Coppa Italia

Emoção até o final

Há tempos a Coppa Italia não tinha tanta importância como esse ano. Nos últimos quatro anos, Inter e Roma dominaram totalmente a copa e fizeram todas as finais, ficando com dois títulos cada uma. Finalmente, nessa temporada a competição deixou de ser apenas um prêmio de consolação para a equipe que deixou escapar o scudetto ou a cerejinha do bolo para a que o venceu.

Dessa vez, qualquer que fosse o vencedor, o título seria muito comemorado por jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores. Lazio e Sampdoria jogavam ali o trabalho de toda uma temporada, já que não tinham, nem têm mais pretensões na Serie A. Mas esse não é o único ponto em comum entre as duas equipes. As duas passaram por momentos bons e ruins ao longo da temporada. As duas têm na frente seus melhores jogadores: Cassano e Zárate. As duas têm bravos treinadores, que, no entanto, estão com a corda no pescoço e não sabem se temporada que vem estarão empregados ou não.

Com todos esses ingredientes não poderia ser diferente: Lazio e Sampdoria fizeram um grande jogo, que só acabou com uma decisão de pênaltis. Os biancocelesti demoraram menos de 5 minutos para abrir o placar: com uma boa jogada individual de Mauro Zárate, a Lazio fez 1 a 0, logo de início. E mesmo com a vantagem no placar, o time de Roma não se intimidou e ainda teve boas oportunidades de ampliar, mas Castellazzi fez boas defesas. Aos 31 minutos, no entanto, a dupla dinâmica blucerchiati, Cassano e Pazzini, entrou em ação e empatou o jogo para a Sampdoria. Cassano cruzou na entrada da área e, após a cabeçada de Stankevicious, Pazzini completou para o gol.

No segundo tempo, o jogo continuou corrido, com os dois times procurando a vitória e, apesar da superioridade do time da capital, permaneceu o empate. Já na prorrogação, o jogo foi morno. Era perceptível o cansaço das equipes e o medo de levar um gol.

Então, pênaltis. Logo na primeira cobrança, Antonio Cassano errou e decepcionou a minoritária torcida blucerchiati presente no estádio. A disputa se igualou na segunda tentativa, quando Rocchi acertou a trave esquerda do goleiro Castellazzi. O placar continuou empatado até a última cobrança, levando a decisão para as séries alternadas, onde, no sétimo pênalti, o tão criticado Mulsera voltou a se destacar, defendendo a penalidade de Hugo Campagnaro.

Venceu a equipe que, ao longo da temporada, mostrou um melhor futebol. A Lazio procura mais o jogo e jogando com velocidade se sai muito bem, já a Samp tem menos qualidade e joga mais com a raça e a parte física avantajada de seus jogadores.

Os laziale comemoram o título e aproveitam para provocar a rival Roma: “Io campione. Tu zero titoli”
A vitória da Lazio

Para a Lazio, o quinto título da Coppa Italia significa sair do hall dos coadjuvantes e ter, finalmente, uma nova chance. Desde o colapso da Círio e o fim dos investimentos de Sergio Cragnotti, em 2004, a crise se instalou em Roma. Agora, com o primeiro título depois que Cláudio Lolito assumiu o controle do time, os biancocelesti tem a chance de armar uma boa equipe e se firmar entre os principais times da Serie A, mesclando os jovens, como Zárate, com jogadores mais experientes e formando uma equipe competitiva. Porém, ainda há dúvidas quanto a permanência do técnico Delio Rossi para a temporada que vem. Ele chegou a declarar que se a Lazio perdesse esse título não permaneceria mais no time. Agora é esperar para ver.

Ainda assim, o título é muito importante para a squadra se reerguer e, principalmente, para o presidente laziale, que está no comando do time desde 2004 e até agora não tinha vencido nada. Lolito é contestado, vez por outra, mas tem méritos no seu trabalho e agora tem algo a mostrar a seus opositores.

A derrota blucerchiata

Já para o time de Gênova, a decepção é total. O time do técnico Walter Mazzari, que no ano passado lutou pela vaga na Liga dos Campeões até as últimas rodadas, não conseguiu se destacar no campeonato italiano e perdeu a última chance de salvar a temporada. Depois de um 2007-08 surpreendente, todos esperavam mais de uma Sampdoria com Cassano em boa forma, por isso a derrota nos pênaltis para a Lazio dói tanto.

Alguns apontam Mazzari pelo fracasso dessa temporada. O técnico que temporada passada conseguiu encaixar um time que tinha facilidade tanto para atacar, quanto para defender e que jogava um futebol envolvente, mesmo sem grandes destaques individuais, não conseguiu repetir a dose essa temporada e insistiu em um 3-5-2, que muitas vezes não fazia bem à equipe. Sem uma identidade, o time parecia entrar no jogo “toca pro Cassano que ele resolve”, algumas vezes. Com isso, o cargo do jovem treinador está em perigo e provavelmente será ocupado por alguém mais experiente.

A decepção blucerchiata ao final das cobranças de pênalti

Agora resta às duas equipes completar a tabela da Serie A e começar a planejar o verão. Enquanto a Lazio anseia pelo início da nova temporada, onde concentra boas expectativas, resta à Sampdoria esquecer essa temporada e tentar formar um time melhor para o próximo semestre.

1 comentário

  • Realmente, a Coppa Italia desse ano foi legal por ter tido protagonistas diferentes na final… Mas a Lazio tá de brincadeira com essa frase, né, tem que rir mesmo! Ainda colocaram o Totti na camisa… Ninguém merece! Temporada que vem o capitano e companhia descontam! ;D

Deixe um comentário