Coppa Italia

Bom jogo para poucos

Com dois passes de Gila, Mutu marcou sua doppietta e ajudou a Fiorentina a avançar na Coppa (LaPresse)

Hoje, em Florença, Fiorentina e Lazio fizeram a melhor partida da Coppa Italia até o momento, sem dúvidas. As duas equipes entraram em campo completas, sem se preocupar com a rodada da Serie A que está por vir. A força máxima para os dois lados gerou um jogo movimentado desde o início. Foram oito cartões amarelos ao longo da partida: três para o lado viola e cinco para os biancocelesti. Contudo, o estádio estava vazio e só alguns torcedores presenciaram a boa partida.

Já no começo do jogo, os poucos 10.565 pagantes presentes no Artemio Franchi se assustaram com as boas investidas de Zarate e Rocchi e tiveram que ver Frey se virar debaixo da meta. Até com os pés o francês teve que defender. Mas o susto inicial não abalou a equipe da casa, que, logo em seguida, respondeu com duas boas chegadas pelas laterais. Na segunda, Gilardino cruzou para Mutu, sozinho no meio da área, fuzilar o gol de Muslera.

Dali em diante, era ataque contra defesa. E a defesa viola esteve muito bem durante o jogo inteiro, com Pasqual e Kroldrup em noite inspirada. Quem também esteve muito bem foi Muslera. O goleiro laziale segurou todos os contra-ataques do time de Prandelli. Aliás, quase todos: no final da primeira etapa, Gilardino (mais uma vez) fez bem o papel de pivô e rolou para Mutu, que chegava de trás, bater bonito, no canto do goleiro.

Percebendo a fragilidade de sua defesa, Ballardini trocou Stendardo por Foggia, já no início do segundo tempo. Já aos cinco minutos, Zarate fez boa jogada individual e diminuiu para a Lazio, dando grandes esperanças de empate. Porém, mais uma vez a defesa romana deu bobeira e deixou a bola quicar na frente de Mutu, antes de chegar à cabeça de Kroldrup, que empurrou para as redes. O gol freiou um pouco o ímpeto laziale e deixou o jogo morno, mas logo Rocchi provou que o problema de Ballardini está realmente na defesa e que ali na frente tem quem resolva: após bom passe de Foggia, o atacante girou bonito para cima de Kroldrup e chutou forte no canto de Frey.

Para reforçar a retaguarda e garantir o resultado, Prandelli trocou Santana por Marchionni e Mutu pelo jovem estreante Carraro. A estratégia deu certo e o jogo acabou mesmo no 3 a 2, resultado merecido. Apesar do bom jogo romano do meio pra frente, a Fiorentina provou o velho clichê que o importante é ter um time equilibrado, começando por uma defesa segura. Agora, os viola esperam pelo vencedor do dérbi entre Inter e Juve, que acontece no próximo dia 28, para definir seu adversário nas semifinais.

Deixe um comentário