Liga Europa

Todo mundo vivo

Venezuelano Martínez fez dois gols para garantir o Torino no mata-mata (La Presse)

Progresso? A Itália, dentre todos os países europeus membros da Uefa é o único que tem todos os seus times vivos em competições continentais. Tudo bem, dois deles – Napoli e Roma – caíram em diferentes fases da Liga dos Campeões e foram “rebaixados” à Liga Europa, enquanto a Juventus não tem vivido um primor técnico na competição de clubes mais badalada do mundo. 

No segundo escalão europeu, no entanto, os times italianos tiveram poucas dificuldades para garantir suas vagas e, agora, devem levar mais a sério o torneio. Afinal, a competição se afunila e times melhores devem cruzar os seus caminhos – sejam aqueles provenientes da LC sejam aqueles que passaram pela fase de grupos. Até quando a boa fase italiana na Liga Europa persistirá? Enquanto a competição dá uma pausa, confira a análise das partidas dos times do Belpaese e, abaixo, a divisão dos potes para o sorteio dos 16 avos de final do torneio.

Kobenhavn 1-5 Torino

Amartey 6′ (K), Martínez 15′ e 47′, Amauri 42′, Darmian 49′, Silva 52′ (T)

Única equipe italiana ainda não classificada para a próxima fase da Liga Europa, o Torino entrou em campo na Dinamarca precisando de uma simples vitória para não depender de outros resultados e se garantir nos 16 avos de final. O início da partida contra o Kobenhavn, porém, foi assustador. Mesmo eliminada, a equipe da casa abriu o placar com Amartey, que deu carrinho para evitar um lançamento e viu a bola bater nele e ir para as redes – o resultado de Brugge e HJK Helsinki, até então um empate, ainda mantinha o Torino com o segundo posto no grupo. Martínez empatou, nove minutos depois, e foi aos 30 do primeiro tempo que a história começou a mudar.

Antonsson foi expulso e, dez minutos depois, Mathias Jorgensen também foi – o último deles cometeu pênalti sobre Amauri. O ítalo-brasileiro converteu a penalidade e, com dois jogadores a mais, ficou fácil para o Toro golear e conseguir sua maior vitória fora de casa em competições continentais desde 1986, quando fez 4 a 0 no Nantes. Em apenas oito minutos depois do intervalo, o Torino chegou aos cinco na partida. Primeiro, com Martínez, que assinalou sua doppietta; depois com Darmian, em um sem-pulo. Para finalizar, Silva mandou um balaço no canto. Aí os jogadores grenás ficaram com vergonha de transformar os do Kobenhavn em baratas tontas e pisaram no freio. O Torino ia ficando com o primeiro lugar no Grupo B até os minutos finais do jogo, mas o israelense Refaelov fez o gol da vitória por 2 a 1 do Brugge sobre o HJK e deu o primado aos belgas. (Nelson Oliveira)

Napoli 3-0 Slovan Bratislava

Mertens 6′, Hamsík 16′, Zapata 75′

Com a classificação garantida ao mata-mata da Liga Europa, o Napoli teria apenas uma formalidade para garantir a liderança do grupo. A equipe precisaria vencer o último colocado no seu grupo, e que havia feito apenas um gol e sofrido 17 até então. Diante do Slovan Bratislava, o time de Rafa Benítez ainda jogou com vários titulares e não teve a menor dificuldade para fazer 3 a 0.

Logo no início do jogo, o time italiano partiu para cima e abriu o placar, em belo chute de fora da área de Mertens. Com a perna direita, ele bateu tirando do goleiro e foi feliz na conclusão. 10 minutos depois, Ghoulam cobrou uma falta a meia altura e Hamsík, formado pelo clube eslovaco, desviou para ampliar o marcador. Com a boa vantagem no placar, os azzurri transformaram o jogo em treino, e apenas no segundo tempo o Slovan Bratislava tentou atacar para diminuir o vexame no grupo. Mesmo assim, foi Zapata, em boa cabeçada, que fechou o placar. Já em Berna, o Young Boys confirmou o bom momento do futebol suíço, fez 2 a 0 no Sparta Praga e se classificou com a segunda vaga do Grupo J. (NO)

Qarabag 0-0 Inter
Já classificada e com o primeiro lugar no grupo, a Inter viajou ao Azerbaijão apenas para cumprir tabela. A partida, no entanto, foi considerada importante por Mancini para dar ritmo de jogo a reservas e também para promover a entrada de jovens jogadores no time principal. Pelo lado da Inter, em uma partida com poucas emoções, valeram as exibições do atacante Bonazzoli, de 17 anos, que acertou um chute na trave, e também do zagueiro Andreolli, que se destacou no 3-5-2 utilizado por Mancini.

No entanto, a partida ficará marcada por um episódio lamentável. O Qarabag, que fez uma fase de grupos muito boa, e que vem mostrando que o futebol azeri tem evoluído, poderia ter vencido o jogo. Moralmente, o venceu. No último lance do jogo, após uma bola espirrada, o brasileiro Richard Almeida bateu, desequilibrado, Donkor não conseguiu cortar e desviou a bola contra o próprio patrimônio. O gol classificaria o time da casa e eliminaria o Dnipro, mas a arbitragem inventou impedimento no lance – segundo o bandeira, a bola teria desviado em George, que nem impedido estava; veja aqui. A arbitragem, mais uma vez longe dos recursos tecnológicos, arruinou a temporada do Qarabag. (NO)

Fiorentina 1-2 Dinamo Minsk
Kontsevoy 39′, Nikolic 55′ (D), Marin 88′(F)

Sem maiores ambições, a
Fiorentina perdeu sua primeira partida na Liga Europa. Com um time
alternativo, dando ritmo a jogadores como Mario Gómez, Richards, Badelj e
Lazzari, a equipe de Montella mostrou-se totalmente desinteressada.
Mesmo sem pretensões, os bielorrussos queriam se despedir com vitória da
competição e aproveitaram da apatia viola para abrir dois a zero.
Kontsevoy abriu o placar num belo voleio e, no segundo tempo, Nikolic
completou cruzamento na pequena área para ampliar.

Só então a
Fiorentina entrou no jogo, mas o gol saiu apenas no final, com Marin, um
dos mais lúcidos em campo. Tarde demais para uma reação. De qualquer forma, o técnico Montella queria ter vencido a partida e ficou irritadíssimo com a postura apresentada por seus jogadores – inclusive, substituiu Cuadrado com apenas 24 minutos de jogo, por razões técnicas. Em seu lugar, entrou Minelli, promessa de apenas 17 anos, que jogou bem e recebeu elogios. (Caio
Dellagiustina)

——

Confira a distribuição dos times para o sorteio que acontece na segunda, a partir das 9h (horário de Brasília):

Pote 1

Mönchengladbach

Club Brugge

Besiktas

Dinamo Moscou

Feyenoord

Everton

Inter

Salzburg

Napoli

Dynamo Kiev

Fiorentina

Legia

Athletic Bilbao

Zenit

Sporting

Olympiacos

Pote 2

Villarreal

Torino

Sevilla

Tottenham

PSV

Celtic

Dnipro

Wolfsburg

Young Boys

Aalborg

Trabzonspor

Guingamp

Liverpool

Roma

Anderlecht

Ajax

Deixe um comentário