Serie A

Quase inédito

Depois de ver sua Roma ser eliminada pelo Manchester United nos dois últimos anos, Bruno Conti deve ter respirado aliviado no sorteio dos grupos da Liga dos Campeões, ocorrido agora há pouco em Mônaco. Os giallorossi ficaram no grupo A, o mais brasileiro entre os oito da primeira fase. São dezesseis jogadores: dois no Chelsea, quatro no Bordeaux, três no CFR Cluj e mais sete na própria Roma – além, claro, do técnico Luiz Felipe Scolari e da cada vez mais provável chegada de Robinho aos blues.

Juve e Inter já venceram o troféu duas vezes; Fiorentina e Roma não passaram do vice

De seu grupo, a Roma só não tem histórico contra o romeno Cluj, estreante na fase final da Liga dos Campeões. Contra o Bordeaux, jogou as oitavas-de-final da Copa da Uefa 1990-91 e com um retumbante 5 a 0 no Olimpico não teve dificuldade para ir às quartas. Já contra o Chelsea, más lembranças. O último encontro oficial entre as equipes foi em 1965, pela primeira fase da extinta Copa das Feiras, na qual os ingleses eliminam com facilidade a Roma. As duas equipes também fizeram um amistoso em julho de 2004 que acabou se transformando numa batalha campal. O Chelsea venceu por 3 a 0, mas a partida ficou marcada pela briga entre Dacourt, Mexès, Kezman e Robben.

Gosto de reencontro também no grupo H: a Juventus terá pela frente o Real Madrid. As duas equipes já se enfrentaram dez vezes pela Liga dos Campeões. Em 1961-62, o Real tirou a Juve nas quartas-de-final, após uma vitória para cada lado e um play-off favorável aos espanhóis. Nos pênaltis, o Real repetiu o feito nas oitavas da temporada 1986-87. O Real também se deu melhor na final de 1997-98, disputada em Amsterdã: com um gol de Mijatovic, o venceu seu sétimo título da competição e se pôs à frente no confronto direto. Foi a vingança à classificação bianconera nas quartas da Liga de 1995-96, a qual a Juventus encerrou como campeã. No último confronto, em 2004-05, a Juve venceu os madrilenhos nas oitavas. Contra Zenit e BATE, a vecchia signora jamais jogou.

Ravanelli marcou no último título da Juventus na competição, em 1996

Mourinho teve motivos de sobra para comemorar o grupo B: contra Werder Bremen, Panathinaikos e o estreante Anorthosis, ultrapassar a fase de grupos na liderança é obrigação. A Inter cruzou com os alemães na fase de grupos da temporada 2004-05, vencendo no Meazza e empatando fora de casa. Os demais confrontos são inéditos, assim como todos os da Fiorentina. Os viola, que enfrentarão seu ex-artilheiro Luca Toni, não têm o que comemorar. Por pouco o reencontro já não foi feito na final da última Copa da Uefa, quando tanto Fiorentina quanto Bayern foram eliminados nas semifinais. Além das duas equipes, Lyon e Steaua completam o grupo F. A final desta edição está marcada para 27 de maio de 2009, em Roma.

5 comentários

Deixe um comentário