Serie A

19ª rodada: Começar de novo

O Príncipe voltou: depois de marcar cinco gols em quatro partidas, um Milito recuperado é o principal reforço da Inter para a segunda parte da Serie A (Getty Images)

Chegou ao fim o primeiro turno da Serie A 2011-12. E, com ele, a Inter espera dar início de vez a uma nova fase no campeonato, depois de engatar sete vitórias consecutivas e assumir a quarta colocação. A chave para a recuperação e uma eventual disputa ferrenha pelo título pode ser Diego Milito, que tem sido fundamental para a ótima sequência. Nos últimos quatro jogos, foram cinco gols do argentino. Quem também está pronto para começar de novo é o Milan, que goleou o lanterna Novara fora de casa e não pareceu abatido com a derrota no dérbi milanês. O domingo ainda teve vitórias de Udinese e Palermo, além de quatro empates entre equipes do meio da tabela. Confira!

Inter 2-1 Lazio

“A equipe não entrou em campo”. Foi assim que Claudio Ranieri definiu a prestação da Inter, que não chegou a fazer uma partida irretocável, mas também não jogou tão mal quanto pensa o técnico. Com suas palavras, Ranieri busca incentivar seu elenco a dar um salto de qualidade necessário para brigar pelo título italiano – que seria o primeiro da carreira do experiente treinador. No início do jogo, as duas equipes erravam muito e foi a Lazio que mais vantagem tirou disso: Rocchi chegou a acertar a trave após falha de Lucio e, pouco depois, recebeu bom passe de Ledesma e, com chute cruzado, abriu o placar, vazando a defesa da Inter após três jogos. Foi aí que a Inter acordou, começou a conceder muito pouco na defesa e foi para frente. Antes do fim do primeiro tempo, uma boa tabela entre Álvarez e Milito terminou no gol do Príncipe, seu oitavo no campeonato. No segundo tempo, a entrada de Sneijder deu mais mobilidade à equipe e foi fundamental para que o domínio nerazzurro se estabelecesse. Ainda no início da primeira etapa, Pazzini virou o jogo com um belo gol por cobertura e só coube à Inter ocupar espaços e conter a Lazio. Com o resultado, a equipe de Milão ultrapassou a própria Lazio e assumiu a quarta posição, seis pontos atrás da líder Juve.

Novara 0x3 Milan
Olhando o placar, parece que a vitória do Milan contra o Novara foi fácil. Quem viu o jogo, porém, sabe que não foi. Montado em um 5-3-2, o Novara de Tesser formou uma muralha humana na frente da área e dificultou (e muito) o jogo do Milan. Na primeira etapa, os atuais campeões italianos tentaram inúmeras vezes, mas esbarraram em defesas do goleiro Ujkani ou de outro jogador que permanecia em cima da linha para não deixar a bola entrar. Caraciollo salvou duas vezes nessas condições: uma de Thiago Silva e outra de Mexes. O jogo começou a mudar quando Allegri tirou Antonini e recuou Emanuelson para o lado esquerdo da defesa, e colocou El Shaarawy de trequartista, para armar o jogo. O jovem deu novo gás ao time. Ibrahimovic, claro, também fez a diferença. Aproveitando bom passe de Ambrosini, ele abriu o placar e o jogo. Tesser modificou sua equipe para avançar mais e o Milan não perdeu a chance de ampliar, com mais espaço para tocar a bola. El Shaarawy fez boa partida e deu passes para Robinho fazer 2 a 0, aos 30 minutos do segundo tempo, e Ibra dar números finais ao jogo, aos 44. Assim, o Milan mostrou que não se abateu com a derrota no clássico da semana passada e o Novara chegou à sua 11ª derrota na temporada, continuando na lanterna da Serie A.

Udinese 2×1 Catania
A Udinese continua insuperável em seu estádio. Contra o Catania, o time de Di Natale e companhia chegou à nona vitória nas dez últimas partidas no Friuli e conquistou três pontos importantes para não deixar Juventus e Milan escaparem nas primeiras posições. As duas equipes entraram em campo bem organizadas e com a mesma estratégia: defender com segurança e partir em velocidade. Melhor para a Udinese, que consegue ser mais eficiente perto da área adversária. Armero, muito bem na partida, contou com a ajuda de Izco para abrir o placar, depois de 20 minutos de jogo. Sem Maxi López no ataque, por opção de Montella, que não quis escalar jogador que está em negociação, o poder ofensivo do Catania ficou prejudicado e o time pouco incomodou Handanovic. Na volta do intervalo, a Udinese quis terminar logo com a partida e partiu para cima. Logo aos oito, então, Armero fez outroa boa jogada e deu passe para Di Natale fazer o que sabe, gol. Foi o seu 14º no campeonato, mesmo número de Ibrahimovic, com quem está empatado na artilharia. Com o placar construído, o time de Guidolin se defendeu com cautela e esperou o tempo passar. Lodi ainda marcou nos acréscimos, de pênalti, mas já era tarde demais.

Palermo 5×3 Genoa
No jogo com mais gols da rodada, Miccoli foi o grande astro. Com um gol e três assistências, o baixinho colocou o Palermo de volta ao caminho das vitórias, após dois meses de seca. E com categoria. O time de Mutti jogou bem e convenceu os pouco mais de 18 mil torcedores presentes no Renzo Barbera. Quando Palacio marcou primeiro, aos 13 minutos de jogo, parecia que o mau momento rosanero iria continuar e os torcedores veriam mais um resultado negativo de seu time. Não foi o que aconteceu: o Genoa se perdeu depois dos primeiros minutos de jogo e deu espaço para Miccoli e Budan jogarem. Assim, o Palermo aproveitou duas chances e conseguiu reverter a situação ainda no primeiro tempo, que acabou 3 a 1, com gols de Budan, Silvestre e Mantovani. Na segunda etapa, Palacio diminuiu, de pênalti, mas Miccoli fez 4 a 2, acabando com as esperanças rossoblù. Migiaccio fez 5 a 2, aos 39, e Jankovic ainda diminuiu, no último minuto. Preocupa o número de gols que a equipe de Gênova tomou nos últimos três jogos: dez. O técnico Marino tem que começar a se preocupar. Mutti, do outro lado, deve fazer com que sua equipe jogue sempre assim.

Siena 1×1 Napoli
O Napoli demorou para acordar e teve que se contentar com um empate, em Siena, resultado que o deixa cada vez mais longe de repetir a vaga para a Liga dos Campeões conquistada na última temporada. O time da casa foi melhor na maior parte do jogo e não à toa tinha construído as melhores oportunidades do jogo até a primeira metade da segunda etapa. Calaiò tinha acertado o travessão no primeiro tempo e abriu o placar aos 22 minutos do segundo tempo. A partir daí, porém, o Napoli partiu para cima e tomou conta do jogo. Hamsik, Pandev e Cavani comandaram a reação napolitana e tiveram a chance de empatar a pouco mais de dez minutos do fim, quando Lavezzi foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti. Cavani foi para a cobrança, mas Pegolo pegou. O time de Mazzari não desistiu e aos 44 marcou o gol de empate, com Pandev. Do lado do Siena, fica a frustração de ter tido o jogo na mão e não ter conseguido segurar o placar. Em Nápoles, o sentimento é de que o time poderia ter vencido se tivesse acordado mais cedo. Acordar, aliás, é algo que o time azzurro deveria fazer logo nesta Serie A. Com 29 pontos, a equipe ocupa apenas a 7ª posição e decepciona. Quando o sonho da Liga dos Campeões acabar e a equipe for eliminada, o que vai restar?

Lecce 2×2 Chievo
Jogando em casa, o Lecce só conseguiu garantir um pontinho a mais na briga pela salvezza nos acréscimos do jogo. Os visitantes começaram o jogo com muita velocidade e objetividade e não demoraram quase nada para abrir o placar: Sardo deu passe, a zaga falhou e Paloschi colocou para dentro, logo aos dois minutos de partida. E o ex-milanista continuou fazendo boa partida e ampliou ainda no primeiro tempo, depois de mais uma falha da defesa. Com o 2 a 0 no placar, a equipe visitante baixou o ritmo e deu chances para o Chievo chegar. Esposito diminuiu aos 30′, então, e sua equipe foi para o intervalo com um pouco mais de tranquilidade. Na segunda etapa, os comandados de Cosmi jogaram com organização em busca do gol de empate, mas sem muito sucesso. Apenas nos acréscimos, quando a zaga visitante deu mole, é que o gol saiu. Di Michele recebeu bom passe de Pasquato e igualou tudo. Com o resultado, o Lecce permanece na vice-lanterna.

Bologna 0x0 Parma
No jogo mais chato do fim de semana, Bologna e Parma empataram sem gols no dérbi emiliano e decepcionaram. Os dois times vinham de bons resultados e todos esperavam mais do clássico. Com pouca organização tática e quase nenhum chute a gol, o jogo deu sono nos torcedores que foram ao estádio Renato Dall’Ara. Destaque para o goleiro Pavarini, do Parma, que salvou duas das poucas oportunidades criadas no jogo, em tentativas de Marco Di Vaio e Mudingayi. Gillet, do outro lado, também foi bem no único chute do Parma que acertou o alvo. Assim, o Bologna perdeu oportunidade de se afastar um pouco mais da zona de rebaixamento, mas os pontos não devem fazer falta. O Parma, que ocupa a 12ª posição, também não deve lamentar o resultado. O destino das duas equipes parece mesmo ficar no meio da tabela

Cagliari 0x0 Fiorentina
Na Sardenha, o jogo começou com 30 minutos de atraso porque, a caminho do estádio, o ônibus da Fiorentina passou por uma área bloqueada por operários que faziam protesto nas ruas. O atraso parece ter feito mal ao time de Florença, que não conseguiu criar sequer uma chance de gol durante toda a partida. Jovetic não jogou e, claro, fez muita falta. Delio Rossi escalou Lazzari e Ljajic no ataque e não teve sucesso. Os donos da casa foram melhores e dominaram todo o jogo, mas sem conseguir marcar gols. Mas a verdade é que ninguém esperava uma grande partida mesmo. Os dois times ocupam posições intermediárias na tabela e não empolgam nem seus próprios torcedores. Os poucos seis mil torcedores que foram ao Sant’Elia comprovam o fato. Em Florença, ao menos há uma esperança: a chegada de Amauri, que teve sua contratação confirmada hoje.

Para resultados, escalações e estatísticas da 19ª rodada, clique aqui.
Para relembrar os jogos do sábado, clique aqui.
Para relembrar a 18ª rodada, clique aqui.

 

Seleção da 19ª rodada

Pegolo (Siena); Lichtsteiner (Juventus), Samuel (Inter), Mantovani (Palermo), Armero (Udinese); Lamela (Roma), Pirlo (Juventus), Sneijder (Inter); Miccoli (Palermo), Totti (Roma), Ibrahimovic (Milan). Técnico: Luis Enrique (Roma).

Deixe um comentário