Serie A

6ª rodada: Touro desembestado

Na volta de Belotti ao time titular, o Torino mostrou força contra a Roma (Ansa)

Rodadas que antecedem jogos de competições europeias tem suas peculiaridades: enquanto os times que participam dos torneios continentais poupam alguns jogadores e atum em ritmo mais lento, os adversários que disputam apenas a Serie A tentam aproveitar para somar pontos. Foi o que aconteceu em Torino-Roma, partida em que a volta de Belotti fez diferença para os granata, amplamente superiores – e responsáveis por ofuscarem uma marca histórica da carreira de Totti, às vésperas de seus 40 anos. A 6ª rodada ainda teve vitórias pro forma de Juventus e Napoli, além de empates para Inter, Fiorentina e Milan. Confira abaixo.

Torino 3-1 Roma

Belotti (Obi), Falqué (pênalti) e Falqué (Belotti) | Totti (pênalti)

Tops: Belotti e Falqué (Torino) | Flops: Bruno Peres e De Rossi (Roma)

Il
Gallo is back. Belotti estava ausente do time titular havia três rodadas, após
lesão sofrida na data Fifa deste mês, e voltou em grande estilo,
simplesmente gerando os três gols da grande vitória do Torino sobre a
Roma. O centroavante e o meia-atacante Falqué, emprestado pelo clube giallorosso,
dominaram a defesa visitante e, especialmente, o ex-granata Bruno Peres, que teve partida desastrosa no seu retorno à Turim – jogador pouco faltoso, o brasileiro fez até pênalti.

Eficiente como sempre – desde
que Belotti esteja em campo –, o time de Mihajlovic jogou à sua
maneira, alternando entre defesa baixa e pressão no campo adversário,
sempre com ataques rápidos e objetivos, aproveitando a inteligência e
força do seu camisa 9, junto à técnica e precisão do camisa 14
espanhol. Nota negativa para o enésimo problema físico de Obi, que fez
belo cruzamento no primeiro tento e vinha de bom início de temporada, mas
acabou substituído aos 23 minutos. Quem diria que o gol número 250 de Totti
na Serie A passaria quase batido? Pois é, os romanos jogaram tão mal que até o seu lendário capitão saiu ofuscado.

Palermo 0-1 Juventus
Goldaniga (contra)

Tops: Posavec (Palermo) e Daniel Alves (Juventus) | Flops: Goldaniga (Palermo) e Mandzukic (Juventus)

Um típico jogo que leva a Juventus ao título. A equipe de Allegri não esteve bem (muito pelo contrário) e sofreu com a estranha dupla de ataque formada pelo treinador, que preferiu escalar Higuaín e Mandzukic juntos e deixar Dybala no banco. Outro ponto negativo foi o jogo muito concentrado em Dani Alves, apesar de boas participações de Lemina e Higuaín. Cuadrado teve seus primeiros minutos na temporada, mas também não teve grande impacto na partida – o colombiano substituiu o lesionado Rugani, que, assim como Asamoah, fica fora por cerca de seis semanas.

Com as muitas chances desperdiçadas por Mandzukic, as ótimas defesas do jovem goleiro Posavec e poucas oportunidades claras para Higuaín, bastou o gol contra de Goldaniga, em desvio de chaleira após chute de Dani Alves. Gol contra com estilo para determinar uma vitória magra e a manutenção da liderança.

Napoli 2-0 Chievo

Gabbiadini (Callejón) e Hamsík (Insigne)

Tops: Zielinski e Hamsík (Napoli) | Flops: Birsa e Hetemaj (Chievo)

Contra um adversário que se provou diversas vezes complicado, Sarri preferiu não correr riscos e precisou de apenas 45 minutos para garantir importante vitória para o Napoli diante do Chievo, sua asa negra. Em meio a boa parte do time titular, Zielinski mais uma vez foi um dos melhores em campo, mas foram os “veteranos” que desequilibraram.

Os dois gols do vice-líder da Serie A saíram com a marca Napoli de Sarri: o primeiro, com roubo de bola no campo adversário, teve lançamento de Hamsík para Callejón nas costas da defesa e passe do espanhol para o atacante centralizado – Gabbiadini, no caso, que aproveitou a chance e o espaço para chutar colocado no canto. O segundo surgiu em jogada pela esquerda: Insigne carregou a bola por dentro e apenas serviu o capitão Hamsík, que se desmarcava atrás do lateral que perseguiu o ponta. Com uma linda finalização, o eslovaco chegou ao 100º gol com a camisa dos partenopei.

Inter 1-1 Bologna

Perisic (Candreva) | Destro (Verdi)

Tops: Candreva (Inter) e Verdi (Bologna) | Flops: Kondogbia (Inter) e Krafth (Bologna)

Não
foi por falta de chances que a Inter tropeçou em San Siro diante do
Bologna. O quarteto Candreva, Banega, Perisic e Icardi novamente esteve
em grande forma, mas acabou não tendo a mesma precisão de outras
oportunidades e também esbarrou em Júnior Costa, substituto de Mirante.
Apesar de um desastre com os pés diante do sufocante pressing interista,
o brasileiro manteve o grande resultado para o time de Donadoni, que
teve poucas chances, mas aproveitou a falha de
Kondogbia para abrir o placar. Em grande jogada de Verdi, o ponta
desorganizou a defesa para Destro receber livre e superar Handanovic,
executando a lei do ex pela quarta vez contra a equipe em que foi revelado.

A Inter melhorou com a entrada do jovem Gnoukouri no lugar do desastroso volante francês, ainda no primeiro
tempo, e respondeu com um golaço de Perisic em lançamento de Candreva – o melhor em campo. Apesar do crescimento na partida, a Inter perdeu grandes chances com Icardi  e Ranocchia, enquanto
Éder e o estreante Gabriel não acrescentaram muito no segundo tempo,
diante da solidez bolonhesa. Méritos para o pragmatismo de Donadoni e para a bem postada zaga rossoblù, com destaque para Maietta.

Fiorentina 0-0 Milan
Tops: Bernardeschi (Fiorentina) e Donnarumma (Milan) | Flops: Ilicic (Fiorentina) e Bacca (Milan)

Outro
resultado decepcionante para a Fiorentina. Pela enésima vez, o time de
Paulo Sousa teve o domínio da posse de bola e territorial, criou boas chances,
mas não chegou ao gol ou à vitória. O Milan, por sua vez, contou com
Donnarumma para manter o empate, já que o plano de jogo pareceu pouco elaborado por
Montella no retorno à Florença. Os rossoneri criaram apenas em contra-ataques com
Bonaventura e Niang, mas ainda assim reclamaram de penalidade de Tomovic sobre Luiz Adriano, na reta final da partida. Do outro lado, Ilicic ficará marcado pelo pênalti perdido, seu
primeiro na Serie A, mas ainda assim foi de longe o mais perigoso e
criativo na partida.

Sassuolo 1-0 Udinese

Defrel (Lirola)

Tops: Lirola e Acerbi (Sassuolo) | Flops: De Paul e Théréau (Udinese)

Apesar de não ter Berardi, o Sassuolo segue firme. Não fosse a derrota para o Pescara no tribunal por escalação irregular, o time de Di Francesco neste momento estaria na terceira posição, a três pontos da líder Juventus. E se seu craque não está disponível, o lado direito segue perigoso. O jovem Lirola mais uma vez fez ótima partida: o espanhol foi protagonista no gol da vitória e apareceu como jogador mais criativo do time junto a Politano, herdeiro de Berardi na ponta direita. Defrel, mesmo abaixo da sua média dessa vez, segue oportunista para marcar os gols que fazem os neroverdi sonharem. Do outro lado, a fraquíssima atuação de válvulas de escape da Udinese – a saber, Adnan, De Paul, Kums, Peñaranda e Théréau – comprometeu as chances dos friulanos, embora Zapata e Perica tenham tentado o empate a qualquer custo.

Lazio 2-0 Empoli

Keita e Lulic

Tops: De Vrij e Lulic (Lazio) | Flops: Saponara e Gilardino (Empoli)

Um tanto confuso, o time de Inzaghi não tem sido confiável ou deixado boas impressões, mas os resultados vem aparecendo e a equipe está bem na tabela: localizada num grupo de cinco times com 10 pontos, entre a 4ª e 8ª posições. Sem tantas referências técnicas para segurar a bola e trocar passes por muito tempo, mais uma vez a Lazio deixou de ter a pelota para apostar na força física do seu elenco e no desequilíbrio individual, o que resultou em muitos duelos aéreos ganhos, roubos de bola no campo adversário e dribles – neste cenário, destaque para os zagueiros e meio-campistas. O Empoli teve a bola, mas não teve quase nenhuma efetividade, já que Saponara e Gilardino mais uma vez tiveram dia apagado, enquanto os anfitriões foram eficazes e oportunistas. Em lances que tiveram participação quase que involuntária de Immobile, Keita e Lulic aproveitaram os erros defensivos para marcar os gols.

Genoa 1-1 Pescara

Simeone (Gentiletti) | Manaj (Zampano)

Tops: Simeone (Genoa) e Zampano (Pescara) | Flops: Edenílson e Pandev (Genoa)

No
confronto dos times dos jovens treinadores Juric e Oddo – ambos com experiência na base genoana –, quem chamou
atenção foram os promissores centroavantes Simeone e Manaj. Titular pela
primeira vez, Cholito substituiu o lesionado Pavoletti, foi autor de belo gol no primeiro tempo e realizava  grande partida até ser substituído no final, por causa da segunda
expulsão dos anfitriões – as expulsões de Edenílson e Pandev geraram revolta do presidente Preziosi. Já o
albanês, emprestado pela Inter, foi decisivo para o Pescara: outra vez saiu do banco
para marcar seu segundo gol no campeonato, completando grande jogada de
Zampano. O jogo foi caótico e divertido, como tem sido as jornadas de ambas as equipes até aqui na temporada.

Cagliari 2-1 Sampdoria
João Pedro (Padoin), Melchiorri | Bruno Fernandes (Álvarez)

Tops: Cepittelli (Cagliari) e Silvestre (Sampdoria) | Flops: Tachtsidis (Cagliari) e Viviano (Sampdoria)

Em uma partida com muitas emoções, o Cagliari acabou saindo com a vitória diante da Sampdoria e ultrapassou a adversária na tabela. Os sardos ficaram na frente do placar em quase todo o jogo, depois que João Pedro completou cruzamento com um toque de letra, e pressionaram mais: as boas participações do brasileiro e de Isla acabaram parando na bem postada defesa doriana. Por sua vez, Quagliarella e Muriel tiveram partida apagada e não foram páreo para a defesa do time da casa. A Samp só empatou no final, em uma jogada trabalhada pelos meia-atacantes Álvarez e Bruno Fernandes, concluída pelo português. Quando o empate já parecia contentar os blucerchiati, no lance seguinte ao tento o goleiro Viviano cometeu um erro incrível e furou quando tentava afastar um contra-ataque rossoblù. Com o gol aberto, Melchiorri decretou o 2 a 1 final e a quarta derrota seguida do time de Giampaolo.

Crotone 1-3 Atalanta

Simy (Falcinelli) | Petagna (Masiello), Kurtic (Freuler), Gómez (Kessié)

Tops: Simy (Crotone) e Gómez (Atalanta) | Flops: Cordaz e Dussenne (Crotone)

Uma vitória impactante contra um adversário direto para acalmar o ambiente. A Atalanta estava na zona de rebaixamento após as quatro derrotas nas cinco primeiras rodadas da Serie A, mas o fácil triunfo sobre o Crotone em Pescara não só tirou o time de Gasperini da situação como complicou a vida do técnico Nicola. A superioridade nerazzurra fez com que a vitória fosse construída ainda no primeiro tempo: Petagna aproveitou furada de Dussenne para abrir o placar e Cordaz entregou o ouro para permitir o segundo – o terceiro foi obra de boa jogada de Gómez. Kessié, autor de uma assistência e um chute da trave, acabou expulso por falta dura sobre Dussenne, o que deu um pouco de ânimo aos calabreses. No entanto, o gol de Simy aconteceu apenas no final e não ocasionou reação do lanterna do torneio.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 5ª rodada aqui.

Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada

Donnarumma (Milan); Lirola (Sassuolo), De Vrij (Lazio), Maietta (Bologna), Zampano (Pescara); Valdifiori (Torino), Hamsík (Napoli); Candreva (Inter), Falqué (Torino), Gómez (Atalanta); Belotti (Torino). Técnico: Sinisa Mihajlovic (Torino)

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

2 comentários

  • 6° giornata: vimos um Bologna enjoado e duro de se bater. A inter, que ja colou nos lideres e vai dar trabalho, nao jogou mal. Apenas pegou uma squadra que tenta se aproximar com sucesso da zona da europa league, principalmente com um grande jogador chamado verdi. .Donadoni conseguiu consertar o time. Em Roma vimos uma lazio objetiva que, como ja falei, vai sempre estar na zona da Europa league (5° e 6° lugares).o Torino promete nesse campeonato, pelo menos quando manda seus jogos em casa. Um Belloti muito empolgado e merecedor de seleção. Napoli, inter, Roma e lazio se cuidem, pois a juve ja está escapando na liderança. Quanto a sampdoria, que nas três primeiras rodadas deu sinais de que iria se manter entre os primeiros (apesar de que eu disse que isso era só fogo de palha), ja beira o z3, bom para seu arquinimigo genoa. Enfim, a torcida do sassuolo nao tem do que reclamar, pois, apesar de ter sido punido pela FIGC, está na 9° posição. A zona Vermelha vai sempre contar com o crotone e empoli, enquanto que a luta pelo scudetto vai ter como protagonistas juve, napoli e inter. Creio que a Roma nao terá forças para tanto.

  • Na próxima giornata não vejo perspectiva de muita mudança. vejamos: a juventus visita o Empoli e o Napoli visita a atalanta. Apesar de jogarem fora de casa, têm uma superioridade técnica muito superior em relação a tais anfitriões. além disso, anfitriões e visitantes vivem momentos opostos na tabela. Assim, a tendência é juve e napoli se distanciarem ainda mais na liderança e vice.
    Na parte debaixo da tabela, também creio que será muito dificil seus atuais componentes deixarem a zona de rebaixamento. o crotone sai, pois tem um jogo muito ardoroso contra o cagliari no sant'elia; o empoli joga em casa, mas recebe a juve e o palermo vai ao luigi ferraris tentar pelo menos um empate contra a sampdória. Aqui não creio numa vitória do palermo, pois a samp vem mordida pela derrota para o cagliari por 2×1 (na sardenha) e joga em casa.
    Tentando chegar na zona da europa ligue (4ª e 5ª posições), Bologna x Genoa e Milan x sassuolo vão torcer por um mero empate na capital italiana, onde Roma x Inter se digladiarão para colarem na juventus.
    Por fim, a lazio tentará conquistar a terceira posição num jogo muito dificil no comunale friuli contra a udinese, mas ainda terá que torcer por um empate na capital federal.
    Assim, muita expectativa no G3 e seus arredores e no z3 e logo na sua parte superior. Veremos. Buona giornata. arrivederci.

Deixe um comentário