Belpaese, ao
contrário dos anfitriões, que abriram o marcador logo depois da oportunidade perdida por Palacio, com Di Natale recebendo bola
nas costas de Juan Jesus e Cambiasso após lançamento de Lazzari. Aí, o time de Milão sucumbiu e os friulanos viram Juan ser
expulso e Muriel, causador da expulsão do brasileiro, receber de Basta nas
costas de Cambiasso, improvisado novamente na zaga. O capitão e artilheiro bianconero decretou o triunfo no Friuli em outra bola nas costas
da defesa, dessa vez de Samuel, que não teve a devida cobertura de Cambiasso (em tarde irreconhecível), depois do cruzamento preciso de Lazzari. (Arthur Barcelos)

Fiorentina 0-2 Pescara
E a zebra da rodada dessa vez esteve
na Toscana, nas cores do Pescara, que sob o comando de Cristiano Bergodi
consegue respirar melhor, com as mesmas três vitórias que a equipe teve com
Giovanni Stroppa, só que em seis jogos. Vinda de ótimo momento na temporada, a
Fiorentina de Montella tinha a chance de desempatar com a Inter e seguir na
cola da Lazio, mas o tropeço em casa custou a terceira colocação.
Com a mais nova aquisição da
Viola, ‘Pepito’ Rossi, nas tribunas do Artemio Franchi, os anfitriões tiveram
amplo domínio nos 90 minutos, mas pararam na falta de pontaria somada com as
defesas providenciais de Perin, que salvou o Pescara em incríveis 15 chutes do
time toscano (foram ao todo 29 finalizações), batendo o recorde da Serie A. Com
apenas três chutes “no alvo”, os azzurri aproveitaram suas chances com
Jonathas, após cruzamento de Weiss, e Celik, roubando a bola em bobeada de
Roncaglia, já nos minutos finais. O Pescara pode sonhar com o milagre da permanência na elite: hoje tem quatro pontos a mais que o Cagliari, primeiro na zona de rebaixamento. (Arthur Barcelos)

Milan 2-1 Siena

Depois de encerrar 2012 de uma maneira decepcionante, com
uma acachapante derrota para a Roma e viver um início de 2013 agitado, com a
venda de Pato, as especulações e a definição da permanência de Robinho e as
ofensas racistas à Boateng no amistoso contra o Pro Patria, o Milan deu um
alento para a torcida e mesmo não jogando bem contra o lanterna, mostrou que o sonho de uma vaga
para a Champions League não está tão distante. Com a vitória, o Milan se aproveita dos tropeços da líder Juventus, e
dos concorrentes Inter, Fiorentina e Roma, para ficar apenas sete pontos
atrás do Napoli, que ocupa a terceira posição,
pretendida por Allegri e que garante a vaga na LC.

O
primeiro tempo foi aquém do esperado. Apesar dos dois
times precisarem da vitória para conseguirem alcançar seus objetivos, o
futebol
de ambos foi medíocre. Para mudar o jogo, Allegri trocou Nocerino por
Bojan, logo no início da segunda
etapa, afinal não poderia deixar de somar três pontos contra o último
colocado. E bastaram poucos minutos em campo para que o catalão
colocasse os rossoneros na
frente em uma bela cabeçada, depois do cruzamento de Boateng.  Aos 34
minutos, o árbitro Calvarese apitou pênalti muito
controverso de Felipe em Pazzini, e o próprio atacante converteu.
Paolucci ainda conseguiu vazar
Abbiati e ainda esboçar uma reação do Siena, que ficou por ali mesmo. A
equipe também fica estagnada, na lanterna. (Caio Dellagiustina)

Genoa 2-0 Bologna
Lutando contra o rebaixamento, o Genoa bateu o Bologna por 2 a 0 e saiu da zona do rebaixamento. Immobile quase perdeu a partida por conta de uma lesão na cabeça, durante o treino de sábado, mas começou o jogo ao lado de Borriello. Matuzalém e Pisano, recém-contratados, foram jogados entre os titulares por Luigi Del Neri. Sem Gimenez, Gabbiadini e Natali, machucados, além de Pérez, suspenso, o bolonheses iniciaram a partida com um trio de meias quase habitual: Kone, Taïder e Pasquato. A mudança foi a entrada de Pasquato no lugar de Diamanti, que não estava 100% e começava do banco.


Durante o segundo tempo, Portanova tentou abrir a contagem com um bonito voleio, contudo, foi a equipe da casa saiu na frente. Em tabela com Immobile, Borriello saiu na cara de Agliardi para marcar o primeiro gol da partida. O atacante italiano aumentou a vantagem cerca de 15 minutos depois, depois de bola espirrada. Na defesa, Granqvist fez mais uma boa partida, praticamente anulando um atacante perigoso como Gilardino. Na próxima rodada, o Bologna encara o Chievo e deve ter a volta de Diamanti – mas perde Guarente, expulso no Marassi. Do outro lado, o Genoa tenta se distanciar ainda mais da zona do rebaixamento contra o Cagliari, 18º colocado, fora de casa (Murillo Moret)

Parma 2-1 Palermo

O Parma vive seu melhor momento na temporada. Após encerrar
o ano com vitória sobre o Bologna, iniciou 2013 vencendo o Palermo e chegou a sua
terceira vitória consecutiva. E boa parte desse sucesso se deve a uma das
revelações da Serie A, Ishak Belfodil. O francês de origem argelina, de
apenas 20 anos, barrou Amauri e Pabón e já soma seis gols na atual temporada. Vem sendo crucial para a oitava colocação dos crociati também com assistências.

Na
partida ante o Palermo, o atacante foi novamente decisivo,
afinal se posicionou bem na área em jogada de escanteio e abriu o marcador de um jogo que estava complicado. Porém, Budan,
ex-Parma quase acabou com invencibilidade caseira do Parma, com um gol
já nos
minutos finais. Mas no último lance do jogo, o ex-Palermo, Amauri marcou
um
gol decisivo depois de receber cruzamento de Belfodil, e garantiu os três pontos para o time de Roberto
Donadoni, que emplcada mais um ótimo trabalho em uma equipe média do país. Se o Parma
vem bem, não pode se dizer o mesmo do
Palermo, que com Gian Piero Gasperini no comando, amarga a penúltima
colocação e
caso não se movimente com precisão no mercado continuará correndo sérios riscos de rebaixamento. (CD)

Chievo 1-0 Atalanta

O Chievo manteve vivo o seu melhor momento da temporada, mesmo depois de receber a Atalanta em Verona. O triunfo dos comandados de Corini foi o quatro das últimas cinco partidas. É mais da metade do número total de vitórias dos gialloblù no campeonato, que é de sete. A Atalanta, por outro lado, sofreu a quinta derrota nos últimos sete jogos e já não enxerga a zona Liga Europa, da qual ficou distante 13 pontos. O resultado ocasionou a troca de posições: o Chievo sobe para o 11º lugar, com 24 pontos, e a Atalanta cai para o 12º, com 22 pontos.

Colantuono teve problemas para escalar sua Atalanta. Além da cessão de Peluso à Juventus, o técnico não pôde escalar Cigarini e Manfredini, ambos gripados (o primeiro entraria durante a partida). Apesar disso, quem começou melhor foram os visitantes, que chegaram perto de marcar duas vezes na primeira metade do primeiro tempo. Mas o Chievo foi preciso aos 37, quando o francês Théréau fez ótima jogada pela esquerda e levantou para a área, de onde o ganês Cofie emendou um belo “sem pulo” para o fundo do gol. Na segunda etapa, com a entrada do zagueiro esloveno Cesar no posto do trequartista brasileiro Luciano, o time da casa jogou com cinco defensores e, desta forma, anulou quaisquer chances de reação dos nerazzurri. (TR)

Catania 0-0 Torino
Catania e Torino fizeram o
primeiro jogo da rodada e não conseguiram sair do zero, na Sicília. Não
por isso o jogo foi ruim. As duas equipes entraram bem ligadas em campo e
fizeram jogo movimentado. Logo aos 13 minutos, Lodi agrediu Meggiorini
por trás e foi expulso, pegando gancho de três rodadas. Pouco depois, o juiz marcou pênalti (outro
duvidoso na rodada) sobre Izco, mas Bergessio errou, deixando o placar
zerado.
Com um a menos, o Catania não se deixou dominar e
continuou com maior controle do jogo, exigindo o goleiro Gillet em
algumas boas ocasiões. Verdade também que o Torino ajudou e pouco se
propôs a jogar e incomodar o adversário. Compacta atrás e inofensiva no
ataque, a equipe parecia satisfeita com o empate e em momento algum se
arriscou demais. Com o resultado, o Catania foi a 26 pontos e perdeu a
chance de se aproximar mais da zona de classificação para a Liga Europa.
O Torino chegou a 20 e continua em posição intermediária na tabela.
(RA)

Relembre a 18ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui

Deixe um comentário