Liga dos Campeões

Final feliz

Juventinos comemoram classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões. Última vez que a Velha Senhora jogou o mata-mata foi na temporada 2008-09 (Getty Images)

Após três empates na primeira parte da fase de grupos da Liga dos Campeões, a Juventus temeu até ficar de fora do mata-mata da competição. E essa possbilidade (mesmo que mínima) estava em jogo até ontem, quando foi disputada a última rodada da fase de grupos. Com uma boa vitória sobre o Shakhtar, na Ucrânia, porém, a Velha Senhora garantiu sua vaga nas oitavas de final do torneio continental e com a primeira colocação do grupo. E mais: o desempenho da equipe nos três últimos jogos dessa fase a credencia a sonhar alto para o resto da LC.

No jogo que marcou a última vez que Antonio Conte não esteve no banco de reservas comandando seu time (a suspensão do técnico acabou e ele pode voltar à beira do campo), a equipe de Turim se mostrou superior ao time da casa durante grande parte do jogo e mereceu o resultado. Em um início de primeiro tempo frio como a temperatura de Donetsk, pouca coisa aconteceu e parecia que os times não se arriscariam muito. Afinal, um empate classificava os dois times, com os ucranianos em primeiro lugar.

Mas depois dos 30 minutos de jogo, a Juve se abriu mais e passou a procurar um gol. Giovinco teve ótima oportunidade, após passe de Vucinic, mas não conseguiu marcar. Fora isso, só mais um lance merece destaque no 1º tempo: Fernandinho colocou a mão na bola dentro da área, mas o juiz não marcou o pênalti. Os goleiros Pyatov e Buffon quase não apareceram e o 0 a 0 no placar ilustrava bem o que tinha acontecido no jogo.

Depois do intervalo, a partida mudou e passou a ser jogada com muito mais velocidade e qualidade. A Juve continuou procurando mais o ataque e não demorou para marcar o primeiro gol. Lichtsteiner fez boa jogada pela direita e cruzou. Dentro da área, Giovinco disputou a bola com o zagueiro Kucher e ele acabou jogando contra a própria meta. Com 1 a 0 no placar, os italianos recuaram um pouco, mas sem dar muito espaço para o Shakhtar, dominando a partida com experiência, mostrando que voltaram a ser grandes na Europa.

Com a classificação em primeiro, a Juve foge de confrontos contra Barcelona, PSG, Manchester United e Bayern de Munique logo nas oitavas. Entre os possíveis adversários, porém, estão Real Madrid e Arsenal, que se classificaram em segundo nos seus grupos. O sorteio também pode reservar um duelo contra Porto, Valencia, Celtic ou Galatasaray.

Sem motivação

O Milan parecia pouco empolgado com a chance de ficar na primeira posição do grupo. Para isso, bastou ver o time que Allegri mandou a campo, repleto de reservas como Flamini, Mesbah e Bojan, além de não contar com Montolivo e principalmente El Shaarawy. Não bastasse os reservas, a morosidade do time lembrou o Milan do começo da competição, que não vencia e muito menos convencia.

Ainda assim, o time começou melhor e chegou até a reclamar de um pênalti em Pazzini, mas na primeira chance que teve, o Zenit abriu o marcador. Após tabela com Hulk, o português aproveitou a bobeira da zaga rossonera e abriu o placar. Para o segundo tempo, o Milan voltou mais assíduo, porém, já sabendo da vitória do Málaga, tirou o pé e nem mesmo as entradas de Robinho e El Shaarawy mudaram o rumo do jogo.

Sem vencer em casa pela competição europeia, o time milanista se contentou com a segunda colocação do grupo depois do pífio início de temporada e agora espera o sorteio do dia 20 torcendo por um presente de Natal antecipado, que seria fugir de Barcelona, Paris Saint Germain ou Manchester United. Outros possíveis adversários nas oitavas são Bayern de Munique, Borussia Dortmund ou Schalke 04.

Deixe um comentário