Serie A

Ferrari+10

Fiorentina 2-2 Roma
Jogaço, na partida que valeu cada byte gasto da conexão em busca do streaming ideal. A nível de campeonato, o empate foi um bom resultado para as duas equipes. Tanto para a Fiorentina, que buscou o resultado com uma das favoritas ao título, quanto para a Roma, que conseguiu um ponto em Florença – onde o time viola não perde desde outubro passado. A nível de momento, o resultado foi pior para os giallorossi, já que quatro equipes estão a no máximo um ponto de distância.

Frey defende cabeceio de Vucinic: apenas Mancini conseguiu manchar sua partida

Mas pelo que foi mostrado em campo, lucro para a Roma. Mesmo tendo sido um jogo aberto e com chance real de vitória para ambos os lados, a Roma finalizou muito menos que a Fiorentina, mesmo com alguns minutos a mais de posse de bola. Entre os cinco titulares poupados, a entrada de Ferrari provou que a dupla Mexès-Juan é realmente intocável. Palmas para o pallonetto de Mancini e para Frey em todos as outras finalizações romanistas. E vaias para Ferrari, que… deu uma de Ferrari.

Genoa 3-2 Udinese
Parem as máquinas! Se só o fato de Borriello marcar já é estranho, uma tripletta do campanês somada a uma bola no travessão deve ser um prenúncio do fim do mundo. Coincidência ou não, foi só Gasperini sacar seu 3-4-3 estático a favor de um 4-4-2 baseado nos contra-ataques para a revolução ocorrer no clube rossoblù. E a Udinese mantém-se instável, sempre tornando todos os seus jogos emocionantes – ganha um doce quem pensou no espírito de Zdenek Zeman no corpo de Marino.

Entre os brasileiros, Rubinho foi expulso no início do segundo tempo por tocar na bola fora da grande área, o que rendeu o gol de Asamoah Gyan; Danilo cobrou a falta que Handanovic não segurou e permitiu a Borriello abrir o placar. Já Felipe, por motivos heterodoxos, ficou no banco de reservas. Além de el niño e de Gyan, o romano Simone Pepe marcou seu primeiro gol com a camisa da Udinese após desvio do ítalo-germânico De Rosa.

Napoli 1-0 Livorno
O interminável Roberto Sosa garantiu a vitória do Napoli sobre o Livorno com um gol daqueles que só um verdadeiro centro-avante é capaz de fazer. E colocou a corda no pescoço de Orsi, para Spinelli puxar num futuro próximo. Os partenopei massacraram o Livorno durante todo o jogo, e o gol no final brindou a melhor equipe em campo. Lavezzi não pode jogar por problemas musculares, e em seu lugar entrou o também habilidoso De Zerbi.

Sosa: presença de área do veterano garantiu o resultado para o Napoli

Amelia, recuperando a confiança da torcida, fez uma boa partida. Mas não o suficiente. Tavano e Tristán formam uma dupla inócua, mas Loviso continua destoando de seus companheiros e fazendo boas partidas. Boa partida do austríaco Garics e do Cannavaro mais jovem, Paolo. O Napoli continua surpreendendo quem não apostava no time no início do campeonato, tendo corrigido o seu grande problema da última temporada: o ataque. E tem tudo para continuar assim.

Seleção Quattro Tratti da quinta rodada:
Frey (Fiorentina), Garics (Napoli), Legrottaglie (Juventus), Paci (Parma), Maxwell (Inter); Fábio Simplício (Palermo); Kaká (Milan), Ibrahimovic (Inter), Mancini (Roma); Borriello (Genoa), Rocchi (Lazio).

1 comentário

  • Parabéns pelo blog. Sempre estou lendo os posts dos amigos. Para quem adora o Calcio, com certeza tem que dar uma passada no Quattro Tratti. Parabéns.

    PS: Eu tenho um blog “Futebol-Resultados” caso os amigos possam adicionar em seus favoritos, eu agradeceria.

    Lourival José – Colunista/Editor

Deixe um comentário