Serie A

Carrascos familiares

Segundo o dicionário Michaelis, lei, entre outras definições, é tudo que é juridicamente obrigatório. Uma ordem, regra ou prescrição que tem autoridade absoluta ou inquestionável. Suas aplicações podem ser no campo judicial, no campo religioso, na esfera física e, é claro, também no futebol. Mas o caso aqui analisado não se enquadra nas regras do jogo tais como impedimento, condutas irregulares e aplicações de cartões. Eis aqui um levantamento sobre uma lei muito mais importante: a lei do ex. Será que na última Serie A ela foi tão implacável assim para fazer justiça à fama que vem recebendo? Vamos aos números:

Das 38 rodadas do último Campeonato Italiano, 28 contaram com gols de ex;

No total, 52 gols endossaram a Lei do Ex no último campeonato, o que dá 4,6% do total de gols da competição, que foi de 1123 tentos;

Marco Borriello foi o ‘Rei dos ex’, com seis cuspidas em pratos em que já comeu. Também pudera, já que nesta edição ele enfrentou sete equipes que já havia defendido no passado;

Estes foram os jogadores que marcaram uma doppieta contra uma ex-equipe: Marco Borriello (contra Atalanta e Genoa), Iago Falqué (contra a Roma), Blerim Dzemaili (contra o Torino) e Paulo Dybala (contra o Palermo);

Mas um atacante foi ainda mais fundo nas catacumbas da traição e pisou não uma, nem duas vezes nos corações que já o amaram, mas sim três vezes. Na 27ª rodada, Andrea Belotti, do Torino, não mostrou piedade e anotou uma tripletta contra o combalido Palermo;

Parece haver um limite a ser respeitado em cada rodada, já que nenhuma delas teve mais de três gols de ex;

Os times que mais sofreram gols de ex foram Genoa e Palermo. Cada um foi traído seis vezes;

Apenas quatro times não tiveram sua honra manchada por um ex: Juventus, Chievo, Bologna e Crotone;

Se vingar do ex-clube não é algo que impulsiona os zagueiros a se aventurar no ataque. Apenas dois gols foram marcados por jogadores da posição: Francesco Acerbi (Sassuolo) contra o Milan e Hugo Campagnaro (Pescara) contra a Sampdoria.

Dois jogadores descontaram as mágoas passadas tanto no jogo de ida quanto na partida de volta: Marco Borriello (Cagliari), contra o Genoa e Ciro Immobile (Lazio), contra Torino e Pescara.

Aqui todos os gols gols marcados pelos traidores:

Rodada 1 – Genoa 3×1 Cagliari – Marco Borriello
Rodada 2 – Cagliari 2×2 Roma – Marco Borriello; Crotone 1×3 Genoa – Raffaele Palladino; Sampdoria 2×1 Atalanta – Edgar Barreto
Rodada 4 – Lazio 3×0 Pescara – Ciro Immobile; Cagliari 3×0 Atalanta – Marco Borriello (2x)
Rodada 6 – Torino 3×1 Roma – Iago Falqué (2x)
Rodada 7 – Pescara 0x2 Chievo – Roberto Inglese; Milan 4×3 Sassuolo – Francesco Acerbi
Rodada 8 – Pescara 1×1 Sampdoria – Hugo Campagnaro; Sassuolo 2×1 Crotone – Diego Falcinelli; Chievo 1×3 Milan – Valter Birsa
Rodada 9 – Torino 2×2 Lazio – Ciro Immobile
Rodada 11 – Juventus 2×1 Napoli – Gonzalo Higuaín
Rodada 13 – Chievo 1×0 Cagliari – Massimo Gobbbi
Rodada 14 – Empoli 1×4 Milan – Riccardo Saponara; Roma 3×2 Pescara – Gianluca Caprari
Rodada 17 – Lazio 3×1 Fiorentina – Mauro Zárate
Rodada 18 – Cagliari 4×3 Sassuolo – Diego Farias
Rodada 19 – Empoli 1×0 Palermo – Massimo Maccarone; Napoli 2×1 Sampdoria – Manolo Gabbiadini
Rodada 20 – Caglari 4×1 Genoa – Marco Borriello (2x)
Rodada 21 – Bologna 2×0 Torino – Blerim Dzemaili (2x)
Rodada 23 – Pescara 2×6 Lazio – Ciro Immobile
Rodada 24 – Palermo 1×3 Atalanta – Bryan Cristante; Inter 2×0 Empoli – Éder
Rodada 25 – Juventus 4×1 Palermo – Paulo Dybala (2x)
Rodada 27 – Torino 3×1 Palermo – Andrea Belotti (3x)
Rodada 28 – Inter 7×1 Atalanta – Roberto Gagliardini; Lazio 3×1 Torino – Ciro Immobile
Rodada 29 – Empoli 2×3 Napoli – Omar El Kaddouri
Rodada 32 – Fiorentina 1×2 Empoli – Manuel Pasqual; Genoa 2×2 Lazio – Goran Pandev; Napoli 3×0 Udinese – Allan
Rodada 33 – Chievo 1×3 Torino – Sergio Pellissier
Rodada 34 – Genoa 1×2 Chievo – Valter Birsa; Palermo 2×0 Fiorentina – Alessandro Diamanti
Rodada 35 – Empoli 3×1 Bologna – Simone Verdi; Genoa 1×0 Inter – Goran Pandev; Milan 1×4 Roma – Stephan El Shaarawy
Rodada 36 – Bologna 3×1 Pescara – Federico Di Francesco
Rodada 37 – Sassuolo 6×2 Cagliari – Alessandro Matri; Udinese 1×1 Samporia – Luis Muriel
Rodada 38 – Roma 3×2 Genoa – Diego Perotti; Sampdoria 2×4 Napoli – Fabio Quagliarella

É importante ressaltar que nesse levantamento não contabilizamos as categorias de base. Se um jogador marcou um gol em uma equipe que ele defendeu anteriormente a sua profissionalização, esse gol não entrou na conta.

Deixe um comentário