Serie A

Especial: 15 revelações da Serie A

Publicado também no Olheiros.
__

No que diz respeito a jogadores jovens, esta temporada foi atípica na Itália. A tradição dos clubes em adiar ao máximo o lançamento de suas pérolas foi quebrada desta vez, criando a perspectiva de que cada vez mais jovens serão integrados às equipes profissionais italianas.

Além do sucesso dos jogadores apresentados neste especial, o êxito de alguns atletas citados no especial da última temporada também foi crucial para esta mudança de mentalidade. Mudança que começa pela Inter, tetracampeã italiana, que passou um longo tempo sem privilegiar jogadores de seu vivaio. Desta vez, a equipe nerazzurra contou com Davide Santon e Mario Balotelli, dois jogadores de 18 anos, enquanto titulares por boa parte da temporada. A Juventus, classificada para a Liga dos Campeões, também tinha um sub-23 em seu elenco, o meia Claudio Marchisio.

Outras equipes que fizeram bonito nesta temporada contaram com alguns sub-23 conhecidos dos sulamericanos como seus principais jogadores. É o caso da Lazio, que teve Mauro Zárate como artilheiro da equipe, e do Palermo, clube no qual Edinson Cavani, enfim, desencantou e também foi o principal marcador. Outro jovem atacante que mostrou ter evoluído bastante foi Giampaolo Pazzini, que deu certo na Sampdoria, após fracasso na Fiorentina.

Destaque também para o Cagliari, que apostou em uma base composta por jogadores de 24 e 25 anos, como Andrea Cossu, Andrea Lazzari e Alessandro Matri, além do sub-23 Robert Acquafresca, e desempenhou um dos estilos de futebol mais agradáveis de se ver nesta Serie A, ao lado do Genoa, que viu a afirmação de Criscito e Palladino.

Na Serie B também não foi muito diferente. Jogadores como Stefano Guberti, Andrea Ranocchia e Davide Lanzafame, do Bari; Alberto Paloschi, Magnus Troest e MacDonald Mariga, do Parma; Riccardo Meggiorini, do Cittadella; o brasileiro Éder, do Frosinone; Andrea Poli e Marco Andreolli, emprestados por Sampdoria e Roma ao Sassuolo; deram muitas alegrias a suas torcidas.

Nome: Davide Santon
Idade: 18
Posição: lateral direito/esquerdo
Clube: Internazionale

Logo quando chegou à Inter, José Mourinho rasgou elogios ao jovem lateral-direito. Um semestre depois, Santon estrearia como titular, diante a Roma, improvisado na lateral-esquerda. Improvisação que pode ser definitiva, já que o “senador” (apelido dado por Giuseppe Baresi, ex-coordenador do setor juvenil da Inter), se saiu melhor por aquele lado, e marcando gente grande – como Cristiano Ronaldo – com eficiência. Comparado ao eterno Paolo Maldini, e acumulando passagens pelas seleções italianas sub-17 e sub-21, o interista foi convocado para a Azzurra pela primeira vez em maio. Tão cedo, Santon aparece como candidato a bandeira nerazzurra e marco inicial de uma Inter que o técnico de Setúbal quer começar a construir a partir da própria divisão de base do clube.

Santon estreia pela Azzurra, após belo campeonato

Nome: Simon Kjær
Idade: 20
Posição: zagueiro
Clube: Palermo

Não é fácil substituir um campeão do mundo. Principalmente quando o jogador acabou de chegar de outro país e tem apenas 19 anos. Um ano mais velho e uma boa temporada depois, o dinamarquês Simon Kjær fez o suficiente para a torcida não se sentir viúva do tetracampeão Barzagli, seu antecessor na defesa do Palermo. Contratado ao Midtjylland, após ter se destacado no Torneio de Viareggio de 2008 e de ter sido eleito o melhor sub-19 de seu país, o defensor assumiu a titularidade no decorrer da Serie A e foi um dos destaques da boa campanha rosanera. Atuando ao lado de jogadores pouco técnicos, como Bovo e Carrozzieri, destacou-se por sua técnica, sua impulsão e pelo crédito de três gols marcados. Não à toa já recebe sondagens de Juventus, Inter e Milan.

Nome: Kwadwo Asamoah
Idade: 20
Posição: meio-campista
Clube: Udinese

Utilizado pelo técnico Pasquale Marino apenas a partir da segunda metade da temporada, Asamoah teve trajetória ascendente. Desde que iniciou uma partida como titular (era seu segundo jogo pela Udinese), não saiu mais do time, assumindo responsabilidades ofensivas e defensivas, suprindo a má fase de Gökhan Inler. Atuando como box-to-box, com bastante empenho e poder de marcação, dinamizou o estilo de jogo da equipe, mostrando capacidade para roubar bolas dos adversários e sair para o jogo com uma dose razoável de habilidade e velocidade. Foi bastante regular no campeonato, assim como a jovem dupla de chilenos Isla e Sanchez, duas boas apostas do clube friulano. Emprestado pelos suíços do Bellinzona, a Udinese deve fazer valer seu direito de compra.

Nome: Stevan Jovetic
Idade: 19
Posição: atacante
Clube: Fiorentina

Stevan Jovetic chegou, vindo do Partizan, da Sérvia, com pinta de jogador que poderia explodir cedo. Apesar de Cesare Prandelli ter começado a inseri-lo aos poucos na equipe, o atacante da seleção montenegrina teve de ser efetivado como titular na segunda parte da temporada. A partir das lesões de Santana e Mutu, o lépido e habilidoso fantasista da viola jogou partidas como trequartista ou segundo atacante, marcando apenas dois gols, mas movimentando-se muito. Mesmo com algumas dificuldades em se adaptar ao jogo físico praticado na Itália, Jovetic foi capaz de fazer partidaças, como na goleada por 4-1 que a Fiorentina aplicou na Roma – em que foi o melhor em campo. Mais: em sua primeira temporada, mostrou que Mutu não é insubstituível.

Asamoah e Jovetic foram destaques em seus clubes

Nome: Davide Di Gennaro
Idade: 20
Posição: atacante
Clube: Reggina

Cria do Milan, Di Gennaro foi contratado pelo Genoa, após um bem-sucedido empréstimo ao Bologna. No entanto, por excesso de atacantes, o rápido e habilidoso meia-atacante, com passagens por todos os níveis das seleções de base italianas desde a sub-16, acabou sendo emprestado à Reggina. Na Calábria, seu ponto alto teve lugar em um estádio íntimo seu: o San Siro. Di Gennaro marcou um belo gol de fora da área, abrindo caminho para o empate contra o Milan. Certamente, por suas qualidades, os treinadores que passaram pela equipe de Reggio nesta temporada poderiam tê-lo utilizado mais. Seu futebol, aliado ao de outros garotos da equipe, como Ceravolo e Barillà, daria maior gás na busca pela salvezza – que não veio. Será que o Genoa, que tem dado bolas dentro em relação a suas pérolas, vai aproveitá-lo desta vez?

Nome: Gonçalo Brandão
Idade: 22
Posição: zagueiro
Clube: Siena

De desconhecido a convocado pela seleção portuguesa em menos de três meses. Esta é a trajetória meteórica do zagueiro português Gonçalo Brandão. Depois de passar por Belenenses e Charlton, Brandão chegou ao Siena no mercado de verão, mas só estreou perto do Natal. Em sua estreia, ele anulou ninguém menos que Ibrahimovic, o melhor jogador desta Serie A. Mostrando tal segurança e eficiência na marcação, Brandão assumiu a titularidade da eficiente defesa do Siena, que, a despeito de o time se encontrar na parte de baixo da tabela, foi muito bem montada por Marco Giampaolo, levando apenas 43 gols. Desta forma, o jogador da seleção portuguesa sub-21 foi convocado para um amistoso da seleção principal após impressionar em menos de dez partidas.

Nome: Salvatore Bocchetti
Idade: 22
Posição: zagueiro
Clube: Genoa

Contratado ao Frosinone, após ter se destacado bastante na Serie B, Bocchetti teve sua estreia apenas na quinta rodada. Porém, a partir daí o defensor napolitano ganhou espaço e atuou em 32 partidas, estando de fora apenas por duas suspensões. Na sólida linha de três zagueiros montada pelo técnico Gasperini, o zagueiro classe 86 se destacou tanto quanto os experientes Biava e Ferrari. Assim como Fabio Cannavaro (seu conterrâneo de Nápoles), se mostrou muito técnico e um bom cabeceador, destarte sua não tão avantajada estatura. Na seleção azzurrina, ele jogou as Olimpíadas de Pequim e foi pré-convocado para o Europeu sub-21. Num dos raros momentos em que a Azzurra está precisando de novos e bons zagueiros, Bocchetti aparece como uma forte opção. Ciente disto, Lippi já o convocou uma vez, para as partidas contra Irlanda e Montenegro, válidas pelas eliminatórias.

Nome: Angelo Ogbonna
Idade: 21
Posição: zagueiro/lateral esquerdo
Clube: Torino

Mesmo com a melancólica temporada do Torino, o ítalo-nigeriano Angelo Ogbonna merece destaque. Jogador alto e de grande força física, Ogbonna mostrou ter potencial para ser um bom zagueiro, mas, sobretudo, um lateral esquerdo ainda melhor. Além da estatura e da força física, ele tem velocidade e é bom finalizador de longa distância. A Nigéria já cogita sua convocação, mas ele ainda hesita entre defender as Águias ou a Azzurra, já que é nascido na Itália. Porém, antes disso, o defensor ainda precisa amadurecer. Ogbonna se despediu da Serie A com uma rodada de antecedência, ao ser punido com quatro jogos de suspensão por participação na pancadaria acontecida no final de Torino x Genoa.

Nome: Francesco Pisano
Idade: 23
Posição: lateral direito
Clube: Cagliari

Mesmo com mais de 100 partidas pelo Cagliari e eleito segundo melhor jogador do clube na temporada 2006-07, Pisano só nesta temporada apareceu para toda a Itália. Titularíssimo da lateral-direita de um Cagliari que encantou por seu modo leve de jogo, é símbolo de uma administração que tem insistido em jogadores em formação, como Acquafresca, Canini, Lazzari, Cossu e Matri. Pisano se destaca por sua grande velocidade e avanços fulminantes ao ataque, mas não faz feio em termos defensivos. Versátil, também atua na lateral esquerda sem quaisquer dificuldades. Parte da pré-convocação para o europeu sub-21, o jogador rossoblù deve figurar na lista final do técnico Casiraghi.

Kjaer confronta Kaká: uma opção segura para o Palermo

Nome: Guido Marilungo
Idade: 19
Posição: atacante
Clube: Sampdoria

O que esperar de um atacante que marca gols na final da Copa Itália da categoria Primavera, frente à antiga campeã Inter, de Balotelli? O atacante Guido Marilungo foi o autor da façanha, mostrando sua importância para a dobradinha obtida pela Primavera doriana, na temporada passada – além da Copa, o time treinado por Fulvio Pea venceu o campeonato da categoria. Nesta temporada, ele foi incorporado aos profissionais, respaldado pela eleição de melhor jogador no Torneio de Viareggio, que lhe valeram a primeira convocação para a Azzurra Sub-20. Pela Serie A, atuou em sete partidas, mostrando habilidade, bom posicionamento, e, sobretudo, bom cabeceio: marcou três gols usando a testa. Marilungo é o principal nome de uma Primavera que tem revelado, nos últimos tempos, membros da sub-21 italiana, como Andrea Poli e Vincenzo Fiorillo.

Nome: Lorenzo Ariaudo
Idade: 19
Posição: zagueiro
Clube: Juventus

Desde os nove anos de idade, Lorenzo Ariaudo está na Juventus. Passando por todas as categorias juvenis, o zagueiro canhoto foi incorporado à equipe principal nesta temporada, para ganhar experiência. Pela Serie A, o prodígio da zaga bianconera atuou em apenas três partidas, mas jogou pelas preliminares da Liga dos Campeões e em jogos da Juve na Copa da Itália. Pelo elenco Primavera, Ariaudo foi um dos destaques da equipe juventina na conquista do Torneio de Viareggio. Suas atuações seguras pelos primavera e pelos profissionais fizeram Casiraghi incluí-lo na pré-convocação para o europeu sub-21, que será disputado na Suécia.

Nome: Andrea Consigli
Idade: 22
Posição: goleiro
Clube: Atalanta

O nerazzurro Andrea Consigli tem sua trajetória marcada pela seleção azzurrini, que defende desde o sub-16. Sua carreira começou a deslanchar na última temporada, quando estava cedido ao Rimini, da Serie B. No time praiano foi titular em 35 partidas e estabeleceu o recorde de invencibilidade da história biancorossa, após 633 minutos sem sofrer gol. Prestigiado, Consigli retornou para a Atalanta, mas só obteve a titularidade na 22ª rodada, quando desbancou o experiente Coppola. Ágil, seguro e com bom posicionamento, Consigli é titular da sub-21 italiana e mais um desta lista que defenderá sua pátria no europeu da categoria. Sua experiência com competições internacionais deve ajudá-lo a concorrer por uma das vagas para a Copa de 2014.

Nome: Sokratis Papastathopoulos
Idade: 20
Posição: zagueiro
Clube: Genoa

Assim como Bocchetti, seu companheiro de clube, o grego Sokratis Papastathopoulos (ou apenas Sokratis), é um defensor que não é muito alto, mas é excelente no jogo aéreo. Além disso, é um tipo de zagueiro incomum: rápido e habilidoso, o ex-jogador do AEK sobe ao ataque com certa frequência, assim como costuma fazer o brasileiro Lúcio. Dessa maneira ele marcou dois gols nesta Serie A. Ex-capitão da seleção sub-19 da Grécia que foi vice-campeã europeia em 2007, Sokratis já jogou quatro partidas pela seleção principal grega. Enfrentando a grande concorrência de posições entre os zagueiros grifoni, Sokratis se saiu bem em sua primeira temporada na Itália: atuou em 21 partidas, 13 como titular.

Nome: Takayuki Morimoto
Idade: 21
Posição: atacante
Clube: Catania

O que dizer de um jogador que é frequentemente comparado a Ronaldo, seja por sua trajetória, seja por sua aparência? Quando tinha quase 16 anos, Morimoto já era o mais jovem jogador a estrear e a anotar um gol na J-League japonesa. Alguns anos depois, em sua terceira temporada no Catania, o garoto apresenta bastante evolução. Capaz de jogar como ponta ou segundo atacante, Morimoto é rapidíssimo, habilidoso e inteligente – como Ronaldo era em sua idade. Nesta Serie A, ele marcou sete gols, incluindo um contra a Juventus e dois contra a Roma. Tanto sucesso fez Alexandre Pato declarar ao Corriere dello Sport que o japonês é o melhor jogador jovem de toda a Itália.

Mascara congratula Morimoto, o “Ronaldo do Sol Poente”

Nome: Andrea Esposito
Idade: 23
Posição: zagueiro
Clube: Lecce

Esposito foi um dos poucos jogadores que se valorizaram na campanha do rebaixado Lecce. Alto e forte, tem como características um jogo bastante físico, bom cabeceio e senso de posicionamento aguçado. Desta forma, Esposito desempenhou um trabalho digno, mesmo fazendo parte da pior linha de defesa do campeonato. Utilizando suas características de jogo, anotou o gol do empate contra o Milan, no início da temporada. Parte da lista de pré-convocados para o europeu sub-21, sua convocação para a seleção principal foi uma surpresa positiva. Tudo isto só reafirma que o jogador não deve permanecer no Via del Mare. Genoa e Roma são os principais candidatos para contratá-lo.

2 comentários

  • Esse é o caminho pro Calcio renascer!!!Apostar nos jovens, se rejuvenescer!!

    A perda do Kaka, e a possivel perda do Ibra são dolorosas ao calcio, mas o calcio já sofreu mtas outras apunhaladas e se reergueu!Está na hora de olhar pra frente e pros jovens!Marcello Lippi já deu sinais de que esse é o caminho…

    Forza Calcio!

  • A Itália revela bons jogadores mas as vezes eles não tem muita chance, agora isso parece estar mudando, porque não só a Azzurra precisa de uma reovação, mas o futebol italiano em si. A Itália tem jogadores e estrutura para isso, basta querer, acreditar mais no potenial dos seus jogadores, só depende deles. FORZA AZZURRA!

Deixe um comentário