Liga Europa

Com show sobre o embalado Rennes, o Milan colocou um pé nas oitavas da Europa League

Vivendo seu melhor momento na temporada 2023-24, o Milan colocou um pé na fase de oitavas de final da Liga Europa graças a uma atuação muito sólida. Os rossoneri, que têm o título do torneio europeu como seu grande objetivo declarado no momento, receberam um Rennes em ótima fase e não tomaram conhecimento do adversário: no duelo válido pelos playoffs da competição, aplicaram um sonoro 3 a 0 e agora podem perder até por dois gols de diferença na partida de volta para avançarem.

O Milan já iniciou mostrando ao Rennes, até então invicto havia nove jogos, considerando todas as competição, que a sua vida não seria fácil. Aos 7, Rafael Leão recebeu lançamento e dominou no peito, já tirando do marcador, antes de acertar uma pancada no travessão – o arremate ainda contou com desvio do experiente goleiro Mandanda. Dois minutos depois, Loftus-Cheek fez boa jogada pela esquerda e tocou no meio para Musah que finalizou por cima do gol.

O time rossonero mandava nas ações na partida e, na altura da metade do primeiro tempo, já tinha cinco escanteios a seu favor. Aos 23, aconteceu a primeira chegada dos franceses: Bourigeaud recebeu na entrada da área e bateu colocado, mas a bola passou ao lado do gol de Maignan. Foi apenas um espasmo para o Rennes, que viu a insistência milanista ser recompensada aos 32 minutos. Florenzi cruzou na medida para Loftus-Cheek, que cabeceou a pelota com perfeição e a fez ainda tocar levemente na trave antes de entrar.

O time de Stefano Pioli dificultava a cadência das ações dos visitantes, que mal conseguiam criar. A situação se intensificou na etapa final, quando o Milan matou o jogo pouco depois de o árbitro Nikola Dabanovic ter apitado o reinício do jogo. Aos 48 minutos, após cobrança de escanteio, Kjaer cabeceou e Mandanda fez boa defesa. Entretanto, no rebote Loftus-Cheek se antecipou aos defensores do time francês pra anotar o seu segundo na partida e o sexto no ano.

Em grande fase, Loftus-Cheek marcou mais dois gols pelo Milan (AFP/Getty)

Cinco minutos depois do tento do inglês, Mandanda saiu jogando mal, Rafael Leão e Hernandez efetuaram linda troca de passes para o camisa 10 rossonero marcar o terceiro gol – o de número 50 com a camisa do Milan. Poucos tempo depois, o português lançou Pulisic em profundidade e o arqueiro do Rennes teve que espalmar para escanteio o forte arremate do norte-americano.

A partir dos 60 minutos, Pioli fez mudanças e sua equipe diminuiu o ritmo de jogo, já pensando em administrar energias. Assim, o Rennes teve um pouco mais de posse de bola e tentou reduzir o placar com dois chutes perigosos de Gouiri. No rebote do segundo deles, Santamaria arriscou de fora da área e mais uma vez Maignan espalmou.

Nos minutos finais, tivemos uma sequência de várias boas jogadas. Pelo lado do Milan, Pulisic obrigou Mandanda a fazer boa defesa e, no rebote, Okafor foi interceptado; Hernandez tirou tinta do travessão e Bennacer, em cobrança de falta, também teve a chance de fazer o quarto. O Rennes, por sua vez, levou perigo com uma cabeçada de Gouiri. Algo insuficiente para mexer no placar.

Ao apito final, o Milan ficou com a certeza de que precisará de um desastre para não ficar com a vaga nas oitavas de final. Como a classificação para a próxima Champions League através da Serie A está bem encaminhada, devido a uma distância de 10 pontos para o quinto colocado, a ordem de Gerry Cardinale, dono do clube, é empregar força máxima na Liga Europa, em busca de um título inédito para o Diavolo. Pioli fará história naquela que pode ser sua temporada de despedida?

Compartilhe!

Deixe um comentário