Serie A

2ª rodada: Uma Inter marcha lenta

A cara de quem tem muito trabalho pela frente: Banega e a Inter necessitam de adaptação (Getty)

Na rodada que antecede a pausa para a data Fifa, a Serie A já caminha para a abertura da vantagem da Juventus na liderança: em duas rodadas, a Velha Senhora é uma das quatro equipes a manter 100% de aproveitamento, ao lado de Sassuolo, Genoa e Sampdoria. Por sua vez, a Inter, uma de suas adversárias, tropeçou novamente, e mostrou que precisa percorrer um longo caminho para que possa competir em alto nível no topo da tabela. Se Roma e Milan tropeçaram, Napoli, Fiorentina e Torino se recuperaram em um fim de semana de muitos gols (32).


Inter 1-1 Palermo
Icardi (Candreva) | Rispoli

Tops: Banega (Inter) e Rispoli (Palermo) | Flops: Santon (Inter) e Nestorovski (Palermo)

A
partida poderia ter sido bastante fácil para a Inter contra o frágil
Palermo, mas acabou se tornando mais um tropeço dos nerazzurri, que
tiveram outra atuação ruim. O time sofre muito com a preparação física
horrível da pré-temporada e não tem o ritmo para desenvolver um jogo
mais intenso e organizado, assim como o treinador De Boer ainda se
adapta ao elenco e ao futebol italiano, tentando implementar seus
métodos.

Entre a falta de qualidade, o time de Ballardini se sacrificou e
competiu em San Siro, chegando ao gol em lance de sorte, mas resistindo
à pressão dos anfitriões. Depois de abrir o placar com um chute de
Rispoli, desviado em Santon, o time rosanero vacilou feio ao deixar
Icardi sozinho na pequena área em cruzamento de Candreva, mas conquistou
importante e improvável resultado. Já a Inter vai ter que trabalhar
bastante na pausa para a data Fifa, contando ainda com desfalques
importantes dos selecionáveis. A ver como João Mário, Gabriel e algum
outro provável contratado se encaixarão no time.

Lazio 0-1 Juventus
Khedira (Dybala)

Tops: Felipe Anderson (Lazio) e Khedira (Juventus) | Flops: Biglia (Lazio) e Mandzukic (Juventus)

Ainda sem ritmo, mas mostrando força, organização e desequilíbrio individual, a Juventus é a única entre os favoritos a permanecer 100% no campeonato. Na capital, foi sólida defensivamente como sempre e dessa vez contou com um Dybala mais participativo e mais entrosado com Dani Alves e Khedira. Foi numa jogada clássica da equipe que saiu o único gol: recuo do argentino para lançar o alemão, sempre buscando inteligentes desmarques e infiltrações na área adversária. Movimento, domínio e finalização de centroavante do artilheiro juventino na temporada – os bianconeri continuam invictos quando ele está em campo. A Lazio fez partida de muito sacrifício, marcando agressivamente e causando desconforto para a Velha Senhora. Como resultado, teve atuação muito superior à da primeira rodada (mesmo que tenha saído com a vitória frente a Atalanta), mas não teve criatividade e a mesma atitude quando tentou atacar a irretocável defesa bianconera.

Napoli 4-2 Milan
Milik, Milik (Callejón), Callejón, Callejón | Niang (Suso), Suso

Tops: Milik e Mertens (Napoli) | Flops: Abate e De Sciglio (Milan)

Dries Mertens’ on fire, your defence is terrified, nanah. Que início de temporada do baixinho belga. Depois da participação decisiva na primeira rodada, Mertens roubou o lugar de Insigne, em má fase e não convocado para a seleção, e novamente aproveitou a oportunidade. No San Paolo, destruiu a defesa rossonera e foi o protagonista da noite, apesar dos artilheiros Milik e Callejón. Mas não foi tão fácil para o time do técnico Sarri, que foi expulso pela enésima vez em seu período azzurro, durante o quente segundo tempo. O Milan fez jogo duro, teve boa estratégia e anulou o ótimo meio-campo napolitano. Assustou com o primeiro gol, levou o segundo em escanteio, mas voltou a reagir no segundo tempo e empatou em quatro minutos, aproveitando o desempenho ruim da defesa adversária, especialmente do fora de forma Reina. Prevaleceu, porém, a agressividade anfitriã e os erros ainda piores da defesa milanista – sem falar nas expulsões de Kucka e Niang, algo que mostrou o destempero da equipe. Donnarumma, primeira vez convocado para a seleção, fez mais uma ótima partida.

Cagliari 2-2 Roma
Borriello e Sau (Isla) | Perotti (pênalti) e Strootman (Dzeko)

Tops: Di Gennaro (Cagliari) e Dzeko (Roma) | Flops: Padoin (Cagliari) e Salah (Roma)

Tudo se encaminhava para uma ótima vitória fora de casa, com um gol marcado nos minutos iniciais, novamente com Perotti cobrando pênalti, e o segundo logo após a volta do intervalo – Strootman voltou a balançar as redes após cerca de três anos. Apesar disso, se transformou em mais uma romada. A equipe de Luciano Spalletti começou bem a temporada, com empate fora de casa no play-off da Liga dos Campeões e goleada na estreia da Serie A, mas fecha o mês e vai para a data Fifa em uma situação bastante desconfortável, eliminada da principal competição continental e cedendo vantagem nos minutos finais. O Cagliari conquistou seu primeiro ponto com gosto especial, mostrando que pode confiar na dupla Borriello e Sau, decisiva para a aguerrida busca pelo empate.

Fiorentina 1-0 Chievo
Sánchez (Ilicic)

Tops: Alonso, Sánchez e Ilicic (Fiorentina) | Flops: Dainelli (Chievo)

A Fiorentina segue sem impressionar – muito pelo contrário –, mas dessa vez conquistou a vitória. Contra o chato Chievo, sempre muito bem organizado e sólido, conquistou os três pontos com um improvável gol de cabeça do colombiano Sánchez, que estreou como titular e marcou, com assistência de Ilicic. O esloveno, para variar, foi o jogador mais criativo de uma equipe que não teve outras grandes oportunidades, apesar da boa participação de Tello, Valero e Kalinic. Atenção para as saídas dos lesionados Tatarusanu e Vecino, todos substituídos ainda no primeiro tempo, assim como o volante colombiano, no segundo tempo.

Torino 5-1 Bologna
Belotti (De Silvestri), Belotti (De Silvestri), Martínez (Benassi), Baselli (Boyé), Belotti (Molinaro) | Taïder

Tops: De Silvestri e Belotti (Torino) | Flops: Oikonomou e Gastaldello (Bologna)

Super Torino, super Belotti. A equipe de Sinisa Mihajlovic e o jovem bomber (convocado para a seleção e agora artilheiro do campeonato, com quatro gols), não tiveram piedade de um lento e desordenado Bologna. Mesmo sem dominar o jogo, o Torino teve o controle da bola, foi sólido defensivamente e muito eficiente durante os ataques. A goleada, por incrível que pareça, poderia ser ainda maior, já que Mirante evitou pelo menos outros dois ou três gols, incluindo um pênalti cobrado por Belotti. O “Galo”, no entanto, estava inspirado e anotou três vezes aproveitando os apoios dos laterais e a incrível desorganização defensiva do time de Roberto Donadoni. Os grenás poderão incomodar.

Crotone 1-3 Genoa
Palladino | Gakpé (Ntcham), Pavoletti (Miguel Veloso), Pavoletti (Izzo)

Tops: Palladino (Crotone) e Pavoletti (Genoa) | Flops: Simy (Crotone) e Ocampos (Genoa)

Quem diria que o Genoa de Ivan Juric seria o líder do campeonato. Com duas vitórias por 3 a 1, todas de virada, está na frente de Juventus, Sampdoria e Sassuolo, todos com a mesma campanha, mas com saldo de gols menor. O time genovês fez primeiro tempo ruim e por pouco não levou a pior: embalado por Palladino, o Crotone acertou a trave duas vezes e marcou justamente com a antiga promessa da Juventus. A reação do time visitante veio no segundo tempo, e foram cruciais as orientações e mudanças do treinador grifone. Em jogada do jovem Ntcham, Gakpé empatou e logo em seguida Pavoletti deu as caras – ou melhor, apareceu com a cabeça. Um cenário que deve se repetir ao longo da temporada é o das faltas cobradas por Miguel Veloso para finalização do bomber – e foi assim que o gol da virada foi marcado. Dez minutos depois, para garantir a vitória, novamente o camisa 19 anotou e definiu o placar. Vale lembrar que o Crotone mandou seu primeiro jogo longe da sua casa, já que o estádio Ezio Scida está em reformas: a partida foi realizada no estádio Adriatico, de Pescara.

Sampdoria 2-1 Atalanta
Quagliarella (pênalti), Barreto (Muriel) | Kessié

Tops: Muriel (Sampdoria) e Kessié (Atalanta) | Flops: Paloschi e Carmona (Atalanta)

A exemplo de seu rival local, a Sampdoria também surpreende pelo início vitorioso. São vitórias fundamentais para dar tranquilidade e confiança à equipe de Marco Giampaolo, em meio ao caos organizacional da direção de Massimo Ferrero. Importante salientar o início de temporada de Muriel, que finalmente promete vingar e corresponder às altas expectativas. O colombiano novamente foi protagonista e, apesar de não ter marcado, participou dos gols que deram a virada e a vitória em casa, além de ter mandado uma bola na trave. A Atalanta de Gasperini segue sem vencer, mas teve duas derrotas apertadas e um estilo bastante agressivo. Chama a atenção também o oportunismo do jovem volante Kessié, que já soma três gols na Serie A.

Sassuolo 2-1 Pescara
Defrel (Duncan), Berardi | Manaj (Mitrita)

Tops: Duncan e Berardi (Sassuolo) | Flops: Peluso (Sassuolo) e Memushaj (Pescara)

No ritmo de Berardi, o Sassuolo teve mês de agosto perfeito. O time está invicto na temporada, se classificou para a fase de grupos da Liga Europa e está no topo da tabela da Serie A, logo atrás de Genoa e empatado com Juventus e Sampdoria. O jovem atacante calabrês está em ótima fase, com sete gols em seis partidas e teve ótima noite contra o Pescara, marcando o gol da vitória, depois de Defrel abrir o marcador. Mas a equipe de Massimo Oddo também foi muito bem e fez grande partida, apesar da derrota. Agressivo e técnico, o jovem time teve mais posse de bola e maior número de finalizações, e pecou justamente no momento do gol. Manaj, promissor albanês emprestado pela Inter, descontou já nos minutos finais, completando jogada do romeno Mitrita.

Udinese 2-0 Empoli
Felipe e Perica

Tops: Karnezis (Udinese) e Saponara (Empoli) | Flops: Zapata (Udinese) e Laurini (Empoli)

Com direito a Samir na lateral esquerda, ótima atuação de De Paul e decisivas defesas de Karnezis, a Udinese conquistou importante vitória em casa. Os três pontos foram conquistados graças aos gols nos extremos da partida: Felipe abriu o placar após escanteio, aos três minutos, e Perica ampliou já com quatro minutos de acréscimos na etapa final. Saponara reagiu e fez grande partida, acertou a trave, deu passes para finalização, driblou bastante, mas tudo isto não foi o suficiente para evitar a derrota do lanterna do campeonato – algo que o Empoli está acostumado, já que foi assim nas últimas quatro participações na Serie A. O time toscano se manteve na elite com Sarri e Giampaolo, mas conseguirá com Martusciello, assistente dos ex-treinadores?


*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 1ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.


Seleção da rodada
Karnezis (Udinese); De Silvestri (Torino), Benatia (Juventus), Salamon (Cagliari), Milic (Fiorentina); Khedira (Juventus), Sánchez (Fiorentina); Berardi (Sassuolo), Milik (Napoli), Mertens (Napoli); Belotti (Torino). Técnico: Sinisa Mihajlovic (Torino).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

2 comentários

  • Começa o melhor campeonato do mundo. Algumas surpresas ja se podem ver. Por exemplo,ao contrário do que disseram, a inter nao vai fazer frente à Juventus. Logo de início, é a primeira colocada logo acima da zona Vermelha. Nao me surpreendo com genoa e sampdoriam pois eles nao têm força pra brigar pela liderança por muitas rodadas. Creio numa reação da Atalanta e Empoli, mas acho que crotone vai passar o campeonato inteiro lutando para nao ser rebaixado. Quanto a Juventus é só questão de tempo pra vê-la disparar na liderança. Nao vejo time pra fazer frente a juve pelo scudetto. Enfim, estou surpreso com Belotti, atacante do Torino, que vai fazer uma grande disputa com Iguain pela artilharia. Forza calcio italiano.

  • Apenas para completar quanto à Inter:quando vagou o cargo de treinador da Inter eu disse que uma otima opção seria capello, Lippi ou prandelli, mas contrataram frank de boer. Vai ser uma tragédia. Eu disse. E assim esta sendo. Ora, como se deixa um meia atacante como candreva (titular da seleção) no banco? Só de boer mesmo. Em suma. Foram duas inter contra o palermo, uma antes e outra após a entrada de candreva. Com este a inter criou inúmeras oportunidades. Lamento muito a Juventus nao te-lo contratado.

Deixe um comentário