Serie A

El Shaarawy desencanta, mas Milan fica no empate

O Pequeno Faraó marcou pela primeira vez desde fevereiro e garantiu um precioso empate para o Milan (Uefa.com)
O Milan começou a sua trajetória na temporada 2013-14 com um
importantíssimo desafio, enfrentar o PSV, pela fase eliminatória da Champions
League. O confronto contra o tradicional clube holandês valeria não só a
classificação para a fase de grupos da principal competição de clubes, mas
também boa parte das receitas do clube na temporada (somente a classificação
renderia € 30 mi). Não à toa, Massimiliano Allegri foi quase intimado por
Silvio e Bárbara Berlusconi à conseguir a vaga.
Com alguns maus resultados na pré-temporada (como a derrota
para o Manchester City, na Audi Cup) e poucas contratações, sendo que nenhuma a
ponto de assumir a titularidade, o rubro-negro entrou em campo com praticamente
o mesmo time que encerrou o Serie A. A única novidade entre os titulares era o
retorno de Emanuelson, que estava emprestado ao Fulham, e ficou com a vaga de
Antonini, lesionado.
Embora sobrasse entrosamento, era clara a falta de ritmo dos
jogadores do Milan. O PSV se aproveitou disso e pressionou a equipe italiana
nos minutos iniciais, com diversos chutes de fora da área. Logo no primeiro
minuto, Maher desviou chute de Matavz e deixou Abbiati torcendo e olhando a
bola sair rente a trave.
Se o ataque ia bem, a jovem defesa holandesa deixou a
desejar. El Shaarawy desperdiçou a primeira chance, após uma saída atabalhoada
do goleiro Zoet, mas na segunda, estufou as redes. Abate ganhou a bola de
Willens e cruzou na cabeça do Pequeno Faraó, sozinho dentro da área, encerrando
o jejum que já durava mais de cinco meses sem marcar. O gol abalou o PSV e no
minuto seguinte Balotelli quase ampliou. O camisa 45 acertou o travessão com um
belo chute, que deixou Zoet vendido.
Sem a forma física ideal, os milaneses diminuíram o ritmo e
cadenciaram o jogo. Os boerens pouco criavam, mas na melhor chance da primeira
etapa, Maher aproveitou vacilo de Abate, deixou Mexès no chão, mas finalizou na
trave.
O Milan voltou melhor na segunda etapa e logo nos primeiros
minutos, a tabela na entrada da área entre Balotelli e El Shaarawy quase
resultou no segundo rosonero. Porém, aos 14’ o time holandês chegou ao empate.
Bruma arriscou de longe, Abbiati rebateu na cabeça de Matavz e o artilheiro
esloveno só teve o trabalho de fazer o gol. O empate animou os donos da casa,
que se lançaram ao ataque em busca da virada, que quase saiu aos 20’, mas o
zagueiro Rekik, sozinho na entrada da pequena área, errou a cabeçada. Cansado,
o Milan se retraiu, mas nos minutos finais, Poli quase ampliou, obrigando
Zoet a fazer mais uma boa defesa.
Considerando o fato de ser o primeiro jogo da equipe, o
resultado não foi ruim, afinal agora contará com a chance de decidir em casa, na próxima quarta-feira (28), tendo a vantagem de poder até empatar sem gols. Mas fica claro que o time, se
quiser disputar no mesmo nível das grandes equipes, precisará se reforçar. A
classificação poderá significar um ou outro reforço, mas ainda é pouco, mesmo
para pensar em algo grande nas competições nacionais. 
Clique aqui para ver os melhores momentos do jogo.

1 comentário

Deixe um comentário