Liga dos Campeões

Em noite de gala de Zaniolo e Dzeko, Roma derrota Porto na ida das oitavas de final da LC

A Roma teve uma uma noite quase perfeita no Olímpico. O triunfo por 2 a 1 sobre o Porto aproxima a equipe italiana das quartas de final da Liga dos Campeões, mas os romanos carregavam uma margem ainda melhor, de 2 a 0. No entanto, no primeiro confronto das oitavas, a equipe de Eusebio Di Francesco sofreu um golpe logo após a doppietta do prodígio Zaniolo e chegou a flertar com a romada, depois da pressão dos visitantes no final. De qualquer forma, os anfitriões defenderam a vitória e terão a vantagem no jogo da volta, no Estádio do Dragão, daqui a três semanas.

Mesmo tendo sofrido um gol em casa, o resultado passa longe de ser lamentado pelos romanistas. Afinal, o Porto era um adversário que estava entalado na garganta dos torcedores. Em quatro confrontos em torneios europeus, os azuis e brancos venceram dois e empataram os restantes, garantindo classificações nas oitavas da Recopa 1981-82 e nos playoffs da Champions League 2016-17. No jogo mais recente, a Roma teve dois jogadores expulsos e perdeu por 3 a 0 em pleno Olímpico.

Seis jogadores do atual elenco da Roma amargaram a derrota de quase três anos atrás. Um deles foi fundamental na boa partida disputada na capital do Belpaese nesta noite: Dzeko. Enquanto os visitantes tiveram o domínio da posse de bola e melhor começo, os donos da casa responderam bem nas suas poucas, mas perigosas, subidas ao ataque. O bósnio, no comando do setor, conseguia aproveitar quase todas as bolas que chegavam. Assim, os giallorossi terminaram o primeiro tempo melhores no confronto e o veterano Casillas acabou sendo um dos grandes destaques da noite, evitando um passivo maior para os portugueses. Quando não foi o espanhol, foi a trave, como na bela finalização do camisa 9 romanista.

Depois de começar o segundo tempo assustando, em perigosa cabeçada de Danilo Pereira, ex-Parma, completando escanteio do ex-interista Alex Telles, o Porto recuperou o domínio da partida. Contudo, isso não significou maior perigo a Mirante, que substituiu o lesionado Olsen e terminou o confronto como autor de apenas uma defesa. Ainda assim, os portugueses pareciam melhores quando Dzeko protegeu a bola após cruzamento da esquerda e ajeitou para Zaniolo finalizar de direita, abrindo o placar aos 70 minutos.

Mais confiante com a vantagem, a Roma voltou a encontrar o caminho do gol com o centroavante bósnio, que parece realmente se transformar na Liga dos Campeões. Em busca da artilharia do ídolo Totti – que fez 17 tentos na competição pela Loba, contra 15 de Edin –, o bomber chutou forte da entrada da área, acertando a trave. No rebote, mais uma vez o garoto Zaniolo foi protagonista e completou para as redes, se transformando no italiano mais jovem a marcar uma doppietta na Champions moderna. O detalhe é que o jovem cedido pela Inter não atuou como meia central, mas deslocado para a função do lesionado Ünder, como ponta-direita.

A confiança, no entanto, rapidamente virou presunção. Apenas três minutos depois do 2 a 0, Manolas errou um corte e a bola sobrou para o espanhol Adrián descontar o placar, anotando um importante gol fora de casa para o Porto. A equipe do ex-laziale Sérgio Conceição continuou em cima e quase empatou em chute de fora da área do mexicano Herrera. Acuado, Di Francesco tentou proteger o resultado ao recuar sua equipe, promovendo as entradas de Nzonzi e Santon. A pressão prosseguiu, mas a Roma foi capaz de segurar o triunfo.

Roma 2-1 Porto
Zaniolo (Dzeko) e Zaniolo | Adrián

Roma: Mirante; Florenzi, Manolas, Fazio, Kolarov; Cristante, De Rossi, Pellegrini (Nzonzi); Zaniolo (Santon), Dzeko, El Shaarawy (Kluivert). Treinador: Eusebio Di Francesco.

Porto: Casillas; Éder Militão, Felipe, Pepe, Alex Telles; Otávio (Hernâni), Danilo Pereira, Herrera, Brahimi (Adrián); Tiquinho Soares, Fernando (André Pereira). Treinador: Sérgio Conceição.

Árbitro: Danny Makkelie (Holanda)
Local: estádio Olímpico, em Roma, Itália

Deixe um comentário