Categorias de base

Fique de olho: eles explodirão na Serie A 2013-14

O futebol italiano está
rejuvenescendo. Por aqui já falamos várias vezes dos tantos jovens que ganharam
espaço no Belpaese, seja na Serie A, seja na Serie B, além do bom desempenho
nas categorias de base com um projeto interessante delegado por Demetrio Albertini,
Gianni Rivera, Cesare Prandelli, Arrigo Sacchi, Maurizio Viscidi, Luigi Di
Biagio, Alberigo Evani e entre outras figuras.
Bonaventura e Livaja na Atalanta,
Krhin e Taïder no Bologna, Ekdal no Cagliari, Bellusci no Catania, Paloschi e
Stoian no Chievo, Savic e Ljajic na Fiorentina, Perin, Cofie e Bertolacci no
Genoa, Kovacic, Juan Jesus, Icardi, Belfodil e Álvarez na Inter, Pogba, Ogbonna
e Marrone na Juventus, Onazi, Felipe Anderson e Kozák na Lazio, Balotelli, El Shaarawy e De
Sciglio no Milan, Insigne no Napoli, Biabiany e Sansone no Parma, Strootman,
Lamela, Florenzi e Destro na Roma, Obiang, Krsticic, Mustafi e Gabbiadini na
Sampdoria, Darmian e Immobile no Torino, Muriel, Allan e Pereyra na Udinese,
enfim, todos estes são bons exemplos de jovens jogadores que hoje são realidade
e, em alguns casos, fundamentais em seus clubes.
E como não poderia deixar de ser
diferente, uma gama de garotos começa a aparecer para a próxima temporada. A
Serie A 2013-14 promete ser ainda mais disputada, voltando a ter qualidade e grandes
jogadores, mas, sobretudo, mais jovem. Sendo assim, selecionamos 11 jogadores que
irão disputar esta Serie A e que podem figurar entre os destaques e revelações
do campeonato.

Chegando ao Milan, Saponara terá a chance de ser o dono da bola no meio-campo
Riccardo Saponara
Idade: 21 anos (21.12.1991)
Posição: meia-atacante
Clube: Milan

Adriano Galliani parece realmente
disposto a dar espaço aos jovens em Milanello. Depois de anos investindo pesado
em grandes nomes, o dinheiro agora é escasso e as normas do Fair Play Financeiro da Uefa são mais
uma dor de cabeça para o Diavolo. Dessa
forma, reconhecer a boa base e investir nos garotos é uma ótima saída para o
tradicional clube milanês. Hoje o elenco conta com Balotelli, El Shaarawy, Poli,
De Sciglio, Niang, Gabriel, Vergara, Cristante e Petagna (estes últimos, pratas da casa) e a
grande aposta do clube milanês após Balotelli e El Shaarawy é o romanholo Saponara.
Comparado a Kaká, o meia-atacante se desenvolveu em três clubes de sua região
até chamar a atenção do Empoli em 2009, sendo promovido ao elenco principal em
2010, quando já começou a mostrar bom futebol sempre entrando no decorrer dos
jogos. Na temporada 2011-12 se tornou titular e peça importante na seleção
sub-21 de Ferrara.

Mas foi em 2012-13 que o garoto passou a chamar atenção no
Belpaese. Sob o comando de Maurizio Ferri, o meia/ponta-direita passou a jogar
como trequartista no 4-3-1-2 atrás
dos veteranos Maccarone e Tavano e encantou na Serie B. Em 40 jogos pelos azzurri
na temporada, foram 13 gols e 15
assistências, além de boa participação na Itália de Mangia no Europeu
sub-21 – embora como reserva. Tal desempenho fez o Milan adquiri-lo em
co-propriedade com o
Empoli em janeiro deste ano por 4 milhões de euros, e agora Saponara foi
integrado ao grupo de Allegri. Vestirá a camisa 8 de Dino Sani, Bigon,
Capello, Rijkaard, Desailly e Gattuso. No projeto de voltar ao 4-3-1-2, os rossoneri depositam muita fé no garoto da
Emília-Romanha, mesmo com a concorrência de Boateng, Robinho e, provavelmente, Honda a partir de
janeiro. Veja vídeo.

Denis Alibec
Idade: 22 anos (05.01.1991)
Posição: atacante
Clube: Bologna
Contratado pela Inter em julho de
2009, ainda com 18 anos, Alibec terá no Bologna a oportunidade de enfim fazer
seu nome na Itália. O romeno teve destaque em 2010 com o time Primavera ao
marcar dez gols no campeonato da categoria e fazer uma doppietta na Champions Challenge sub-18 contra o Bayern Munich –
como Milito faria dias depois na final da Champions League –, mas teve poucas
chances com José Mourinho e Rafa Benítez.

Emprestado a Mechelen e Viitorul
Constanta entre 2011 e 2013, o atacante também não recebeu muitos minutos para
evoluir. Agora de volta a Itália, terá com Stefano Pioli um bom professor para
crescer e mostrar suas qualidades – uma canhota poderosa, força física e
ousadia. No 4-2-3-1 de
Pioli, Alibec vem treinando na pré-temporada, e mostrando bom futebol, como
ponta-esquerda (no lugar de Manolo Gabbiadini, agora na Sampdoria).

Dejan Lazarevic
Idade: 23 anos (15.02.1990)
Posição: ponta-direita/esquerda
Clube: Chievo
Veloz e habilidoso, Lazarevic tem
características peculiares para o futebol italiano e por isso chama a atenção,
menos do Genoa, ao que parece. O esloveno desembarcou em Gênova ainda com 17
anos, teve bom desempenho com os times Berretti e Primavera, porém só teve
míseros 16 minutos na Serie A. Hoje já é quase um veterano da Serie B, com
quase 100 partidas realizadas, onde atuou por Torino em 2010-11, Padova em
2011-12 e Modena em 2012-13, sempre com destaque e rendendo convocações para a
seleção principal da Eslovênia.

Antes estava em co-propriedade entre Genoa e Padova, mas o
clube da Ligúria o readquiriu em 2012 e nesta janela o Chievo comprou metade de
seu passe, assinando um contrato até 2017. Em Verona será treinado por Giuseppe
Sannino, um “sacchiano” convicto e que sempre trabalha com o 4-4-2. Assim, aberto pelo flanco esquerdo, se espera que
o esloveno finalmente tenha a merecida oportunidade de aparecer na Serie A. Veja vídeo.


Sime Vrsaljko
Idade: 21 anos (10.01.1992)
Posição: lateral-direito
Clube: Genoa
Você provavelmente deve
conhecê-lo do game Football Manager. Vrsaljko
é mais uma promessa da nova safra do futebol croata – que vem ganhando cada vez
mais espaço na Itália, especialmente agora que o ex-país iugoslavo faz parte da
União Europeia e, consequentemente, os jogadores são comunitários. Criado no Dinamo
Zagreb, o lateral era titular do clube desde 2011 e conquistou passagens por todas as
seleções de base de seu país, sendo convocado para o selecionado principal
também desde 2011 – fez parte do grupo que disputou a Euro 2012, inclusive.

Comparado ao veterano Darijo Srna, tem boa desenvoltura no flanco direito com
consecutivos avanços pelo setor, se destacando pelos cruzamentos precisos e boa
batida na bola. Contratado por 4 milhões de euros pelo Genoa, o jogador,
admirado pelo scout da Inter, já
treina no time titular de Fabio Liverani (sim, ele mesmo, o ex-jogador virou técnico) na pré-temporada e tem
tudo para ser o lateral-direito titular do time rossoblù.

Futuro da Inter e da seleção italiana, Bardi terá espaço nesta Serie A, atuando pelo Livorno
Francesco Bardi
Idade: 21 anos (18.01.1992)
Posição: goleiro
Clube: Livorno
O garoto livornense é a grande
promessa para o gol da Nazionale no pós-Buffon. Na boa safra de goleiros que vem sendo
produzida no Belpaese, Bardi ganhou
espaço com Ciro Ferrara e Devis Mangia na seleção sub-21 e hoje é unanimidade
na posição, ficando à frente do excelente Perin, que foi titular do Pescara na última temporada e, de volta ao Genoa, fez a equipe negociar Sébastien Frey. Com 18 anos, fez sua estreia pelo Livorno na Serie A na temporada
2009-10 e na temporada seguinte pelo time Primavera chamou a atenção da Inter,
que o contratou em co-propriedade em janeiro de 2011. No clube de Milão, foi
titular do time Primavera e campeão de Viareggio em 2011, sendo considerado o
melhor goleiro do torneio.

Na volta ao Livorno para a disputa da Serie B
2011-12, desbancou os veteranos De Lucia e Mazzoni como titular e jogou 34 das
42 partidas no campeonato. Em 2012-13, a Inter comprou a outra metade de seu
passe e o emprestou novamente, desta vez para o Novara. No clube piemontês,
Bardi teve ainda maior destaque na boa campanha do time, com 38 partidas e o
prêmio de melhor goleiro da Serie B 2012-13. Sem espaço devido a presença de
Handanovic, Carrizo e Castellazzi, a promessa volta para o Livorno em
empréstimo para ganhar amadurecimento na sua quase estreia na Serie A, agora
como goleiro titular do time que o revelou, e de olho numa vaga no grupo de
Mazzarri para a próxima temporada e, claro, a primeira convocação para a
seleção de Prandelli. Veja vídeo.

Vasco Regini
Idade: 22 anos (09.09.1990)
Posição: zagueiro e lateral-esquerdo
Clube: Sampdoria
“Novo Chiellini”, Regini
cresceu jogando ao lado do também romanholo Saponara no Empoli entre 2011 e
2013. Canhoto, forte fisicamente e ainda assim de boa agilidade, lembra muito o
zagueiro da Juventus, especialmente pelas funções que desempenha em campo.
Quando mais novo, Chiellini foi o ala de Mazzarri na temporada 2003-04, quando
levou o Livorno de volta a Serie A. Regini nasceu como lateral-esquerdo no
Cesena, chamando a atenção da Sampdoria que o adquiriu em co-propriedade em 2009 – naquele ano, ele chegou a fazer sua estreia na Serie A. Sem espaço, porém, foi emprestado ao
Foggia de Zeman e novamente se destacou na lateral esquerda na temporada
2010-11, o que fez o Empoli comprar sua outra metade junto ao Cesena, o
levando para a Toscana.

Sob o comando de Alfredo Aglietti, se tornou peça
importante no decorrer da temporada fraca do time, quase rebaixado para a
terceira divisão. Com a chegada de Maurizio Sarri, Regini se tornou zagueiro e
principal homem da defesa na campanha que quase levou o time toscano para a
Serie A, parando na final do play-off contra o Livorno – na seleção de Mangia no
Europeu sub-21 se tornou titular com a lesão de Biraghi. Com a co-proriedade
entre Empoli e Sampdoria renovada, teve seu contrato com a Samp ampliado até
2017 e foi integrado ao grupo de Delio Rossi. Mais experiente, espera-se que o
defensor seja uma peça interessante por sua versatilidade no 3-5-2 de Rossi – vem treinando
como ala-esquerdo na pré-temporada, diga-se de passagem -, ainda que o clube
não tenha mostrado tanta confiança no seu potencial.

Domenico Berardi
Idade: 18 anos (01.08.1994)
Posição: ponta-direita
Clube: Sassuolo
Da Calábria para o mundo? Nascido
na pequena cidade de Cariati Marina (no “pé da bota”), Berardi é considerado uma
das maiores promessas, senão a maior, de sua geração. Comparado a Robin van
Persie por sua canhota habilidosa e precisa, além da visão de jogo e
versatilidade nas funções de frente, o garoto da Calábria já chama a atenção de
olheiros de grandes clubes do futebol, como Manchester City e Juventus.
Desenvolvido bem longe de sua casa, o atacante cresceu no Sassuolo e hoje é um
dos principais nomes do clube novato na Serie A. Com apenas 16 anos já aparecia
no time Primavera do clube emiliano, o que fez o treinador Eusebio Di Francesco
integrá-lo ao time principal na temporada 2012-13.

Inicialmente reserva,
Berardi logo se tornou titular absoluto na ponta direita do 4-3-3 e assumiu a
posição de principal cobrador de faltas da equipe (foram cinco gols dessa forma),
formando trio interessante com os também jovens Boakye e Catellani. Atuou em 37 dos 42 jogos (26 como titular) pelo time campeão da Serie B, marcando 11 gols e
contribuindo com 6 assistências. O bom desempenho também aconteceu na seleção
sub-19 comandada por Alberigo Evani e logo o garoto de 18 anos deve ser promovido
por Luigi Di Biagio para os times sub-20 e 21. Nesta temporada terá a
oportunidade de mostrar seu potencial para o principal público do futebol
italiano – e já deve ter chamado a atenção de quem assistiu ao Trofeo TIM. Veja vídeo.

Após grande ano na Serie B, Zaza tentará manter o Sassuolo na elite
Simone Zaza
Idade: 22 anos (25.06.1991)
Posição: atacante
Clube: Sassuolo
Se Berardi é comparado a Van
Persie, Regini a Chiellini, Saponara a Kaká, Bardi a Buffon, Vrsaljko a Srna,
Alibec a Adriano, Zaza é o Ibrahimovic da nossa lista. Forte fisicamente, mas
habilidoso e “acrobático” (veja aqui
e aqui), além de polêmico,
o centroavante do Sassuolo é outro com uma canhota poderosa e que deverá dar
muitas dores de cabeça para os treinadores e zagueiros desta Serie A. Nascido
na região de Basilicata, Zaza foi revelado na Atalanta, formando ataque ao lado de
Gabbiadini na base. Pelo clube da Lombardia, o atacante jogou três vezes na
Serie A na temporada 2008-09, porém em 2009-10 não recebeu nenhuma chance, o
que o fez se negar a ampliar o contrato e assinar com a Sampdoria. Na Ligúria a
história não foi muito diferente já que jogou apenas 14 minutos no time
principal, apesar do destaque em algumas partidas com o time Primavera. Sem
espaço, Zaza foi emprestado a Juve Stabia na temporada 2011-12, onde também
quase não jogou, levando-o a outro empréstimo, agora para o Viareggio em
janeiro de 2012.

Desta vez o atacante recebeu a devida chance e não decepcionou
ao marcar 11 gols em 18 jogos, sendo fundamental na permanência do clube na
terceira divisão. Ainda assim, Zaza novamente foi emprestado. No Ascoli o centroavante
rapidamente conquistou o seu espaço e se formou uma entrosada dupla de ataque
com Feczesin. Apesar da má campanha do time – rebaixado para a Lega Pro Prima
Divisione -, o camisa 10 foi um dos principais artilheiros da Serie B ao marcar
18 gols em 30 partidas como titular. Após a boa temporada no Marche, a Juventus
comprou seu passe junto a Sampdoria por 3,5 milhões de euros, repassando-o ao
Sassuolo em co-propriedade por 2,5 milhões de euros. Pouco lembrado nas
seleções de base da Itália e renegado por Atalanta e Sampdoria, Zaza terá no
novato Sassuolo a chance de se vingar e, quem sabe, ganhar sua primeira
convocação para a Squadra Azzurra. Veja vídeo.

Nicola Bellomo
Idade: 22 anos (18.02.1991)
Posição: meia-central
Clube: Torino
Visão de jogo, boa batida na bola,
driblador e barês. Poderíamos estar falando de Antonio Cassano, mas estas também são
as características de Nicola Bellomo, a última joia do Bari. Nascido na capital
da região de Apúlia e desenvolvido na base do principal time da cidade, o meia, que tem o mesmo nome de um dos principais generais do regime fascista de Mussolini, fez sua estreia pelo clube na Serie B com 18 anos na temporada 2008-09. Na
temporada seguinte foi titular do time Primavera, mas não voltou a receber
oportunidades no time de cima, o que o fez ser emprestado ao Lucchese em julho
de 2010, retornando ainda em agosto, sendo novamente cedido, desta vez para o
Barletta. Na Lega Pro Prima Divisione, Bellomo passou a jogar como trequartista pela primeira vez – na base
do Bari jogava mais atrás, como regista
muitas vezes – sob o comando de Arcangelo Sciannimanico.

Após 33 jogos, 6 gols
e 5 assistências, o meia voltou com moral para o Bari e foi agregado ao elenco
principal. Mesmo sem ser titular, recebeu boas oportunidades para evoluir com Vincenzo
Torrente, seu treinador nas temporadas 2011-12 e 2012-13. No 4-3-1-2 ou 4-2-3-1,
foi o principal jogador do time da Apúlia na temporada seguinte como trequartista ao jogar 35 partidas,
marcar 6 vezes e dar 6 passes para gols, o que chamou a atenção de Roma e Inter. Em co-propriedade entre Bari e Chievo, Bellomo não chegou a assinar com nenhum dos
clubes citados, mas nesta janela teve metade de seu passe adquirido pelo Torino
por 1,4 milhões de euros. Em sua primeira experiência na Serie A, será um dos
principais homens do meio-campo de Gian Piero Ventura que irá abandonar o 4-2-4,
passando para o 3-5-2, se
encaixando melhor nas características do jovem valor barês, que deve fazer barulho ao lado de Cerci e Immobile. Veja vídeo.


Bruno Fernandes
Idade: 18 anos (08.09.1994)
Posição: meia-central
Clube: Udinese
O mais novo dos listados também é
um dos mais promissores. Desconhecido até pouco tempo, o português crescido no
tradicional Boavista desembarcou no final de 2012 no Piemonte para jogar pelo
time Primavera do Novara. Em apenas dois meses já tinha se tornado titular do
time principal e fez parte da boa campanha de recuperação do clube do mito
Silvio Piola, que por pouco não voltou para a Serie A. Ágil e habilidoso com a
bola no pé, além de ter boa leitura do jogo e disposição tática, o português logo encontrou
um lugar no time de
Aglietti, ora como mezz’ala, ora como
trequartista (no 4-3-1-2), e às vezes
como ponta num 4-3-3. No Piemonte, foram 29 partidas pelos times principal e
Primavera, contabilizando 7 gols e 5 assistências.

O repentino sucesso o levou
agora para a outra ponta do norte italiano, para Údine. Comprado pelo clube, que tem como
treinador Francesco Guidolin, por 2,5 milhões de euros, Fernandes terá o melhor comandante
para evoluir e fazer seu nome no Belpaese. Com apenas 18 anos, é precipitado
dizer que será titular do time, mas tem potencial para tal. Assim como o
ala-direito suíço Silvan Widmer, que vem fazendo pré-temporada fantástica e pode
cavar um lugar no time. Veja vídeo.

Ítalo-brasileiro Jorginho já chamou a atenção de Milan e Liverpool, atuando pelo Verona
Jorginho
Idade: 21 anos (20.12.1991)
Posição: meia-central
Clube: Verona
Jorge Luiz Frello Filho,
brasileiro de Imbituba-SC. Provavelmente você não o conhece, e dificilmente o
verá com a camisa amarelinha – a não ser a do Verona. Este é Jorginho, que hoje compõe o grupo da
seleção sub-21 italiana. De família paterna oriunda da pequena cidade de
Lusiana, em Vêneto, Jorginho está no Hellas Verona desde os 18 anos e é o
principal nome do meio-campo do tradicional time veronês que voltou para a
elite do futebol italiano após 11 anos no drama das divisões inferiores. Em duas temporadas como
titular absoluto no 4-3-3
de Mandorlini, foram 77 partidas, 4 gols e 6 assistências.

Observado por Milan
e Liverpool, o ítalo-brasileiro é um meio-campista completo, com a capacidade
cumprir todas as funções do setor com boa desenvoltura, mas é como interno que ele se sai melhor. De bom
passe e leitura de jogo, o camisa 19 gialloblù
tem a capacidade de ser um dos responsáveis pela saída de bola, pela transição
entre os setores e por sempre se apresentar na entrada da área para o “último
passe” ou a finalização. Na Serie A pela primeira vez, vem como “dono” do time
e terá a oportunidade de
seguir o processo de evolução e aprendizado, com a chegada de veteranos como Donati, Jankovic e Toni, além dos que já faziam
parte do grupo, e as orientações do
mister Mandorlini. Veja vídeo.

Fique de olho
Além dos onze citados, outros
jovens podem, claro, despontar nesta Serie A. E como já falamos por várias
vezes no blog, os clubes cada vez mais dão espaço para o futuro e investem para
o desenvolvimento desses garotos. Abaixo segue uma lista de outros jovens que
merecem a atenção durante a temporada.
Atalanta
Constantin Nica (lateral-direito), Daniele Baselli (meia-central) e Moussa Koné (meia-atacante)
Bologna
Uros Radakovic (zagueiro), Martí Riverola (meia-central) e Abdallah Yaisien (meia-atacante)


Cagliari
Marios Ikonomou (zagueiro)

Catania
Norbert Gyömbér (zagueiro) e Federico Freire (meio-campista)

Chievo
Riccardo Improta (meia-atacante)

Fiorentina
Ahmed Hegazy (zagueiro), Daniel Agyei (meia-lateral), Matías Vecino (meio-campista), Rafal Wolski (meia-atacante), Marko Bakic (meia-atacante), Kenneth Zohore (atacante) e Ryder (atacante)

Genoa
Diego Polenta (zagueiro) e Moussa Konaté (atacante)
Inter
Ibrahima Mbaye (zagueiro e lateral), Alfred Duncan (volante), Diego Laxalt
(meia-esquerda) e Samuele Longo (atacante); todos, provavelmente, serão
emprestados a clubes da Serie A
Juventus
Fausto Rossi (meio-campista), Marcel Büchel (meio-campista) e Richmond Boakye (atacante); será emprestado
Lazio
Josip Elez (zagueiro), Vinícius (lateral-esquerdo), Luca Crecco (meio-campista), Danilo Cataldi (meio-campista), Brayan Perea (atacante), Antonio Rozzi (atacante) e Mamadou Tounkara (atacante)

Livorno
Saulo Decarli (zagueiro) e Marco Benassi (meia central)

Milan
Jherson Vergara (zagueiro), Bryan Cristante (volante) e Andrea Petagna (atacante)

Napoli
Josip Radosevic (meio-campista)

Parma
Pedro Mendes (zagueiro), Raman Chibsah (volante), Nicolas Šumský (meio-campista), Filip Jankovic (meio-campista), Terry Antonis (meia-atacante) e Gonzalo Mastriani (atacante)
Roma
Łukasz Skorupski (goleiro, Tin Jedvaj (zagueiro) e Alessio Romagnoli (zagueiro)
Sampdoria
Bartosz Salamon (zagueiro), Michele Fornasier (zagueiro) e Pawel Wszolek (meia-atacante)
Sassuolo
Luca Antei (zagueiro), Karim Laribi (meia-central), Marius Alexe (ponta-esquerda) e Aladje Gomes (atacante)
Torino
Nikola Maksimovic (zagueiro) e Omar El Kaddouri (meia-atacante)
Udinese
Silvan Widmer (lateral-direito), Igor Bubnjić (zagueiro), Jadson (volante), Frano Mlinar (meio-campista), Piotr Zielinski
(meia-atacante) e Nico López (atacante)
Verona
Matteo Bianchetti (zagueiro), Ezequiel Cirigliano (volante) e Jacopo Sala (meio-campista)

Deixe um comentário