Serie A

18ª rodada: O mundo dá voltas

Banega e Icardi foram importantes na vitória da Inter sobre a Lazio (LaPresse)

Se alguém dissesse, dois meses atrás, que a Inter entraria em 2017 com chances reais de brigar por uma vaga na Liga dos Campeões, provavelmente esta pessoa receberia olhares enviesados e, quiçá, acompanhamento psicoterapêutico. O fato é que, neste momento, os nerazzurri podem sonhar com isto, pois estão somente cinco pontos atrás da zona classificatória ao torneio continental. Em uma rodada em que apenas oito jogos foram realizados (por causa da Supercopa Italiana, Crotone-Juventus e Milan-Bologna foram adiados), o grande destaque foi exatamente a performance interista sobre a forte Lazio, que se mantém bem colocada. Roma, Fiorentina, Napoli, Atalanta, Torino, Cagliari e Sassuolo também mostraram aspectos interessantes. Confira.

Inter 3-0 Lazio

Banega, Icardi (D’Ambrosio), Icardi (Banega)

Tops: Icardi (Inter) e Felipe Anderson (Lazio) | Flops: Perisic (Inter) e Wallace (Lazio)

Nesta mesma altura da última Serie A, a Inter recebia a Lazio em casa e ia para a pausa de fim de ano imersa em crise,. Como o mundo dá voltas, o cenário é completamente diferente agora, e a torcida nerazzurra festejará o Natal e o ano novo em lua de mel com Pioli, Banega, Icardi e até com os criticados Kondogbia e D’Ambrosio. Efeitos de uma das melhores atuações da Beneamata em anos, responsável por fazer cair uma série de números negativos: não vencia três jogos sem sofrer gols desde 2015 e não vencia sete jogos seguidos em casa havia seis anos. Para completar, a equipe tem o artilheiro do campeonato: Icardi, autor de 14 gols, chegou a sua sexta doppietta no certame.

No dia em que o centroavante argentino brilhou – bem acionado por Banega, outro que vai desabrochando –, outros dois colegas de setor, estes brasileiros, foram falados. Ao passo que o Imperador Adriano foi homenageado por diretoria e torcida, Gabriel recebeu minutos em campo e mostrou técnica e vontade. Foi elogiado por Pioli, mas também foi aconselhado a tentar ser mais objetivo. O treinador sabe o que fala, já que soube explorar as fraquezas do adversário, que conhece tão bem: obrigou a Lazio a sair jogando com chutões e, no limite, soube conter Felipe Anderson, o melhor dos celestes nesta quarta. O resultado coloca a Inter a apenas cinco pontos da zona Champions e quatro abaixo dos laziali.

Fiorentina 3-3 Napoli

Bernardeschi, Bernardeschi, Zárate (Bernardeschi) | Insigne, Mertens, Gabbiadini (pênalti)

Tops: Bernardeschi (Fiorentina) e Mertens (Napoli) | Flops: Salcedo (Fiorentina) e Maksimovic (Napoli)

Um dos grandes jogos deste campeonato não poupou emoções e intensidade até o último suspiro – embora a arbitragem do sempre confuso Tagliavento tenha tentado estragar o espetáculo. O fato é que nenhum dos times pode sair plenamente satisfeito do gramado do Artemio Franchi, já que a vitória esteve muito próxima tanto de um como de outro. Melhor no primeiro tempo, o Napoli saiu na frente com um golaço (irregular) de Insigne, e pouco sofreu com os avanços de uma Fiorentina de poucas ideias.

Na volta do intervalo, porém, Bernardeschi contou com a sorte pra empatar, em cobrança de falta, e colocou fogo no jogo: a viola ficou perto de virar, mas um erro crasso de Tomovic permitiu a Mertens fazer 2 a 1. Uma alegria comemorada por pouco tempo, já que o camisa 10 florentino acertou um chute de rara felicidade após o reinício da peleja e empatou. 13 minutos depois, o craque achou Zárate com um lançamento primoroso e o argentino, sem querer facilitar, fez um golaço, sem deixar a bola cair. No entanto, Salcedo cometeu um erro grave e, aos 94, caiu na cavada de pênalti de Mertens: Gabbiadini converteu, no último lance do jogo. O resultado deixa o Napoli em terceiro, com 35 pontos, e a Fiorentina em nono, com 27.

Roma 3-1 Chievo

El Shaarawy, Dzeko, Perotti (pênalti) | De Guzmán (Izco)

Tops: Fazio (Roma) e Sorrentino (Chievo) | Flops: Salah (Roma) e Dainelli (Chievo)

A Roma se assustou, mas conseguiu manter o 100% de aproveitamento em casa e o contato com a Juventus, que lidera com quatro pontos de frente e uma partida a menos. Nada parecia ser mais tipicamente romanista do que obrigar o goleiro Sorrentino a fazer uma série de defesas complicadas para, depois, tomar um gol bobo: após cruzamento de Izco, De Guzmán se antecipou a Bruno Peres e abriu o placar para o Chievo. O inédito 3-4-3 da Roma se mostrava propositivo, mas débil pelos flancos na parte defensiva, até que El Shaarawy empatou a partida antes do intervalo, em cobrança de falta. O gol colocou a equipe da Cidade Eterna nos eixos e, logo após a volta para o segundo tempo, o Pequeno Faraó criou a jogada que terminou no gol de Dzeko. O bósnio ainda acertou a trave, mas o gol que sacramentou a vitória saiu somente no final: Perotti sofreu pênalti e, pela quinta vez, converteu uma cobrança nesta Serie A.

Atalanta 2-1 Empoli

Kessié (Gómez), D’Alessandro | Mchedlidze (Dimarco)

Tops: Kessié (Atalanta) e Skorupski (Empoli) | Flops: Petagna (Atalanta) e Gilardino (Empoli)

A belíssima Atalanta de Gasperini precisou que sua maior joia tirasse dois coelhos da cartola para vencer o Empoli, num complicado confronto ocorrido na terça-feira. Na fria noite de Bérgamo, o Empoli conseguiu sair na frente graças ao georgiano Mchedlidze, que ganhou uma vaga como titular e vai correspondendo: o centroavante substituiu Maccarone novamente e chegou a seu terceiro gol em dois jogos. Foi aí que Kessié surgiu: o marfinense saiu do banco no intervalo, quando a partida ainda estava empatada, mas o volume de jogo que deu aos nerazzurri só se materializou na metade do segundo tempo, 23 minutos depois que os toscanos abriram o placar. Kessié foi o autor do gol de empate e foi fundamental na blitz da Dea, acertando ainda uma bola na trave e sendo o autor da jogada individual que deu no gol marcado por D’Alessandro. Se a Atalanta é sexta colocada, deve muito ao volante.

Torino 1-0 Genoa

Belotti (Ljajic)

Tops: Belotti (Torino) e Izzo (Genoa) | Flops: Zappacosta (Torino) e Ocampos (Genoa)

Certo clima de Libertadores era esperado para o confronto entre dois dos times de estilo mais físico da Serie A – até que foi assim, mas o que houve de mais similar ao torneio sul-americano foram as bolas que os gandulas do Torino fizeram sumir em certa etapa do jogo. Em campo, um Genoa muito modificado criou de forma errática, mas chegou a assustar Hart em algumas ocasiões, ao passo em que os grenás arrancaram a vitória graças a um gol de centroavante de Belotti. O Gallo aproveitou cruzamento de Ljajic, se infiltrou e guardou sem piedade, decretando o fim da sequência de três derrotas. No fim, recorde para o Torino, que alcançou o máximo de pontos em um primeiro turno desde que o presidente Cairo iniciou sua gestão. Recorde também para o Genoa, que escalou o atacante Pellegri: a joia da base igualou Amadei (jogador da Roma nos anos 1930) como o mais jovem a estrear na Serie A, com 15 anos e 280 dias.

Cagliari 4-3 Sassuolo

Sau, Borriello (Diego Farias), Diego Farias, Diego Farias | Adjapong (Mazzittelli), Pellegrini, Acerbi (pênalti)

Tops: Diego Farias (Cagliari) e Sensi (Sassuolo) | Flops: Pisacane (Cagliari) e Defrel (Sassuolo)

Cagliari e Sassuolo fizeram um dos jogos mais frenéticos desta Serie A, com direito a sete gols, uma defesa incrível e duas viradas – o time da casa saiu na frente, levou a virada antes do intervalo e só arrancou a vitória na reta final do segundo tempo. A partida, absolutamente maluca, teve uma primeira etapa nervosa, com a expulsão de Pellegrini logo após seu gol e a reação exasperada de Dessena, capitão cagliaritano, que deixou o campo chutando uma placa de publicidade – Sau, outro jogador sardo, também ficou nervoso após substituição e não cumprimentou o técnico Rastelli, já no segundo tempo. Em uma partida em que o bravo Sassuolo, desfalcado por nove jogadores, quase conseguiu interromper a sequência de derrotas (agora são três), o brilho foi do brasileiro Diego Farias, ex-neroverde. O habilidoso atacante passou grande parte do jogo escondido, mas apareceu para decidir o jogo, com uma assistência e dois gols.

Palermo 1-1 Pescara

Quaison | Biraghi (pênalti)

Tops: Quaison (Palermo) e Gyömbér (Pescara) | Flops: Gazzi (Palermo) e Campagnaro (Pescara)

Um empate para os times chorarem abraçadinhos. O Palermo esteve bem perto de garantir a sua primeira vitória caseira em 18 rodadas, mas acabou sendo frustrado por um pênalti nos acréscimos, que definiu o empate do Pescara – um resultado que não serve para nenhum dos dois, pois as duas equipes continuam na zona de rebaixamento. O time rosanero abriu o placar ainda no primeiro tempo, depois que Quaison recebeu lançamento de Diamanti e transformou uma pressão estéril em vantagem, com um belo gol. Após o intervalo, o Pescara foi atrás da reação, mas só balançou as redes aos 89 – o gol de Fornasier, porém, foi mal anulado por impedimento. Somente aos 93 é que saiu o empate: Biraghi converteu pênalti cometido por Bruno Henrique em Caprari.

Sampdoria 0-0 Udinese

Tops: Skriniar (Sampdoria) e Danilo (Udinese) | Flops: Bruno Fernandes (Sampdoria) e De Paul (Udinese)

Quase um pacto de não agressão no Luigi Ferraris. Sampdoria e Udinese entraram em campo bastante modificadas pelos técnicos Giampaolo e Delneri, que apostaram em um rodízio para preservar a energia dos elencos. Se isso quebrou o ritmo do jogo, por uma leve falta de entrosamento entre os jogadores, as atuações negativas daqueles que deveriam criar – Bruno Fernandes, Muriel, De Paul e Théréau, por exemplo – facilitaram as vidas dos zagueiros, que se impuseram com certa facilidade e mantiveram o zero no placar. Enquanto a Sampdoria deixou para trás a sequência de duas derrotas, a Udinese não conseguiu alcançar sua quarta vitória consecutiva.

*Por causa da decisão da Supercopa Italiana, os jogos entre Crotone e Juventus e Milan e Bologna foram adiados para o dia 8 de fevereiro.

**Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 17ª rodada aqui.

Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada

Handanovic (Inter); Rossettini (Torino), Miranda (Inter), Fazio (Roma), D’Ambrosio (Inter); Banega (Inter), Kessié (Atalanta); Bernardeschi (Fiorentina), El Shaarawy (Roma), Diego Farias (Cagliari); Icardi (Inter). Técnico: Stefano Pioli (Inter).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

Deixe um comentário