Liga dos Campeões

No Totti, no party

Com golaço, Totti se tornou o jogador mais velho a balançar as redes na nova fase da Liga dos Campeões, que começou em 1992-93. Capitão nunca tinha marcado na Inglaterra antes

Os principais jornais da Itália sentenciaram, após o bom jogo – que merecia até mais que um empate – da Roma contra o Manchester City, nesta terça: agora os giallorossi estão oficialmente entre os grandes da Europa. A partida de protagonista contra o time que mais investiu no continente nos últimos cinco anos e a vantagem estabelecida ante os ingleses em um dos grupos mais difíceis da Liga dos Campeões reforçam a tese. Os mais empolgados já até comparam a equipe de Rudi Garcia ao Barcelona de alguns anos atrás. 

Mas o dia de festa dos romanistas não estaria completo se Totti não tivesse sido o autor do gol que transformou a Roma em favorita no grupo E. O capitão chegou à Inglaterra sem nunca ter marcado na terra da Rainha e com retrospecto ruim contra equipes do país. Chegou a ser provocado pelo City antes da partida, por causa disso. “Será um prazer receber a Roma e uma lenda como Totti. Ele nunca marcou na Inglaterra, não é mesmo?”, tuítou o Manchester CIty. Totti respondeu à altura: bela atuação e golaço como o dos velhos tempos, que o torna o jogador mais velho (38 anos e três dias) a marcar na Liga, superando Ryan Giggs (37 anos e 289 dias).

E olha que o dia parecia que não ia ser dos melhores para a Roma. Maicon derrubou Aguero na área logo aos quatro minutos de jogo e o argentino abriu o placar em cobrança de pênalti. Mas foi só. Com personalidade, os giallorossi passaram a tomar conta do jogo e Totti arrancava aplausos a cada passe que dava. Colocou Maicon, Gervinho e Florenzi na cara do gol, mas eles desperdiçaram. Então, Totti decidiu resolver ele mesmo. 

Aos 23, se movimentou bem para receber passe de Nainggolan, acelerou como se fosse um moleque e deu tapinha para encobrir o goleiro Hart. Golaço, dedo na boca e nome marcado na história (de novo). Após a partida, il capitano brincou que a provocação dos ingleses via Twitter lhe deu sorte, o motivou. Na segunda etapa, a Roma continuou pressionando e merecia até sair de Manchester com a vitória. O resultado não veio, mas o respeito continental chegou na hora certa. 

Com quatro pontos em dois jogos e ainda invencível nessa temporada (seis vitórias e um empate), a equipe abriu três pontos de diferença para o City, seu principal rival pela classificação às oitavas, e agora começa a pensar no todo poderoso Bayern de Munique, rival do próximo dia 21, no Olímpico de Roma. Se anos atrás uma vitória contra os alemães parecia impossível, quem ousa duvidar dessa possibilidade agora?

Manchester City 1-1 Roma

Manchester City: Hart; Zabaleta, Kompany, Demichelis, Clichy; Navas (Milner), Yaya Touré, Fernandinho, Silva; Dzeko (Lampard), Agüero (Jovetic). 

Técnico: Pellegrini

Roma: Skorupski; Maicon (Torosidis), Manolas, Yanga-Mbiwa, A. Cole; Nainggolan, Keita, Pjanic; Gervinho, Totti (Iturbe), Florenzi (Holebas). 

Técnico: Garcia

Gols: Aguero, aos 4 do 1º tempo; Totti, aos 23 do 1º tempo.

Amarelos: Maicon, Nainggolan e Zabaleta

Árbitro: Björn Kuipers (HOL)

Deixe um comentário