Liga Europa

Inter e Napoli confirmam favoritismo e vão às oitavas; Lazio está fora da Liga Europa



Inter e Napoli encaminharam sua passagem para as oitavas da Liga Europa conquistando vitórias importantes fora de casa. Sendo assim, o jogo de volta se transformou em uma boa oportunidade para jogadores contestados na temporada mostrarem serviço. Já a Lazio, embora tivesse uma missão muito dura ao ter de buscar uma vitória na Espanha, demonstrou uma boa postura diante ao Sevilla e poderia ter conquistado um resultado melhor. No final das contas, porém, deu a lógica: quem venceu nos jogos de ida se classificou e, agora, a Itália conta com apenas dois representantes na competição.

Em um Ramon Sánchez-Pizjuán pulsante, com mais de 34 mil presentes, Sevilla e Lazio novamente entraram em campo espelhados taticamente no 3-5-2. Inzaghi contou com o retorno de Immobile e Milinkovic-Savic, que estiveram ausentes no jogo de ida. Entretanto, ter perdido Luis Alberto lesionado acabou por influenciar diretamente no resultado: 2 a 0 para o time da casa, sem choro nem vela.

Em relação à partida no Olímpico, o Sevilla esteve mais inseguro, ainda que tenha feito um bom jogo. Banega desfalcou o time de Pablo Machín, o que acabou por prejudicar o time a ter continuidade em campo ofensivo e nas bolas longas. Mesmo com esse problema e sem um começo forte de partida, o time espanhol chegou ao 1 a 0 aos 20 minutos, quando Ben Yedder roubou a bola em campo ofensivo e rolou para Sarabia finalizar. No rebote, o próprio atacante francês não perdoou e marcou seu sexto gol em seis jogos na competição.

A Lazio reagiu bem ao gol sofrido, colocando a bola no chão com Cataldi e buscando o jogo pelos flancos, uma vez que não contava com um armador em campo. O cenário poderia ter virado a favor dos laziali quando Vázquez foi expulso aos 15 minutos do segundo tempo. Contudo, faltava um passe de maior qualidade para ativar Immobile próximo ao gol. Além disso, Marusic não ajudou quando foi expulso 11 minutos depois do ítalo-argentino sevilhista.

Adeus sisudo: Lazio de Milinkovic-Savic e Inzaghi tinha expectativas mais altas na Europa League (EFE)

Criando finalizações, mas sem conseguir levar perigo efetivo ao gol do Sevilla, a Lazio viu o confronto acabar de vez quando a sociedade Sarabia-Yedder funcionou novamente. Os três gols anotados – o da ida e os dois da volta – tiveram origem na parceria da dupla. Por não conseguir ter neutralizado este perigo, a equipe celeste caiu mais cedo do que o esperado na competição, e com um pesado placar agregado.

Do lado dos italianos que estavam com um pé e meio na próxima fase não havia tanta animação assim – pelo menos em Nápoles. Diante de um San Paolo com menos de 20 mil pagantes, o Napoli voltou a vencer o Zürich sem dificuldades, por 2 a 0, com Carlo Ancelotti rodando o elenco e poupando cinco titulares.

Entre as novidades para esta partida no time partenopeo, estava Ounas. O argelino chegou ao clube em 2017 e ainda trabalha para encontrar oportunidades mais frequentes dentro da rotação do elenco – para tanto, deu um passo importante nesta quinta. O ponta foi o jogador da partida, com uma bonita assistência de cavadinha para Verdi fazer 1 a 0 no final do primeiro tempo e aproveitando uma linda enfiada do Mertens para bater na saída do goleiro e fazer o segundo gol aos 30 minutos da etapa final.

O jogo ocorreu em um ritmo morno, sempre bem controlado pelo Napoli. O time azzurro teve 64% de posse de bola e só permitiu uma finalização no gol para os suíços. No entanto, Chiriches poderia ter sido um fator de equilíbrio das forças: em sua primeira partida depois de romper os ligamentos do joelho, mostrou clara falta de ritmo de jogo. Obviamente mais visado do que Koulibaly, sofreu em duelos individuais contra Ceesay, atacante do Zürich. O romeno terá de entrar em forma com alguma rapidez, visto que Albiol ficará dois meses afastado dos gramados e o Napoli tem poucas opções no setor.

Verdi abriu a conta diante do Zürich e ajudou o Napoli a avançar às oitavas (LaPresse)

Por último, a Inter teve muita facilidade para golear o Rapid Vienna por 4 a 0. A tranquilidade na partida contrastou com um extracampo cada vez mais agitado por causa da situação de Icardi, que ganhou um novo episódio essa semana. A equipe nerazzurra realizou um exame no joelho direito do argentino para averiguar dores que o atacante alegou como motivo de seu afastamento em partidas recentes e não encontrou nenhuma lesão. Apesar disso, o camisa 9 e sua esposa-agente Wanda Nara têm ido a San Siro acompanhar os jogos da Beneamata.

Dentro de campo, a equipe de Luciano Spalletti realizou uma partida muito segura, sem oferecer qualquer perspectiva de reação ao time austríaco. Logo aos 11 minutos do primeiro tempo, Perisic foi acionado pelo setor esquerdo, foi até a linha de fundo e cruzou para o centro da área. Candreva não conseguiu alcançar, mas após a sobra Vecino colocou a bola na rede.

O Rapid Vienna tentou sair pro jogo após sofrer o gol, mas rapidamente a Inter marcou o segundo. Em bola mal afastada pela zaga, Rannochia, que recebeu de Spalletti uma oportunidade como titular, pegou de primeira e marcou um bonito gol. Com 3 a 0 no agregado, a Beneamata buscou controlar as ações, ficar com a bola e não oferecer contra-ataques ao rival. Sempre com Brozovic como diretor ofensivo, os nerazzurri tiveram 62% de posse de bola e trocaram 680 passes na partida.

Aos 35 minutos da segunda etapa, Perisic confirmou seu momento de alta e ofereceu ao torcedor um dos gols mais bonitos do clube na temporada. O croata conseguiu se desmarcar entres os zagueiros austríacos, avançou com velocidade para driblar o goleiro Strebinger e com um toque de classe encobrir Murg, que voltava desesperadamente para tentar evitar o terceiro. Sete minutos depois, o vice-campeão mundial ainda teve tempo para receber de Nainggolan e rolar para Politano dar números finais ao jogo. O crescimento do ponta mais talentoso do elenco é a melhor notícia que a Inter e Spalletti poderiam receber.



Deixe um comentário