Coppa Italia

Em busca do Triplete inédito

Matri carrega a taça da Coppa Italia. Atacante emprestado marcou o gol do título (Foto: Ansa)
O tempo normal da final da Coppa Italia foi bem aquém do esperado. Ainda mais após um início de jogo bastante movimentado. O gol na prorrogação confirmou o segundo título da Juventus na temporada e colocou Massimiliano Allegri na lista dos únicos cinco treinadores que conseguiram a dobradinha pela Juve. 
De cabeça, Radu deu a vantagem a Lazio depois de cruzamento de Cataldi. Chiellini, ainda aos 11 minutos, fez um gol acrobático e determinou o resultado dos 90 minutos da partida. A Juventus foi superior ao adversário sem brilhantismo. Tévez fez a pior partida dele na temporada; Llorente esteve sumido. A defesa, novamente com três zagueiros desde o início, se portou bem demais com Bonucci, Barzagli e Chiellini.
Pelos laziali, Felipe Anderson até jogou bem, contudo, não conseguiu contribuir da maneira necessária para assistir Klose. O alemão, bem sumido como Tévez, foi substituído no segundo tempo. Os jogadores que saíram do banco deram cara nova ao jogo – nos minutos finais e na prorrogação. Djordjevic parou em grande defesa de Storari, enquanto Matri balançou a rede, mas em posição irregular. 

Djordjevic começou a comemorar quando a bola bateu na trave, após boa finalização de fora da área, contudo, a pelota encostou na outra trave e saiu. Minutos depois, Matri pegou o rebote, marcou o gol e saiu para celebrar o título bianconero. Se para a Juventus, tudo é festa, a Lazio terá que tentar se desvencilhar da decepção de ter levado a virada e ter perdido a chance de levantar uma taça nesta temporada para focar na Serie A. Afinal, os dois últimos jogos de 2014-15 serão decisivos. Já neste fim de semana, o time enfrenta a Roma, e na rodada final visita o Napoli. Valendo vaga na Liga dos Campeões.

A futura estrela de prata, que corresponde aos 10 títulos da Coppa, escreve o nome de Allegri na história. A proeza da dobradinha o colocou ao lado de Carlo Parola, treinador campeão nacional em 1959-60, e Marcello Lippi, técnico na conquista anterior a desta temporada – 1994-95 -, que venceram tanto Serie A quanto a copa nacional pela Juve. 

Internacionalmente, Giovanni Trapattoni esteve à frente do time campeão italiano e da Copa Uefa de 1976-77; Dino Zoff, por sua vez, venceu a mesma competição europeia e a Coppa em 1989-90. São os únicos treinadores bianconeri a terem vencido dois títulos em uma única temporada. Allegri, agora, busca ser o único a ter uma Tríplice Coroa.

Dois outros bianconeros estão felicíssimos com o troféu: o diretor Giuseppe Marotta e o atacante Alessandro Matri. O jogador foi vendido ao Milan por 10 milhões de euros na temporada passada e recontratado por empréstimo na última janela de verão. Ótimo negócio? 

O gol do título não foi somente um detalhe para a carreira do atacante, que estava em baixa em Milanello e chegou à Juve como flop em potencial – ele vinha jogando pouco, inclusive. Em Matri, Allegri tem um jogador na ofensiva que pode não ser o ideal, mas é voluntarioso, sabe o que necessita fazer taticamente e observa a partida de maneira bastante inteligente.

Para o Triplete inédito ainda falta uma partida. O título em cima do Barcelona seria para fechar a reestruturação da equipe com chave de ouro.

Veja aqui toda a tabela da Coppa Italia, das fases iniciais até a final.

1 comentário

  • Parabéns pelo excelente Blog!
    Sou um leitor assíduo e fanático por futebol, principalmente o italiano.
    Estou torcendo para que a mística italiana mais uma vez derrube o futebol "bonito" e mostre que a raça, entrega, inteligência táctica podem fazer a diferença.
    Espero que este momento do futebol italiano possa representar uma volta às origens de glórias e conquistas.

    #ForzaJuve

Deixe um comentário